Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

Um exemplo

15 de Maio de 1977; a equipa de hóquei em patins do Sporting regressa a Lisboa depois de uma derrota por 5-2 em casa do Voltregá, em jogo a contar para a primeira mão das meias-finais da taça dos campeões europeus.

À espera da equipa estava João Rocha, à época, Presidente do Sporting Clube de Portugal.

Quem nos conta a história é José Garrido, jogador da primeira equipa nacional de hóquei em patins a vencer a maior prova de clubes da Europa, fez ontem 41 anos.

 

«Em Voltregá, chovia copiosamente. Os directores tentaram adiar o jogo para mais tarde, a ver se parava a chuva. Eles não quiseram. Naquela altura os espanhóis mandavam, tinham a sua influência. Era o peso do domínio espanhol. Perdemos 5-2. A bola praticamente não rolava (...) não podíamos sequer patinar e eles, habituados, num ringue ainda de cimento... Foi muito complicado. Mas não esmorecemos. Em casa, o nosso Presidente, João Rocha, que nos acompanhou sempre, disse-nos logo; "Não há problema. Nós vamos virar isto. Vocês fizeram um bom jogo, as condições do jogo não proporcionaram um resultado melhor, mas vamos virar isto". Foi muito importante. Interiorizamos aquelas palavras de forma imediata.»

 

Na segunda mão, com a nave de Alvalade completamente cheia, o Sporting deu aquele que ainda hoje é reconhecido como "o recital". Venceu 8-3 e avançou para a final onde, também a duas mãos, derrotou o Vilanova e levantou o troféu da taça dos campeões europeus.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil