Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Sporting vence na Luz a mantém distância para a frente

O Sporting foi para o intervalo a vencer por três golos de diferença e esperava-se para ver como seria uma segunda parte, agora que Zupo já cá não mora.

Chegámos a estar em desvantagem, mas a equipa reagiu muito bem e recuperou, tendo tido o sangue frio para "matar" o jogo nos minutos finais, momentos em que antes baqueávamos.

Para quem quiser ver os minutos finais e desfrutar também de um bom momento de humor, pode e deve consultar O Artista do Dia (LINK), pois complementa bem o que se segue.

 

Ouvi a conferência de imprensa de Hugo Canela e, se já antes tinha a ideia que o nosso actual treinador mais não era do que um mero "tarefeiro" de Zupo, sem voz activa para o espanhol (por culpa de Zupo, que se acharia algo mais que hierarquicamente acima do português), depois de ouvir a explicação de Canela acerca das diferenças entre ambos, fica óbvio que não havia "química" nem sintonia de ideias entre ambos. A ideia com que Hugo Canela ficou de Zupo é, para mim, bem clara. Tirem as vossas conclusões:

Aproveito para dizer que, apesar dos rumores que dão Carlos Resende como o mais que provável treinador do Sporting na próxima época, tenho gostado muito da postura de Hugo Canela e que desejo fortemente que ele faça história nestes meses que faltam até que termine a temporada. Eu acredito nele e na equipa!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Fim de linha para Zupo

Após a derrota inacreditável com o Porto, Sporting e Zupo Equisoain acabaram por chegar a acordo para a rescisão do contrato do espanhol, que veio com o intuito de marcar superioridade sobre os mais directos rivais mas falhou em toda a linha nessa tarefa.

Em confrontos com os rivais, o Sporting de Zupo acumulou 7 vitórias e 11 derrotas:

- Porto: 5 derrotas, com a perda do 3º lugar do campeonato e respectivo apuramento para a Taça EHF
- ABC: 3 vitórias e 5 derrotas, com eliminação na meia-final do playoff 2015/16
- Benfica: 2 vitórias e 1 derrota, com a derrota a significar a perda da final da Taça de Portugal

Nos momentos decisivos, falhámos por completo, com a agravante do "bloqueio mental" em momentos decisivos se ter mantido ou agravado.

A perda do jogo desta semana com o Porto terá sido mesmo o "ponto alto" dessa incapacidade para enfrentar momentos decisivos, desbaratando uma vantagem de 7 golos nos 10 minutos finais do encontro.

 

No seu lugar, ficará Hugo Canela, treinador-adjunto da equipa sénior desde 2012 e ex-jogador, com uma estadia de 9 anos de leão ao peito e 8 títulos nacionais, entre os quais 3 campeonatos.

Não me parece que Zupo desse grande crédito a Canela na gestão da equipa mas também assumo que não conheço as competências técnicas, tácticas e de liderança do novo timoneiro leonino. Todavia, algumas coisas se ganham. Canela sabe o que é jogar no Clube, sabe o que representa a conquista de títulos, tem presente a mentalidade necessária para os alcançar e tentará certamente incutir na equipa a mentalidade e ambição necessárias para os alcançar. Além disso é jovem, e trará certamente novas ideias à visão aparentemente ultrapassada de Zupo.

Não podemos ignorar que estamos em todas as frentes e, mesmo atrasados relativamente ao Porto, continuamos a ser os principais adversários dos nortenhos.

 

Que a "chicotada" tenha o efeito desejado e que Hugo Canela saiba extrair o melhor "sumo" do melhor plantel dos últimos anos. Nada está perdido e, quem sabe, não encontramos no Hugo o nosso futuro treinador, em vez de apenas uma solução de recurso.

Há uma Challenge para vencer (este fim-de-semana jogam-se os 1/8 final), uma Taça de Portugal para conquistar e o campeonato por que lutar. É ganhar, ganha, ganhar. Boa sorte, Hugo!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Começa hoje um ano crucial para o nosso andebol

Será o nosso andebol a ter o privilégio de iniciar a época das nossas modalidades. Hoje, o Sporting recebe o Águas Santas numa época de grandes expectativas, em que o foco máximo é recuperar o título que o Sporting não vence desde 2000/2001.

 

Aproveito para relembrar que o Sporting é a segunda equipa com mais títulos nacionais em Portugal (17, a três do Porto), mesmo não tendo participado na prova organizada pela Liga entre 2002 e 2008. Um diferendo entre a Liga e a Federação levou à criação de dois campeonatos (o da Liga e a divisão de Elite, organizada pela FPA) e o Sporting foi a único, entre os clubes mais importantes, a escolher integrar o campeonato organizado pela Federação, prova que venceu por três ocasiões.

 

Ultrapassado o diferendo, o Sporting voltou à Liga mas não voltou a conquistar o título mais desejado. São já 15 temporadas em que não conseguimos o troféu mais importante (mesmo que tenhamos conquistado os 3 da FPA neste período) e este ano, Zupo, com um plantel à sua imagem, tem sobre si uma enorme pressão para obter resultados.

 

Fazendo nova referência histórica, o Sporting foi o primeiro campeão nacional de andebol de 7 em Portugal. Numa competição realizada após o campeonato regional (que o Sporting também venceu) e sob a forma de eliminatórias, o Sporting bateu o Belenenses e o Glória e levantou assim o primeiro troféu nacional.

 

É este feito que devemos repetir, com os olhos nos últimos campeões nacionais (2000/2001) e nos vencedores da Taça Challenge (2009/2010).

 

O campeonato de 2000/2001 tem, de certa forma, alguns elos de ligação ao presente. Ricardo Andorinho, estrela maior dessa equipa, viria a encontrar Zupo em Espanha, 3 anos depois, e Hugo Canela, hoje adjunto de Zupo no Sporting, fazia também parte do último plantel campeão. Espero que essa união entre Zupo e Canela (que já vem do ano passado) deixe que ambos fiquem na história do Sporting. Uma curiosidade: esta equipa teve o condão de colocar fim a uma série de 15 anos sem vencer o campeonato, precisamente o número de anos que nos encontramos novamente sem vencer. Que seja um bom prenúncio.

 

2009/2010 está ainda muito presente, até mesmo no plantel do Sporting. Pedro Solha, Pedro Portela, João Paulo Pinto e Bosko Bjelanovic faziam parte do plantel que venceu a primeira competição europeia de clubes em Portugal (feito igualado pelo ABC em 2015/2016), competição essa que o Sporting certamente atacará também este ano. A Taça Challenge de 2009/2010 foi um dos marcos mais importantes da história do andebol do Sporting, numa época em que as coisas voltaram a não correr bem internamente, e em que é difícil não recordar o ambiente fantástico criado no Pavilhão de Almada, no jogo da 2ª mão da final. Bruno Moreira, capitão da época passada, que este ano deixou o Clube, marcou o último golo dessa final, feito que seria fabuloso repetir este ano.

 

Regressando ao presente, Zupo reforçou-se com atletas de nível elevado, habituados a jogar com regularidade ao mais alto nível internacional, desde a Champions às mais importantes competições de selecções. 

O plantel passou por uma profunda reestruturação e, assim, às saídas de Ricardo Correia, Pedro Spínola, Bruno Moreira, Sérgio Barros, Fábio Magalhães, Luís Oliveira, Daniel Svensson, Samvel Aslanyan, João Antunes e Diogo Domingos, sucederam-se as entradas de Matej Asanin, vindo do HBW Balingen-Weilstetten (Alemanha), Carlos Ruesga, do FC Barcelona (Espanha), Michal Kopco, do Tatran Prešov (Eslováquia), Igor Zabic, do Orosházi FKSE (Hungria), Cláudio Pedroso, do Madeira SAD, Janko Bozovic, do RK Metalurg Skopje (Macedónia) e Ivan Nikcevic, do SPR Wisła Płock (Polónia).

Um plantel de luxo que demonstrou na pré-época um nível elevado, que certamente pretende levar para patamares superiores ao longo da época, onde regressam os campeonatos decididos a pontos (em duas fases), depois da decisão de acabar com os play-off.

 

Hoje é o primeiro dia de uma época importantíssima para as nossas modalidades, que todos queremos que culmine com várias festas de campeão no novo Pavilhão João Rocha, a inaugurar em Março de 2017.

 

Obrigado ao Wiki Sporting

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

A época do andebol do leão

SENIORES

2014/15 - 2º

2015/16 - 4º

JUNIORES

2014/15 - Campeão Nacional

2015/16 - 6º na Fase Final

JUVENIS

2014/15 - Fase de Apuramento

2015/16 - 4º na Fase Final

INICIADOS

2014/15 - 6º na Fase Final

2015/16 - 2º na Fase Final

INFANTIS

2014/15 - 1º no encontro nacional

2015/16 - 11º no encontro nacional

 

A época do nosso andebol foi um completo desastre. Nenhum escalão conquistou um título nacional e embora todos tenham disputado as fases finais das competições, a maioria ficou longe de alcançar resultados satisfatórios.

 

Começando pelos seniores, Zupo Equisoain não fez melhor na sua época de estreia do que Frederico Santos havia feito na época em que se despediu do Clube. A falta de títulos do treinador português em 2014/15 foi acompanhada por Zupo, que nada venceu em 2015/16, tendo o espanhol ficado mais longe da decisão no campeonato nacional.

 

Na formação, os dois títulos de 2014/15 (juniores e infantis) esfumaram-se nesta temporada. Nenhum dos escalões de formação venceu, embora os iniciados tenham ficado a dois golos do sucesso. Juvenis e iniciados, ainda assim, melhoraram as suas prestações face ao ano anterior, enquanto que os juniores e os infantis, estiveram bastante aquém do exigido.

 

Quanto ao lançamento desta temporada, e sabendo nós da autêntica revolução que levará o plantel sénior, são de esperar claras melhorias de rendimento, mais não seja porque os reforços de peso a isso obrigam. O Sporting fará um investimento avultado para voltar aos títulos e nem as competições internacionais escaparão à fome do leão.

Dou o meu benefício da dúvida a Zupo, que trabalhou num primeiro ano com um plantel de qualidade mas que não foi formado por si. Assim sendo, dou a primeira época como de adaptação ao Clube e à realidade competitiva portuguesa, esperando muito mais da que se segue, em que a margem de erro será drasticamente reduzida.

 

Quanto aos escalões de formação, há que continuar a trabalhar na prospecção, tentando dotar as equipas dos melhores atletas possíveis, tendo a certeza que temos nas nossas fileiras muitos com qualidade e vontade de fazer uma época de 2016/17 melhor que a anterior.

 

Farei o resumo da época do hóquei em patins lá mais para a frente pois, neste momento, faltam 4 jornadas para terminar a fase final do campeonato nacional de sub-20, onde o Sporting é 3º, a apenas 3 pontos do líder.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Agora é que começa a doer

Acabou ontem a fase regular do Campeonato Nacional Fidelidade Andebol 1. 

Terminou da melhor forma, com uma vitória em casa do velho rival, nos últimos segundos do jogo. Vitória esta que só não foi mais saborosa porque quase nos escapou entre os dedos quando chegou a estar segura por uma diferença de 3 golos e escassos minutos do final do encontro.

Esta tendência para relaxar nos minutos finais dos encontros tem algo de suicida e Zupo ainda não conseguiu encontrar o antídoto para o mal. E se ele já cá estava desde o ano passado, pareceu agudizar-se este ano.

A equipa parece mais intranquila e tem mais dificuldades em controlar os jogos.

O resultado foi uma fase regular ligeiramente mais fraca (menos dois pontos que no ano passado), num ano em que dois dos rivais mais directos subiram o seu nível.

O Porto fez o pleno na fase regular e limitou-se a passear classe pelos pavilhões do país. É múltiplo campeão e o novo campeão anunciado (espero que isto acabe por jogar contra os dragões).

O ABC conseguiu fazer mais três pontos que na época passada e acabou a fase regular em 2º, evitando assim o Porto antes da final dos play-off.

O Benfica manteve a performance da época passada e fez os mesmos pontos, copiando quase na perfeição até o registo de golos.

Se o ataque do Sporting parece mais forte, o mesmo não se pode dizer da defesa. Foram mais 54 golos marcados mas mais 11 golos sofridos. Claro que o nosso goal average melhorou mas é nos jogos decisivos que continuamos a facilitar. Acredito que seremos, juntamente com ABC e Porto, os mais fortes candidatos ao título e, com estes dois, averbámos 4 das 5 derrotas em toda a fase regular.

Os jogos de play-off têm outra carga emocional. São decisivos e os jogadores tendem a manter os níveis de concentração e competitividade mais elevados. É isso que espero deste grupo, onde Zupo Equisoain parece ainda não ter conseguido dar a estabilidade necessária por ser, ele próprio, instável.

Zupo protesta demasiado com a arbitragem e parece desconcentrar-se em demasia. Os timeout's parecem às vezes inócuos e vazios de ideias, quando se pretende que sejam o oposto.

Espero que esta paragem sirva para a equipa se focar nos play-off e na tarefa de recuperar um título que nos foge há 14 épocas.

O próximo adversário será o Águas Santas, equipa tradicionalmente difícil, sobretudo no seu reduto. Na fase regular vencemos ambos os jogos e, por isso, nada menos do que isso nos compete fazer numa fase a eliminar, de preferência, também em dois jogos.

Fora isto, há também uma Taça de Portugal para vencer, depois de termos eliminado o ABC, detentor da prova.

É tempo de arregaçar as mangas porque a época, a doer, começa agora.

Honrar Francisco Stromp

O troféu, jogado com a mão (andebol) e com o pé (futsal) terá como objectivo a apresentação dos plantéis de ambas as modalidades.

Pena ser a uma terça-feira, pouco propícia a enchentes.

Ainda assim, espero que muitos adeptos possam deslocar-se a Odivelas para apoiar os atletas e dar as boas vindas aos que este ano chegam ao clube.

Será um bom teste para ambas as equipas, com adversários de qualidade reconhecida.

Naturalmente, estando em jogo um troféu, será importante vencer para apresentar a todos os Sportinguistas algo a que facilmente nos habituaremos: vencer competições.

Se no andebol as mudanças são estruturais, com a entrada de um novo treinador, no futsal foram feitos alguns retoques com o objectivo de dotar o plantel de mais e melhores soluções.

O espanhol Zupo Equisoain é o novo treinador do andebol leonino que tentará liderar o Sporting rumo aos títulos que nos têm fugido na mais importante competição nacional, não descurando as restantes.

Nuno Dias mantêm-se no comando do futsal leonino e prepara-se para iniciar a 4ª temporada ao leme da mais vitoriosa das modalidades nos últimos anos.

O ponto de contacto é que ambas procurarão o título que no ano passado nos fugiu na 'negra' das finais do campeonato nacional.

Espero uma época recheada de esforço, dedicação, devoção e glória!

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Posts mais comentados