Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Mais uma vez a um passo do sonho

Ainda não foi desta que erguemos a UEFA Futsal Cup. O Inter Movistar foi mais forte e venceu por 5-2, num jogo em que o Sporting correu sempre atrás do prejuízo.

À terceira não foi de vez e depois da quinta presença em meias-finais, o Sporting não foi além do segundo lugar e igualou o Dínamo de Moscovo e o Inter em finais perdidas a um jogo (3). Os russos ainda perderam mais duas, numa fase em que a final se disputava em duas mãos.

 

Confesso que estava extremamente confiante na vitória e na capacidade da nossa equipa. Estou triste pela derrota mas conformado. O Inter foi melhor e mostrou estar ainda um furo acima de nós. Podemos equilibrar um jogo com o campeão espanhol, podemos até ganhar (como se viu na Masters Cup) mas o resultado mais normal ainda é o que se verificou.

O nível de eficácia em momentos de decisão que o Inter apresenta coloca-os num patamar acima de todas as equipas de Europa e mostra o porquê de serem tetra-campeões da liga espanhola e, agora,bi-campeões europeus.

A entrada a perder no encontro foi um banho de realidade e um sério aviso à equipa liderada por Nuno Dias. Os espanhóis mostraram que não iam facilitar e que iam atirar a contar sempre que pudessem. 

O golo do empate devolveu-nos alguma esperança e nem o segundo golo do Inter abalou a nossa confiança, embora tenha demonstrado mais uma vez que eficácia é o nome do meio dos madrilenos.

O terceiro golo já colocou a fasquia mais elevada e deu para perceber que levar de vencido o campeão europeu seria uma tarefa muito complicada.

Não conseguir passar para a frente do marcador foi o maior entrave ao nosso sucesso. Era esse ascendente no marcador que permitiria retirar ao Inter o conforto no jogo. Para sermos felizes, teriam de ter sido eles a correr atrás do resultado.

 

O frango de Marcão logo no início da segunda parte podia, no entanto, ter deitado por terra a confiança da equipa. Facilmente acabaríamos desmoralizados e tudo poderia terminar como na época passada.

Mas não...a equipa não se resignou e partiu para uma grande segunda parte, que até podia ter tido dois minutos finais de incerteza no resultado, se Dieguinho tem concretizado um lance cara-a-cara com o guarda-redes espanhol. Nesta fase, o Sporting perdia por 4-2, fruto de um golo de Diogo, já a jogar em 5x4. O lance de Dieguinho poderia ter feito o 4-3 e relançaria o jogo para os minutos finais.

O Inter acabaria por marcar o último golo a segundos do final, retirando alguma justiça ao resultado. O Sporting não merecia ter perdido por três golos de diferença mas isso também não é importante. Uma derrota é uma derrota, independente dos números.

Não foi suficiente para dar os parabéns à nossa equipa mas o orgulho em todos os jogadores mantém-se. Temos um grande plantel, liderado por um dos melhores treinadores do Mundo e a nossa hora chegará.

Todos merecem ser campeões da Europa de clubes um dia, mas há uns a quem a sorte já devia ter sorrido. João Matos, Pedro Cary, Caio Japa e Djô já mereciam este título, depois de terem estado em todas as final-four que o Sporting disputou. Deo só falhou uma final-four (estava na Rússia) e esteve em todas as finais perdidas. Divanei e Cardinal estiveram em duas das três finais perdidas. Nuno Dias e a sua equipa técnica estiveram em três das cinco final-four e também eles mereciam mais do que dois segundos lugares e um terceiro.

 

Uma coisa é certa; não devemos desistir de perseguir este objectivo e espero que para o ano consigamos voltar a estar nos momentos de decisão.

Em 2018/2019 e prova passará a ter nova designação e, quem sabe, a nossa sorte mude. Venha de lá a Champions!

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting

Hoje fui buscar um atlas, antes dos miúdos acordarem. O mais velho só tem quatro anos mas percebe a importância do Sporting para mim. Respeita essa paixão e tenta cultivar nele o mesmo amor. Fá-lo para me agradar, mas um dia sentirá por este Clube uma paixão desmedida, capaz de mover montanhas para tocar o céu. Uma paixão que o deixará eufórico nas maiores alegrias e deprimido nas maiores adversidades. A paixão que o guiará, se ele quiser, por toda uma vida de fervor leonino que valerá tanto ou mais a pena do que a de todos nós.

Pois bem, ele acordou e eu mostrei-lhe o atlas, com a perfeita noção de que é inteligente o suficiente para reter um conjunto de coisas que lhe farão crescer o "bichinho".

 

"Filho, isto aqui é a Europa e cada um destes espacinhos é um país. Hoje, o Sporting pode vir a ser o melhor da Europa, em futsal. Basta ganhar um jogo e seremos os melhores de todos estes países."

"Vamos ganhar! Vou gritar tão alto que eles vão correr mais, saltar mais e marcar mais golos"

 

Ele sabe que nós somos importantes. Sabe que a nossa força define a força com que os nossos lutam em campo. Sabe que nós não vamos só ver... vamos apoiar!

Sabe que a nossa voz, esteja ela em que parte do Mundo estiver, servirá de alimento à força daqueles que, em campo, lutam por um Sporting melhor, maior, vitorioso.

Sabe isto tudo com a noção que há mais do que um resultado possível mas eu, eu sei que hoje o resultado só pode ser um.

Porque vocês, mais do que ninguém, merecem ser os melhores de todos aqueles países. Merecem atingir o céu ao serviço do Sporting e mostrar a estes miúdos que o Sporting não é apenas tão grande como os maiores da Europa mas pode, também ele, ser o maior, o melhor!

 

Hoje não seremos cinco, catorze, vinte e um e muito menos três milhões e meio. Hoje seremos um e vamos lutar com todas as nossas forças e fazer o nosso melhor para chegar ao topo da Europa.

 

Foto de Sporting Clube de Portugal - Futsal.

 

O Sporting não é só futebol mas hoje também há futebol. Num fim-de-semana que tem decorrido dentro das melhores previsões, com vitórias catadupa, resta terminar em beleza, com uma vitória no voleibol, que nos coloque na frente da final, mais três pontos no futebol feminino, que nos aproximem do bi-campeonato, o tão desejado título europeu de futsal, que há tanto tempo perseguimos e uma vitória com o Boavista, que nos mantenha na luta por todos os objectivos no futebol.

 

Parece pedir muito, mas ontem a equipa de voleibol mostrou que vale mais do que aquilo que havia mostrado no Pavilhão do Benfica, devolvendo o 3-0 do primeiro jogo.

No Estoril, as nossas leoas do futebol feminino terão de mostrar uma capacidade superior para ultrapassar um adversário que nos colocou dificuldades há oito dias, na primeira mão da meia-final da taça de Portugal.

Em Saragoça, teremos pela frente o campeão europeu, que no ano passado nos goleou na final. Nada disso vai pesar e acredito plenamente que este ano a taça vai ser nossa. Somos fortes, coesos, temos qualidade e preparámo-nos convenientemente para nos apresentarmos nesta fase da época na melhor forma possível, com a melhor equipa possível. Hoje podemos escrever mais uma página dourada da nossa história, que poderá gravar na memória o dia 22 de abril como mais um dia de afirmação europeia do grande Sporting Clube de Portugal.

No José Alvalade enfrentaremos o Boavista e o cansaço, sabendo que depois da tempestade vem a bonança. Os nossos leões souberam ultrapassar esta fase de maior volume competitivo com dignidade e competência, carimbando a final da taça de Portugal sem deixar cair as esperanças em fazer melhor na Liga Portuguesa. Vencer hoje continuará a garantir que só dependemos de nós para lutar pela Champions, alimentando o sonho do título.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

É lutar, é trabalhar nos limites e conseguirmos!

O vídeo é do início da caminhada, que queremos que termine como nunca antes terminou. Eu acredito!

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Venham de lá os húngaros

Este será o palco da final-four da UEFA Futsal Cup, onde o Sporting procurará o primeiro título europeu da modalidade.

Hoje, em Camp Nou, no intervalo do Barcelona vs Chelsea, a contar para a UEFA Champions League, ficaremos a conhecer o nosso adversário da meia-final e eu desejo que nos calhem os húngaros do Győri ETO FC, deixando assim o duelo espanhol para o outro encontro (Barcelona e Inter FS).

Que a sorte esteja connosco.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Sporting com Inter, Barcelona e Győr na fase final

O Sporting vai disputar a fase final da Taça UEFA Futsal com Inter, detentor do troféu, Barcelona, duas vezes vencedor da prova, e Győr, após a conclusão da Ronda de Elite. Já o Braga fica pelo caminho.

 

Duas vezes finalista vencido da competição, o Sporting CP vai disputar em Abril com o Inter FS, actual detentor do troféu, com o Barcelona, duas vezes vencedor da prova, e com o Győr, depois de as quatro formações terem vencido os respectivos grupos da ronda de elite. O outro representante português, o SC Braga/AAUM fica pelo caminho, mas depediu-se da prova com uma vitória.

Um dos quatro finalistas, será escolhido como anfitrião da fase final, a disputar no formato meias-finais / final a 19 ou 20 e 21 ou 22 de Abril; o sorteio dessa fase final terá lugar no início da Primavera.
 

 

Grupo A: Barcelona

 

  • O Barcelona, vencedor da prova em 2012 e 2014, ultrapassou a ronda de elite pela quinta vez em cinco presenças nesta etapa da competição ao derrotar os estreantes Knooppunt, o Ekonomac Kragujevac e o Pescara, semi-finalista em 2016.

 

Grupo B: Sporting CP

 

  • O Sporting, que na temporada passada se viu pela segunda vez na história derrotado na final, selou a sua sexta presença em meias-finais logo ao fim de dois jogos no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, ao derrotar o Halle-Gooik por 3-2 e o Nacional Zagreb por 3-1. Na terceira e última jornada somou novo triunfo, ao bater por 4-0 o Dina Moskva. Com a eliminação da turma moscovita não haverá qualquer formação russa na fase final pela primeira vez desde 2011.

 

Grupo C: Győr

 

  • À entrada para a terceira e última jornada, disputada no sábado, o Luparense, semi-finalista da prova em 2010, somava mais três pontos do que o Győr, anfitrião do grupo. Mas o Győr, orientado pelo espanhol Javi Rodriguez, três vezes vencedor da Taça UEFA Futsal, e capitaneado por Juanra, vencedor da prova ao serviço do Inter em 2009, venceu por 6-4 a formação italiana graças a um "hat-trick" de Fábio Aguiar, antigo jogador do Sporting. O Győr tornou-se assim no primeiro clube húngaro a atingir a fase final da competição, ao ultrapassar pela primeira vez a ronda de elite, à sexta tentativa.

 

Grupo D: Inter FS (detentor do troféu)

 

  • No grupo do estreante SC Braga/AAUM, Inter e Kairat Almaty começaram, ambos, por bater a formação minhota e o Deva, deixando a decisão do primeiro lugar para a derradeira jornada, naquela que foi uma reedição de uma das meias-finais de 2017. Quatro vezes venceor da prova, registo que constitui um recorde, o Inter de Ricardinho acabou por levar a melhor ao vencer por 5-3 num jogo em que o Kairat, duas vezes vencedor da prova, conseguiu chegar por três vezes chegar ao empate. No outro encontro da última jornada o Braga despediu-se com nota positiva desta sua campannha de estreia na competição ao bater o Deva.

 

Espero que o Sporting não se cinja à Altice Arena, que Miguel Albuquerque já disse estar indisponível para as datas escaladas para a final-four, e procure uma alternativa com capacidade para cinco milhares de pessoas ou mais (o mínimo exigido para a competição). Onde quer que seja, os Sportinguistas encherão o recinto, até porque o Sporting é de Portugal e não apenas de Lisboa.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

A 6ª final-four da nossa história

Há muito que ultrapassámos aquilo que diz o ditado. À terceira não foi de vez, nem à quarta ou à quinta. E não foi porque não já o merecêssemos. Merecíamos. Faltou, talvez, uma pontinha de sorte que, naturalmente, esbarrou na qualidade e competência dos nossos adversários.

 

Sábado vamos cumprir calendário, cientes de que a última imagem é a que fica. Não podem restar dúvidas sobre quem era o favorito e a equipa mais forte do grupo.

Há que ganhar ao Dina, que perdeu ambos os encontros disputados até ao momento.

 

Mais do que a final do ano passado, ficou-me atravessada a de 2010/2011. Foi em Almaty, no Cazaquistão, que o Sporting perdeu as duas finais da sua história. 

 

Não que tenha algo contra, mas tomara que o Kairat não se qualifique para a final-four, ou ainda acabámos outra vez a disputar o título no Cazaquistão.

Barcelona e Pescara disputarão amanhã o apuramento no grupo A, Luparense e Győri farão o mesmo no grupo C, enquanto que no grupo D se prevê uma disputa mais renhida entre o Inter e o Kairat.

Barcelona, Luparense e Inter são os adversários que, prevejo, nos farão frente na ronda final. Veremos quem confirma favoritismo.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje há jogo de campeões a dobrar

Depois de ontem se terem jogado jogos da "Champions" em seniores, juniores e no futsal, hoje é a vez do futsal repetir a dose, com a companhia do ténis de mesa.

 

Às 19 horas, no Multidesportivo do Estádio José Alvalade joga-se a 4ª jornada do grupo A da fase de grupos da Champions de ténis de mesa. Uma vitória sobre os franceses do Pontoise Cergy deixar-nos-á numa posição privilegiada rumo aos quartos-de-final da prova.

A equipa do português Marcos Freitas virá certamente com tudo para manter acesa a chama do apuramento.

Da nossa parte, Aruna Quadri, João Monteiro e Diogo Carvalho vêm com ritmo de competições do World Tour, onde o nigeriano se apresentou num excelente nível, vencendo Marcos Freitas, ao contrário dos portugueses, que não alcançaram as fases mais avançadas dos torneios em que participaram.

O jogo tem transmissão online, em Laola1.tv (link).

 

Pelas 20:30h é a vez do Pavilhão João Rocha encher para mais um jogo decisivo da UEFA Futsal Cup, frente aos croatas do Nacional Zagreb.

O Nacional venceu ontem os russos do Dina Moskva por 3-2 e, como tal, o jogo de hoje tem carácter decisivo. Uma vitória escancara-nos as portas da final-four e duvido que a equipa de Nuno Dias deixe escapar esta oportunidade.

Somos melhores e vamos mostrá-lo. Sem sobranceria, como ontem evidenciou o comentador da Sporting TV, que assegurava, por todos os motivos e mais alguns, que nunca sofreríamos um golo em 5x4.

Sofremos dois e acabámos por vencer pela margem mínima. Alguém diga a esse senhor que isto é o mais alto nível europeu. Não há jogos fáceis nem equipas infalíveis. O nosso lema é esforço, dedicação, devoção e glória. Não cabe no nosso vocabulário a sobranceria, desprezo, desrespeito ou desvalorização de qualquer adversário.

Felizmente sei que isto nada tem a ver com a nossa equipa técnica e jogadores, que entrarão focados em garantir mais uma vitória que nos deixará próximos de mais uma presença entre as quatro melhores equipas da Europa.

O jogo é transmitido pela Sporting TV.

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

O futsal do Sporting em busca do sonho

Mais que um sonho, assumidamente um objectivo.

O Sporting é uma das melhores equipas da Europa e jogará a ronda de elite desta UEFA Futsal Cup em casa, no novo Pavilhão João Rocha.

Os adversários serão o Dina Moskva (Rússia), o Halle-Gooik (Bélgica) e o Nacional Zagreb (Croácia) e, mesmo que o mais importante seja o nível a que nos consigamos apresentar, vou fazer uma pequena apresentação dos adversários.

 

Começo pelo adversário de hoje (16 horas), os belgas do Halle-Gooik. Campeões do seu país vêm, como nós, da fase principal da prova, onde fizeram nove pontos com 16 golos marcados e nenhum sofrido. Há duas épocas ficaram pelo caminho na ronda de elite e no ano passado não passaram da ronda principal.

Treinados por um espanhol (Juan Zamora), apostaram num plantel maioritariamente formado por belgas e italianos (a maior parte deles de origem brasileira), com o português Leitão a assumir-se como o melhor marcador nesta prova (5 golos).

O Halle-Gooik lidera o seu campeonato com apenas uma derrota e tem passeado nas competições internas no último mês. São 43 golos marcados e 9 sofridos, facto que atesta a fraca réplica dos adversários, certamente mais fracos do que os da Liga SportZone.

 

O Nacional Zagreb, tri-campeão croata e adversário de amanhã (20:30 horas), também evitou a fase preliminar. Fizeram uma fase principal tranquila, com três vitórias, 18 golos marcados e 6 sofridos. É a quarta vez nos últimos seis anos que estarão presentes nesta fase da prova, da qual nunca passaram.

O treinador é croata (Robert Grdovic), bem como a maior parte do plantel, pincelado com um sotaque português. Três brasileiros e o português André Gomes compõem o plantel e conferem-lhe mais qualidade. O português, ex-Pinheirense e Futsal Azeméis (também já jogou no Braga) é o melhor marcador dos croatas na prova, com 5 golos.

A campanha na liga interna tem sido intermitente, sobretudo depois da passagem à ronda de elite da UEFA Futsal Cup, tendo averbado três derrotas e outras tantas vitórias nos últimos três jogos. São quartos na sua Liga e, parecem-me, o adversário mais acessível desta ronda de elite.

 

Por último, o Dina. Adversários do próximo sábado (17 horas), os russos têm uma equipa quase 100% oriunda do seu país a que se juntam dois ucranianos, liderados por Temur Alekberov, também ele russo.

São a única das equipas presentes neste grupo que não é campeã do seu país e que não venceu o seu grupo na ronda principal, com a atenuante de terem disputado essa fase com o campeão europeu (Inter FS - Espanha) e o Braga (vice-campeão português), a quem ganharam com muitas dificuldades.

São uma equipa com valor mas a fazer uma época muito abaixo das expectativas. Ganharam mais jogos na ronda principal da UEFA Futsal Cup (2) do que em toda a Superliga russa, onde só venceram uma vez, na primeira jornada, estando há dez jogos sem vencer (um empate e nove derrotas, seis delas consecutivas). Na taça russa foram também eliminados, numa eliminatória a duas mãos onde empataram mas não passaram, pelos golos marcados fora de casa. O momento anímico não deve ser o melhor mas esta competição tem um carácter especial.

Recordo ainda que esta equipa russa foi goleada pelo Sporting na Meo Arena, no jogo de 3º/4º lugar, em 2014/2015.

 

De todos os plantéis o do Sporting é claramente o mais forte e mais equilibrado.

Nuno Dias assumiu favoritismo e acho bem que o tenha feito. Somos a melhor equipa do grupo e tentaremos prová-lo dentro das quatro linhas.

O Sporting conta por vitórias todos os 18 jogos oficiais desta temporada, apresentando um "score" de 90 golos marcados e 24 sofridos e tem um plantel com várias soluções de qualidade para todas as posições.

 

Neste momento, os belgas parecem-me o adversário mais forte e consistente e a minha previsão, como não podia deixar de ser, é que o Sporting vença os três jogos de forma empenhada, competente e mostrando a qualidade do seu grupo.

Se tudo correr dentro da normalidade, voltaremos a perseguir o sonho na fase decisiva.

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting: Entre a Europa e a festa da Taça

Antes de Oleiros receber a festa da Taça, o futsal e o ténis de mesa terão a honra de disputar mais um jogo europeu cada, por forma a prestigiar o Sporting internacionalmente, claro está, mostrando que somos dos melhores da Europa.

 

No futsal, depois da vitória contundente de ontem por 5-1, diante do campeão ucraniano e estreante na competição, segue-se hoje o crónico campeão letão, que no ano passado esteve presente na ronda de elite.

Mesmo que seja um adversário habituado a estas andanças, é evidente a diferença de forças entre ambos os conjuntos. O Nikars perdeu ontem frente à equipa da casa, o Ekonomacs, por 2-1 e joga hoje a cartada final na luta pelo apuramento.

Há que ter isso em conta mas o mais natural é que o Sporting se imponha e por números expressivos, até porque a época na Letónia começou há bem pouco tempo e o Nikars, depois de vencer a Supertaça apenas fez ainda um jogo para o campeonato.

O jogo é às 17 horas e tem transmissão em directo na IP Sports Media (Link).

 

Da Sérvia para Portugal, mais concretamente para a estreia do Sporting e do Pavilhão João Rocha em jogos em casa para a Liga dos Campeões de ténis de mesa.

O adversário é o Darton Bogoria, da Polónia, 3º classificado do seu campeonato no ano passado. Os polacos vêm de uma derrota na ronda inaugural frente aos russos do Fakel Gazprom, por 3-0 e têm uma vitória e uma derrota no campeonato polaco. 

Os perigos maiores virão do japonês Yoshida, actual nº 22 mundial. No entanto, o polaco Gorak e o checo Sirucek têm capacidade para, num dia bom, complicar a vida aos nossos atletas. A surpresa dos polacos pode vir da parte do chinês Han Chuanxi, de apenas 22 anos, que não foi utilizado na primeira jornada mas tem dado boa conta de si no campeonato polaco.

Todo o apoio é pouco e espero que possa estar uma boa moldura humana no Pavilhão João Rocha, mesmo sabendo que a hora do encontro (19 horas) acabará por coincidir com a hora do futebol (malta de Lisboa e arredores, é o Oleiros e isto é a Champions!!). A transmissão estará a cargo da Sporting TV mas também online, em Laola1 TV (link).

 

Para o final do dia fica então guardada a festa da Taça, que se espera que aconteça apenas fora de campo.

Oleiros vestiu-se de gala para receber o Sporting e prometeu às suas gentes um dia inesquecível. O espírito da Taça já se vive no distrito de Castelo Branco há pelo menos uma semana e este promete ser um dia que perdurará por muito tempo na memória dos habitantes de Oleiros, sobretudo os Sportinguistas.

Depois das polémicas, alimentadas de fora, o Sporting confirmou que iria a Oleiros com todo o prazer, rejeitando condições diferentes das que teria qualquer adversário menos categorizado. Para além disso, em vez de, como outros, oferecer a receita ao adversário, optou-se por ajudar os bombeiros locais, tão massacrados com os incêndios deste verão.

O jogo? O jogo será aquilo que o Sporting quiser fazer dele. Espero que o encaremos com seriedade e atitude, por forma a mostrar ao Oleiros que, mesmo com uma equipa secundária, somos de outro campeonato. 

O encontro tem início marcado para as 20:15 horas e a transmissão será responsabilidade da Sport TV 1.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Não deixei de acreditar em vocês

Os últimos dois dias foram tramados. Muito pouco tempo para ver ou escrever o que quer que seja. O único tempo livre foi guardado para a final da UEFA Futsal Cup, a grande desilusão do fim-de-semana.

Mas o facto de ter sido uma grande desilusão não tolda a minha memória. 

Todas as grandes equipas têm um ou dois dias maus por ano. Falhámos. E tivemos um desses dias maus num dia em que teríamos de ser perfeitos para sermos felizes.

 

Não sei se foram muitos ou poucos os presentes no aeroporto ou em Alvalade, aquando da chegada a Lisboa, mas todos foram poucos. 

Esta equipa merece todo o nosso apoio e admiração. Continuamos a ser um dos melhores da Europa e o título é uma questão de tempo.

 

Aos directores e equipa técnica: continuem este rumo de exigência e investimento na qualidade. Se continuarmos a ter plantéis de qualidade, acabaremos por juntar o tão ansiado troféu às vitrines do nosso Museu.

Aos jogadores, certamente os mais tristes e os que mais queriam vencer: força, muita força! Não há um único Sportinguista consciente que tenha a lata de vos apontar o dedo. Foram perfeitos na meia-final e tiveram um dia mau anteontem. Eu acredito em vocês e, sabendo que um dia mau já lá vai, não tenho dúvidas que acabaremos a época com mais dois títulos. Quanto à UEFA Futsal Cup...para o ano tentamos outra vez. É isso que fazem os leões. Tentam sempre mais uma vez, tenham ou não sido bem sucedidos na anterior.

 

(O futebol não vi - a não ser o resumo - mas não há muito a dizer. Bas Dost. Tentarei ver o jogo entretanto para depois tecer alguns comentários)

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting

18 de junho de 1977. Euforia em Villanueva, após vitória na segunda mão da Taça dos Campeões Europeus de hóquei em patins.

Ramalhete, Júlio Rendeiro, Sobrinho, Chana, António Livramento, Jorge Costa, Carlos Alberto, Garrido, Carmelino, José Manuel Paiva e o treinador Torcato Ferreira seriam recebidos em festa à chegada a Lisboa e conduzidos num ambiente de perfeita euforia em cortejo triunfal para o Estádio José Alvalade.

 

Troquem-se datas, locais e protagonistas e todos veremos um sonho antigo tornado realidade. Pela frente teremos o campeão espanhol naquele que é o dia mais importante da época leonina, não apenas do futsal. Hoje é o dia mais importante da época do Clube, em todas as modalidades. A possibilidade de conquistar um título inédito, há muito ansiado e merecido pela secção de futsal abafa tudo o que sobra deste Dia de Sporting.

 

Ressalvo as conquistas do Atletismo na maior competição de clubes da Europa, tanto em Pista como em Corta-Mato. Como é evidente, serão igualmente inspiradoras para os nossos leões mas, por motivos que, para mim, são evidentes, acabei por destacar o hóquei em patins. É que o atletismo já nos deu qualquer coisa como 16 títulos máximos europeus.

 

A Nuno Dias (sem esquecer restante staff técnico e directivo) e a todo o plantel, força, muita força. Ambição, concentração, união e alegria. Os poucos (mas bons) que estiverem convosco em Almaty terão a força de toda uma nação leonina para vos empurrar para a vitória.

 

Depois há futebol, em Braga, entre outros motivos de interesse (equipa B, hóquei em patins, futebol feminino...) mas o dia é todo dedicado à malta do futsal. Basta que vocês levantem o caneco para o dia ser perfeito.

 

SPOOOOOOOOOOOOORTING!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Estamos na final

Jogo quase perfeito do Sporting, que teve em Merlim o desbloqueador (é nestes momentos que aparecem os melhores do Mundo). Dieguinho fechou as contas e ainda deu para sofrer no minuto final, após o golo dos russos.

Parabéns aos nossos rapazes e a toda a equipa técnica e restante staff. Domingo lá estaremos, com vontade de trazer o caneco para Portugal.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

É para fazer história

História. Para sair do Cazaquistão no domingo com um título europeu de futsal, o Sporting tem de fazer história. Nuno Dias e os nossos jogadores terão de se superar para escrever mais uma página dourada nas memórias do Clube e, assim, enriquecer ainda mais o nosso Museu.

 

A tarefa não é fácil. Para começar, defrontamos na meia-final o campeão europeu em título, o Ugra Yugorsk, da Rússia. Em caso de vitória, teremos pela frente o Inter Movistar, de Espanha ou o Kairat Almaty, anfitrião da competição. Duas equipas que, em conjunto, têm 5 títulos europeus (2 do Kairat e 3 do Inter).

 

O Ugra está na segunda final-four em apenas duas participações e apenas participa na competição na condição de campeão europeu, já que não foi campeão no seu país, em 2015/16. É basicamente a selecção russa (campeã europeia e vice-campeã mundial) apimentada com alguns brasileiros de qualidade.

O Kairat é o campeão do seu país, título que já revalidou este ano, garantindo assim mais uma presença na prova máxima da UEFA. Está na sua oitava final-four e é, entre todas a equipa com mais participações nesta fase na última década (sete). Foi vencedor de duas das últimas quatro edições e é, para mim, o principal favorito à vitória. O plantel é composto por cazaques e brasileiros, que na verdade são quase todos brasileiros. Destaca-se o "nosso" Divanei, que para além de craque, é o melhor marcador da equipa da casa, com sete golos.

Por fim, o Inter, de Ricardinho. Os espanhóis são os mais titulados entre os finalistas mas não vencem a prova desde 2009 e, daí para cá, estão apenas na sua terceira participação na fase final da prova (menos uma que o Sporting). São entre as quatro equipas e que mais finais tem no palmarés (6) mas "só" ganhou metade dos jogos decisivos. Nas últimas cinco participações na final-four, foram a quatro finais mas só venceram uma.

 

O Sporting não pode contar com Djô e Pedro Cary (lesionados) para esta fase final da UEFA Futsal Cup mas isso não retira ambição aos comandados de Nuno Dias. Tenho a certeza que as limitações físicas de Dieguinho e Deo estão ultrapassadas e teremos a equipa praticamente na máxima força. Gonçalo Portugal teve de ficar de fora dos convocados mas estará, como nós, a torcer de fora.
Diogo é o melhor marcador entre os jogadores das equipas em prova (oito golos) e, para além do título colectivo, disputará o título de melhor marcador da prova com Divanei (sete golos).
Avizinham-se jogos de grande emoção e competitividade, onde os detalhes farão a diferença. Nuno Dias certamente terá preparado os jogadores ao pormenor, estudando os adversários detalhadamente. Já todos saberão quais as movimentações preferenciais dos russos, as suas dinâmicas, forças e fraquezas.
Amanhã, às 13 horas de Portugal, estaremos todos "colados" à TV para puxar pelo nosso Sporting, rumo a mais uma final europeia.

 

Força, leões!

 

Nota final para a cidade de Almaty, onde o Sporting já jogou e perdeu uma final, em 2011 (consequência de uma primeira parte horrível, onde sofremos quatro golos sem resposta), frente aos italianos do Montesilvano, após eliminar a equipa da casa, o Kairat Almaty, na meia-final. Este ano, é para chegar à final e ganhar. Recordemos o jogo épico da meia-final (com Léo do lado de lá e Divanei do nosso lado):

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Falta só um jogo para o objectivo da final-four da UEFA Futsal Cup

Só há uma forma de respeitar o adversário...dando sempre o máximo.
Foi isso que o Sporting fez diante do Târgu Mures. Resultado? 16-1...e podiam ter sido muito mais, pois estavam 3-0 ao intervalo.
Nunca se diz de um adversário "a estes damos quantos quisermos". A tónica é sempre a de que "vamos dar quantos conseguirmos".
O respeito pelo adversário dá ao mesmo poder de encaixe sobre o resultado e tornará a luta sempre leal.
Foi o que aconteceu...um Sporting a procurar o golo desde o primeiro segundo e os romenos a fazer o possível para não ver o resultado avolumar.
Objectivo cumprido!
Vamos para o jogo decisivo na frente e a poder jogar com dois resultados, sabendo que só com o mesmo respeito de ontem, procurando ganhar, seremos bem sucedidos.

 

Fiquem com o resumo:

Sigam-me no facebook e no twitter.

1ª jornada da UEFA Futsal Cup

O Sporting entrou a vencer na Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup. 4-1 foi o resultado com que derrotámos os húngaros do Györ, resultado escasso para o domínio apresentado na quadra. Era importante ter marcado mais golos, sobretudo porque o Dynamo entrou a vencer o Târgu Mureş por 11-1.

Na segunda jornada, hoje, às 20:30h, defrontaremos os romenos, a equipa mais fraca do grupo e convém marcar o suficiente para encarar o jogo decisivo com um goal-average vantajoso, que nos possibilite jogar com dois resultados.

Fiquem com o resumo do jogo de ontem:

Sigam-me no facebook e no twitter.

Começa hoje a Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup

20:30h, Multiusos de Odivelas mais uma vez vestido de gala e pronto para mostrar à Europa e excelência do Sporting enquanto organizador de eventos.

Pavilhão praticamente esgotado no apoio aos rapazes de verde e branco e uma tarefa difícil, pese embora o favoritismo (repartido com os russos).

 

Na verdade, nenhum adversário pode ser menosprezado.

O Dynamo esteve na final-four em todas as cinco últimas participações e venceu a edição de 2006/07, onde nos encontraram na ronda de elite e venceram o grupo. Daí para cá perderam três finais em três anos consecutivos. São, de facto, um adversário poderoso e que procurará tanto como nós a vitória final na competição.

O Györ nunca esteve na final-four mas é uma equipa habituada a estar nas rondas de elite. Esteve em quatro nas últimas cinco épocas, embora só por uma vez tenha estado perto de passar, num grupo onde ficou à frente do Benfica e uma surpreendente equipa da Geórgia se qualificou para a final-four.

O Târgu Mureş é claramente a equipa mais fraca e com menos historial do grupo mas, também por isso, a que menos pressão tem para enfrentar esta fase da competição. Participaram em três rondas de elite desde 2010/11 e foram sempre o bombo da festa.

 

Com um plantel de luxo, Nuno Dias terá pela frente a difícil tarefa de nos guiar à quinta final-four da nossa história, que se espera que encerre com a primeira vitória de sempre.

Segue o calendário da competição:

Sigam-me no facebook e no twitter.

Amanhã é dia de sorteios

Amanhã, ao meio-dia, sorteia-se a 4ª eliminatória da Taça de Portugal enquanto que, meia hora mais tarde, se define o emparelhamento para os jogos da Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup, que o Sporting jogará em casa.

Eis os qualificados na Taça de Portugal:

Liga NOS: Sporting CP, FC Porto, Benfica, Nacional, Vitória FC, Paços de Ferreira, Tondela, Estoril, SC Braga, Boavista, Vitória SC, Marítimo, Feirense e Chaves;

Ledman LigaPro: Penafiel, Sp. Covilhã, Olhanense, Santa Clara, Cova da Piedade, Vizela, Varzim, Leixões, Académica e Gil Vicente;

Campeonato de Portugal: Torreense, Aljustrense, Real, Benfica de Castelo Branco, Praiense, Vilafranquense, Oriental e Sanjoanense.

A minha veia de Zandinga diz-me que jogaremos em casa com uma equipa da 2ª Liga. Qual? Arrisco no Penafiel.

 

Quanto à UEFA Futsal Cup, depois de seleccionados os clubes anfitriões, é certo que o Sporting evitará o Kairat Almaty (KAZ), o Nacional Zagreb (CRO), o Brezje Maribor (SVN) e o Real Rieti (ITA). Os primeiros três organizarão os restantes grupos da ronda de elite e os italianos não nos poderão defrontar novamente.

Estes são os clubes apurados e o seu estatuto no sorteio, que serão emparelhados em quatro grupos, dois com um cabeça-de-série, dois vencedores dos grupos e um segundo classificado e os outros dois com um cabeça-de-série, um vencedor dos grupos e dois segundos classificados (os anfitriões manterão o seu estatuto no sorteio):

Cabeças-de-série: Ugra Yugorsk (RUS, detentor do troféu), Kairat Almaty (KAZ)*, Inter FS (ESP), FC Dynamo (RUS)

Vencedores dos grupos na fase principal: Győri ETO (Grupo 1, HUN), Araz Naxçıvan (2, AZE), Nikars Riga (3, LVA), Ekonomac Kragujevac (4, SRB), Sporting CP (5, POR)*, EP Chrudim (6, CZE)

Segundos classificados na fase principal: Brezje Maribor (1, SVN)*, FC Feniks (2, KOS), Hamburg Panthers (3, GER), Nacional Zagreb (4, CRO)*, Real Rieti (5, ITA), City'US Târgu Mureş (6, ROU)

Assim sendo, volto a soltar o Zandinga que há em mim e, desta vez, é mais um desejo que uma premonição: Ugra Yugorsk (RUS), Sporting CP (POR), FC Feniks (KOS) e Hamburg Panthers (GER).

 

Quentes ou não, saltem as bolas e revelem os nossos adversários.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal