Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Ryan Gauld: A nova cara do futebol escocês

Faz muito tempo desde que a Escócia e os seus adeptos tinham algo que possam apoiar na equipa nacional, pois  falhar o apuramento para o próximo Europeu de futebol é apenas mais um fracasso para uma equipa que não se qualifica desde o Europeu de 96. Mas alguns jovens talentos emergentes dão esperança aos adeptos escoceses de voltar a ver a sua selecção atingir a glória e a face mais visível dessa geração é Ryan Gauld do Sporting Clube de Portugal.

Quem é Ryan Gauld?

Ryan Gauld nasceu em Aberdeen mas cresceu na vila de Laurencekirk, no condado de Aberdeenshire. Numa vila de apenas 3600 habitantes, tendo começado a sua carreira no seu clube local Brechin City, Gauld frequentava as escolinhas em Dundee e rapidamente foi enviado para a academia do Dundee United que produziu muitos dos melhores jogadores escoceses dos últimos anos. 

Depois de se mudar para a cidade de Dundee com 9 anos de idade, Gauld fez a sua estreia como sénior na última jornada da temporada de 2011-12 com a tenra idade de 16, ao entrar ao minuto 87 de uma vitória fora do Dundee United. 

No início da temporada de 2012-13, Gauld raramente teve oportunidade de jogar pela equipa A marcando 1 golo em 10 jogos da liga e esse golo apareceu apenas na primeira vez que entrou no onze inicial em Abril. 

Apesar de não ser convocado regularmente pelo Dundee, Gauld teve a sua primeira internacionalização pelos Sub-19 dando os primeiros sinais que tinha muito mais talento que qualquer outro jovem escocês. 

Foi na temporada de 2013-14 que Gauld emergiu realmente como um grande valor marcando 8 golos e fazendo 11 assistências pelo Dundee Umitede em apenas 26 partidas, incluindo 4 assistências em apenas um jogo! Para todos os efeitos teve uma grande temporada. 

Durante essa temporada Gauld marcou o seu primeiro golo ao serviço dos Sub-19 e estreou-se pelos Sub-21. Em Julho de 2014, Gauld foi vendido pelo Dundee United ao Sporting por 3 milhões de libras, um investimento avultado por um qualquer adolescente. 

Escolheu o Sporting CP em detrimento de clubes grandes de Inglaterra para poder dar o salto para a equipa principal rapidamente. Até ao momento Gauld tem apenas dois jogos pela equipa principal do Sporting CP mas foi recentemente convocado para a Liga dos Campeões pelo Sporting em Agosto.

Estilo de jogo, pontos fortes e pontos fracos.

Sendo Ryan Gauld um jogador baixo, com apenas 1.67m e um médio atacante, foi apelidado de mini Messi pelo povo escocês devido à sua idade e estatura. Gauld é um excelente executante de passes tendo registado 11 assistências na sua ultima temporada pelo Dundee e 3 assistências pela equipa B do Sporting. Há jogos em que domina completamente a partida pela sua qualidade de passe, como por exemplo com 2 assistências contra o Académico da Segunda liga, 4 assistências contra o Patrick Thistle e 3 assistências contra o Kilmarnock na Taca escocesa, Nesses jogos demonstrou que a sua qualidade de passe leva a inúmeras assistências e ao controlo completo da partida. 
 
Essa qualidade de passe e a facilidade com que cria jogadas de golo são o seu maior trunfo no terreno de jogo mas também uma necessidade para que um jogador com a sua baixa estatura seja incrivelmente difícil de parar. Um jogador com a facilidade que ele tem em encontrar os colegas de equipa no ultimo terço, é uma raridade no futebol de hoje em que é mais comum haver médios centro com apetência apenas para o contra ataque à largura do campo.
 
Outro dos seus pontos fortes é o seu bom equilíbrio e agilidade dentro de campo. Para um jogador baixo como Gauld é crucial que, para encontrar linhas de passe e espaço entre linhas, tenha capacidade para se aguentar de pé quando é necessário, já que não será capaz de ser mais forte fisicamente do que os adversários. Quando vemos Gauld jogar, é comum vê-lo sofrer falta mas mesmo assim seguir na posse de bola, permitindo-lhe ficar com posse, tirar os adversários da sua posição e fazer o que faz melhor: passes para golo.

Gauld tem também uma excelente habilidade e técnica. Faz regularmente passes de calcanhar, tabelas e passes em jeito, demonstrando no geral muitas habilidades quando está em campo.A sua habilidade prova que tem um potencial ilimitado e pode vir a ser um jogador de topo porque tem algo que não pode ser ensinado. 
Apesar de todas estas excelentes características, tem também algumas carências. Não é um goleador, apesar de jogar como médio atacante e seria expectável que marcasse mais golos ou rematasse mais. Fez um total de 8 golos na Escocia mas apenas 3 golos na temporada passada pelo Sporting B na Segunda Liga e, esses golos, foram todas finalizações fáceis na cara do golo ou finalizando contra-ataques que ajudou a criar.
 
Não tem demonstrado grade capacidade finalizadora ou de remate o que é desencorajador pois permite que os adversários fechem as linhas de passe e o deixem rematar.Gauld teve também algumas lesões neste inicio de carreira que o levaram a perder 8 jornadas nas duas ultimas temporadas apesar de não jogar numa liga muito física o que faz com que o Sporting desconfie da sua capacidade. SeGauld se lesiona a jogar em Portugal ou na Escócia, imaginem o que aconteceria se jogasse naPremierLeague ouLa Liga se não ganhar massa muscular.

Fonte: GSN Índice SRC (Soccer related characteristics): Avaliação de características (30+), que são essenciais para os jogadores. Estatística +/-: Com base em dados de desempenho, os jogadores recebem + e - pontos por suas acções em campo. Potencial: Algoritmos económicos e financeiros modificados, mostram como um jogador se pode desenvolver no futuro. Nível de jogo: O sistema avalia e analisa cada jogo em que o jogador alinhou em toda a sua carreira.

 
O que lhe reserva o futuro? 

 
Esta temporada Gauld tem sido convocado para algumas partidas do Sporting e tentara entrar nas escolhas principais no próximo verão como esperam tanto os adeptos do Sporting e da Escocia. A partir desse momento aparecerá na selecção escocesa, um momento pelo qual todos os Scots e adeptos de futebol em geral, mal podem esperar passando a ser figura principal da selecção, o que deverá ser fácil de acontecer. Entretanto Gauld representa o futuro do futebol escocês e da sua selecção. Enquanto a Escócia continua a desesperar por sucesso ao nível da selecção, a espera por Gauld torna-se mais agonizante para todos pois ele é o maior talento escocês da sua geração e talvez mesmo de sempre.


Artigo original da autoria de Alex Lynch, publicado no site Outside Of The Boot
Obrigado ao Barbosa08 pela tradução

Sporting’s New Golden Boy

O momento parece-me adequado para falar de Gelson Martins, na sequência de mais uma excelente exibição pelos sub-21 coroada com um golo.
O artigo original foi publicado no site Outside off the boot e é assinado por Tiago Estevão (2015TiagoEstv).
A tradução é minha e fiz o melhor que sei, com alguma ajuda do Google Translator. Caso detectem erros graves, espero que me corrijam.


"Se eu contasse a alguém do mundo do futebol que o Sporting tem mais um extremo da sua formação a 'explodir' na equipa principal, ninguém ficaria surpreso. Com uma Academia conhecida mundialmente pela formação de extremos talentosos, a cada época aparece mais um na equipa principal. Claro que foram jogadores como Nani, Ricardo Quaresma e o inevitável Cristiano Ronaldo que trouxeram fama à Academia de Alcochete. Mas agora é hora de um novo lote de extremos talentosos aparecerem em cena com Mané (já completamente estabelecido na primeira equipa), seguido por Gelson Martins, Iuri Medeiros, Matheus Pereira e Podence. Destacado do grupo, Gelson é definitivamente aquele que desperta para o estrelato neste momento.

QUEM É GELSON MARTINS?

Trazido para Portugal na adolescência, após ter nascido em Cabo Verde, Gelson jogou dois anos no CF Benfica antes de chegar à mais reputada Academia do país. Aqui, ele acabaria por ultrapassar etapas até se tornar profissional, enquanto foi aparecendo nos diferentes escalões jovens portugueses. Depois de toda uma temporada passada na equipa B e de um fantástico Mundial Sub-20, esta temporada não se adivinhava fácil a sua entrada na primeira equipa. O novo treinador Jorge Jesus não é conhecido por dar prioridade aos jovens da formação mas sim à qualidade global da primeira equipa, o que tornou ainda mais surpreendente a presença de Martins nas fichas de jogo do Sporting.

ESTILO, FORÇAS E FRAQUEZAS

Apesar de ser capaz de jogar em ambas as alas, o destro, destaca-se mais pelo flanco direito. Utilizado num esquema assente num 4-3-3, tanto na equipa do Sporting B como na selecção nacional de sub-20, o jovem habitua-se agora a jogar no 4-4-2 de Jesus, que lhe amplia as responsabilidades defensivas. De acordo com o treinador do Sporting, não terá apenas de melhorar defensivamente mas também enquanto jogador de equipa, com o treinador português a dizer que Gelson sabe como jogar bem 'sozinho' mas precisa de o fazer 'a um nível competitivo'. A verdade é que apesar de ter muito a aprender, quando se fala de talento puro, o cabo-verdiano é incrivelmente dotado.

Mais do que um extremo rápido, ele é verdadeiramente veloz em espaços curtos e tem a capacidade de segurar a bola mesmo sendo um jogador relativamente fraco, quando falamos do lado físico do jogo. Com 1.73 metros, Gelson tem uma altura semelhante à dos jogadores a que foi comparado, tais como Nani e Quaresma. Não sendo tão forte e robusto quanto eles na sua idade, esse factor torna-o ainda incapaz de suportar certos desafios em campo.

Como driblador realmente habilidoso, tem a capacidade de ultrapassar jogadores com relativa facilidade. Jogando pela direita, ele é ao mesmo tempo capaz de entregar uma boa bola num dos seus companheiros na área (uma equipa com um avançado como Slimani agradece) e derivar para o interior, onde pode mostrar o seu talento, mesmo com o pé esquerdo. As movimentações ofensivas sem bola do jovem de 20 anos são também bastante boas, sabe como aparecer por dentro após passe do extremo ou lateral oposto, mostrando-o em alguns dos seus 6 golos pela equipa B na temporada passada.

Fonte: GSN Índice SRC (Soccer related characteristics): Avaliação de características (30+), que são essenciais para os jogadores. Estatística +/-: Com base em dados de desempenho, os jogadores recebem + e - pontos por suas acções em campo. Potencial: Algoritmos económicos e financeiros modificados, mostram como um jogador se pode desenvolver no futuro. Nível de jogo: O sistema avalia e analisa cada jogo em que o jogador alinhou em toda a sua carreira.

Depois de iniciar a temporada como opção de banco do Sporting, para substituir a estrela André Carrillo, caso fosse necessário, Gelson está agora a tirar proveito do facto do peruano estar fora da primeira equipa por tempo indeterminado. Neste momento, o extremo português jogou por duas vezes consecutivas os 90 minutos nos últimos dois jogos do Sporting em casa, frente ao Lokomotiv para a Liga Europa e o Nacional para a Liga Portuguesa. Apesar das dificuldades dos dois jogos para os leões (uma derrota e uma vitória por escassos 1-0, respectivamente), Gelson mostrou que é uma opção válida para substituir Carrillo. Em ambos os jogos foi, do meu ponto de vista, o melhor jogador do Sporting em campo. Tentou criar individualmente, visto que os companheiros estavam com dificuldades em fazê-lo, completou vários dribles e nunca desistiu de uma jogada. Lutou por cada bola como só um jogador da casa faz e nunca parou de correr durante qualquer dos jogos.  Isso leva-nos a uma fraqueza clara que é comum à maioria dos jovens jogadores, que é correr muito, mas não correr "bem" - algo que se pode ver em tantos jovens talentosos que sentem a necessidade de provar o comprometimento com a equipa.

Com o apoio claro de um treinador poderoso como Jorge Jesus, tenho a certeza que trabalhará por forma a poder ser mais colectivo, fazendo com que a sua resistência dure um jogo inteiro, levando o seu talento puro para níveis de classe mundial."

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Posts mais comentados