Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

É por isto que somos enormes

Vi há dias o Reportv sobre dois jovens amigos e rivais, que jogam no Sporting e no Benfica. A reportagem de Jaime Cravo foi exibida, como habitualmente, na SportTV e pretendia passar uma imagem mais inocente do que a que se vive hoje, acerca do fenómeno mediático em que se tornou o desporto.

O programa foi dos menos conseguidos e não acho que tenha feito jus ao que se propunha, mas isso nem é o mais importante.

Carlos Manuel, Nélson, Quim Berto e Vítor Paneira fizeram intervenções em partes da reportagem e, mesmo no final, Nélson diz que, no fim, o que lhe interessa é que o Sporting ganhe (a reportagem foi filmada antes do derby de há umas semanas). Vítor Paneira responde, qual típico lampião:

 

"Que ganhe sempre da forma que está a ganhar. Sempre em 3º, em 2º. Assim ficam todos contentes e levam 40 mil ao Estádio."

 

É curioso que esta frase, digna da cartilha do Janela (sim, qualquer lampião que se preze, adopta as frases feitas emitidas pela cartilha e trona-as suas, passando a incorporá-las como opinião própria), tenha uma verdade indesmentível que, actualmente, reflecte a grandeza do Sporting e assume, entre linhas, uma fragilidade dos rivais, mesmo que eles a usem para nos gozar e menosprezar.

Vem esta conversa a propósito disto:

Sim, nós, mesmo em 3º e a quase 10 pontos dos rivais, vamos lotar o Estádio pela terceira ou quarta (não sei precisar) vez esta época. 

Sim, é isso que nos distingue. Somos fiéis ao nosso grande amor e não lhe viramos as costas. Não o fizemos antes, nos anos mais negros, e não o faremos agora, que estamos "vivos" e pujantes.

 

Não, não são as vitórias que nos movem. É o amor! O amor a um Clube e a pessoas que, como nós, o amam.

Sim, domingo nós vamos encher Alvalade porque o momento não importa, porque não é a distância para o primeiro que define a nossa militância.

Sim, seremos mais de 40 mil, como quase sempre somos e estaremos lá com alegria e orgulho, independentemente dos últimos resultados ou de como correu a nossa época.

 

Porque, como com a mulher/homem que amamos, nós não deixamos de ir dormir a casa só porque estamos chateados ou porque tivemos um dia mau. Domingo, teremos a casa cheia de leões e leoas (especialmente elas, a quem o dia é dedicado, sobretudo às mães).

Só por isso, demonstraremos o nosso amor em dose dupla. De manhã e à tarde.

 

#VocêsSabemLá

Sigam-me no facebook e no twitter.

2015/16: A Onda Verde

Terminada que está a época, é tempo de fazer também o rescaldo da Onda Verde. É sabido que os Sportinguistas bateram todos os recordes de assistência em casa e que não pouparam esforços na hora de apoiar a equipa fora mas falta quantificar e comparar com o passado recente.

Apesar do Sporting ter noticiado uma média superior a 40 mil adeptos por jogo, tal não corresponde à realidade e confesso não saber como se chegou aos 40017 espectadores veiculados pelos nossos meios de comunicação oficiais.

A média foi de 39988 espectadores por jogo (a 2ª da nossa Liga, atrás do Benfica - 50322) e a taxa de ocupação de 80% (a 2ª da nossa Liga, atrás do Marítimo - 85%).

Os maior parte das equipas da 1ª Liga subiram este ano as suas médias de assistência e só dois pioraram os seus registos de 2014/15. Um bom indicador que deverá fazer a Liga pensar em formas de melhorar ainda mais estes números (talvez com maior transparência e melhores espectáculos a coisa possa atingir outros patamares).

Vamos aos números:

Média em casa.png

Média em casa sem grandes.png

Percentagem ocupação em casa.png

Percentagem ocupação em casa sem grandes.png

Percentagem ocupação fora.png

Percentagem ocupação fora sem grandes.png

 

COMPARATIVO COM A ÉPOCA ANTERIOR

Comparativo assistências Liga.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Ponto da situação da Onda Verde

A quatro jornadas do final, parece-me pertinente fazer um ponto de situação da Onda Verde, comparando-a com a dos rivais.

Onda Verde.png

Tal como no último update, mantemo-nos líderes em percentagem de ocupação no próprio estádio, embora os adeptos benfiquistas tenham começado nas últimas semanas a subir este percentil.O Porto encontra-se em queda livre, tanto nos jogos em casa, como nos jogos fora. Fora, tanto Sporting como Benfica viram a percentagens de ocupação subir, mantendo essa tendência.

Onda Verde 1.png

Em casa, há três jogos consecutivos que Sporting e Benfica vêm as suas médias subir. Em contraponto, a média de assistência do Porto desce há 10 jogos consecutivos, situação que sofrerá inversão dentro em breve, assim que o Sporting visite o Estádio do Dragão. O Benfica lidera sem surpresa neste parâmetro.

Onda Verde 2.png

As médias decrescem em 2 mil espectadores se excluirmos da contagem os jogos grandes. Há 7 jogos consecutivos que a média cresce em Alvalade. Na Luz, há 5 jogos que a tendência é crescente. No Dragão, há 11 jogos consecutivos que a média cai.

Onda Verde 3.png

Depois de na 1ª metade da época o Porto ter sido o clube que mais encheu o seu estádio, o Sporting assumiu a liderança deste dado estatístico, que mantêm há 7 jogos em sua casa. O Benfica nunca teve uma percentagem de ocupação do seu estádio superior aos dois rivais em toda a temporada.

Onda Verde 4.png

Mesmo excluído os jogos grandes da equação, a tendência mantêm-se. O Porto foi 'rei' na 1ª metade da temporada, para depois passar o 'trono' ao Sporting.

Onda Verde 5.png

Sporting e Benfica têm-se mantido a uma distância mais ou menos constante na ocupação dos estádios dos adversários. O Porto vem-se afastando dos rivais. Neste ponto, de realçar apenas que o Benfica não foi a Arouca, tendo sido deslocado o jogo para Aveiro (o que não significa que não preenchesse 78% do Estádio Municipal de Arouca, como fez em Aveiro).

Onda Verde 6.png

Excluído as deslocações ao campo dos outros grandes, o Benfica perde 3 pontos percentuais, o Sporting 2 e o Porto 6, facto que mostra que são os Sportinguistas quem menos oscila na sua falange de apoio.

 

Já pouco se alterará até final da temporada. Espera-se que Sporting, Benfica e Porto acabem por subir as suas médias em casa. Os dois primeiros pela disputa pelo título, o Porto porque recebe o Sporting. Fora, parece que a Onda Vermelha vai bater a verde em todos os aspectos, excepto no qualitativo.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Um registo histórico

Não há volta a dar. Este ano vai bater-se pelo segundo ano consecutivo o recorde de assistência média no novo Estádio José Alvalade.

Depois de no ano passado termos estipulado o recorde em 34988 espectadores em média, este ano preparamo-nos para acrescentar a este número, pelo menos 5 mil.

A média actual dos jogos em casa para a Liga é de 39450 e espero que consigamos acabar a temporada com média superior a 40 mil.

Faltam apenas dois jogos para continuar a mostrar a força do 12º jogador e apoiar a equipa na luta pelo título nacional.

A título de curiosidade, desde que o novo Estádio José Alvalade foi construído (13 épocas), apenas por 5 vezes chegámos a 5 jornadas do fim na luta pelo título e só numa delas à distância que nos encontramos agora.

A onda verde não pode parar.

Média novo Alvalade.png

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

A Onda Verde: Podemos e devemos fazer mais e melhor

Resolvi fazer um ponto da situação relativamente às médias de assistências dos 3 grandes nas várias competições.

A média, na Liga Portuguesa, foi dividida entre os totais absolutos e os jogos com as equipas ditas pequenas, tanto em casa, como fora.

Faz mais sentido, tendo em conta que nem todos os embates entre os grandes estão realizados e estes inflacionam positivamente as médias.

Comparar as médias dos jogos com os ditos pequenos dá uma perspectiva mais realista da verdadeira militância de cada um dos clubes e parece-me ser essa a bitola de onde devemos partir para melhorar.

Acrescentei também a taxa de ocupação média em todas as categorias pois, sobretudo nos jogos fora, dá uma ideia mais realista devido às diferenças de lotação entre os estádios dos oponentes.

Assistências.png

CONCLUSÕES

LIGA PORTUGUESA (Em casa)

- Não é surpreendente que seja o Benfica a deter uma média de assistências superior às dos rivais. Tem uma massa adepta maior (14 milhões em todo o mundo, não é?) e um estádio de maiores dimensões.
- Curiosamente, a percentagem de ocupação dos estádios, tanto na totalidade dos jogos como apenas nos jogos frente às equipas ditas pequenas, é favorável ao Porto e bastante semelhante entre os três clubes.
- Estamos atrás dos rivais tanto em média de espectadores como em taxa de ocupação e, mesmo que tenhamos menos dois jogos em casa que os rivais e possamos melhorar os nossos números (convém lembrar que, entre os três, o Sporting é o único que ainda não teve jogos grandes em sua casa), parece-me cada vez mais importante apelar à mobilização dos Sportinguistas.

LIGA PORTUGUESA (Fora)

Pelos motivos já enumerados acima, vou centrar-me mais nas taxas de ocupação, devido às discrepâncias na lotação dos estádios onde cada um já jogou.
- Sporting e Benfica apresentam exactamente a mesma taxa de ocupação nos jogos fora (70%) e bem longe da capacidade mobilizadora do Porto (apenas 40%, ressalvando o facto do Porto ainda não se ter deslocado ao estádio de nenhum dos rivais, ao contrário de Sporting e Benfica).
- Excluindo os jogos grandes, voltam a destacar-se Benfica (59%) e Sporting (56%) relativamente ao Porto (40%).

COMPETIÇÕES EUROPEIAS

Aqui vou centrar-me apenas nos jogos em casa.
- O Sporting parece sair prejudicado por jogar uma competição menos apelativa que os rivais. A Liga Europa não tem a capacidade de mobilizar adeptos como a Champions e, depois de mais de 40 mil terem assistido à pré-eliminatória frente ao CSKA, a média decresceu drasticamente.
- O Benfica apresenta a melhor média de espectadores, apenas ligeiramente acima do Porto (que apresenta uma taxa de ocupação superior).

TAÇA DE PORTUGAL

Deixei os dados mais por curiosidade, pois não me parecem relevantes. Os jogos têm impacto muito diferente nos adeptos e, regra geral, são menos apelativos e interessantes.

Balanço final da onda verde

Evolução da onda verde.png

No que a nós, Sportinguistas, diz respeito, pode dizer-se que foi uma época positiva, em que a onda verde cresceu em Alvalade mas decresceu (embora muito ligeiramente) fora de casa.

Na verdade, os números são semelhantes aos da temporada passada e será necessário que sejamos nós, que vamos frequentemente ao estádio, consigamos arrastar mais um amigo ou familiar connosco.

Espero também que a conquista da Taça de Portugal e um bom início de época possam ajudar a dar maior dimensão a estes números.

Quanto ao comparativo com os rivais, como seria de prever, os bons resultados desportivos afastaram o Benfica para números difíceis de atingir.

Após uma época desolante, o Porto melhorou e os adeptos responderam positivamente, aproximando-se dos números do Sporting mas ainda assim abaixo daquilo que a onda verde produziu.

No final de época, já sem objectivos palpáveis e com as perspectivas de um Benfica campeão, acabámos por perder o primeiro lugar no que às assistências em jogos fora diz respeito.

A verdade é que a onda vermelha foi este ano praticamente avassaladora, mesmo que alavancada pelo #colinho.

Resta esperar que, para o ano, os resultados possam dar um impulso forte que eleve estes números para algo mais consentâneo com o nosso estatuto. Será importante, tanto para a nossa reafirmação como para que os rivais sintam a nossa força.

Teste importante à onda verde

Tenho vindo a registar as assistências dos três grandes nas várias competições. Tal como da última vez, darei conta das assistência médias com e sem os jogos grandes.

Entre parêntesis é apresentada a variação do item correspondente desde a última actualização que, neste caso, contempla os últimos seis jogos.

SPORTING

Nº total de jogos: 26

Jogos em casa: 14

Jogos fora: 12

Média de espectadores em casa: 35109 (-159)

Média de espectadores fora: 16754 (+463)

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 33704 (+273)

Média de espectadores fora, excepto grandes: 9604 (-986)

 

PORTO

Nº total de jogos: 26

Jogos em casa: 13

Jogos fora: 13

Média de espectadores em casa: 33457 (+305)

Média de espectadores fora: 9948 (-40)

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 31247 (-243)

Média de espectadores fora, excepto grandes: 7610 (+734)

BENFICA

Nº total de jogos: 26

Jogos em casa: 12

Jogos fora: 14

Média de espectadores em casa: 44880 (+1429)

Média de espectadores fora: 14600 (-1941)

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 43333 (+2187)

Média de espectadores fora, excepto grandes: 8935 (-484)


Confirma-se, mais uma vez que a onda verde percorre o país. O Sporting é, até ao momento, a equipa que mais adeptos leva aos jogos fora de casa.

Independentemente do adversário a onda verde está lá para apoiar a turma de Alvalade.

Os números de Sporting e Porto mantêm-se com variações inferiores a 1000 espectadores em média mas, no caso do Benfica, o aproximar do final do campeonato e o cheiro a foguetes já fez o seu efeito, tendo subido consideravelmente a média de espectadores em casa.

As próximas quatro jornadas serão decisivas para saber se a plagiada onda vermelha ultrapassará a onda verde. É que, nos jogos fora, a lotação dos estádios onde jogará o Benfica é superior à dos estádios onde se deslocará o Sporting. Se os benfiquistas encherem os estádios onde se terão de deslocar, a média de espectadores acabará num número que rondará os 20000, número difícil de suplantar.

Espera-se um bom teste à capacidade de mobilização verde e branca.

A onda verde e a bazófia do costume

Tenho vindo a registar as assistências dos três grandes nas várias competições. Não era suposto fazer este balanço agora mas...
Farei a média com e sem os jogos grandes, pois Porto e Sporting beneficiam nos jogos fora do facto do Estádio da Luz ter uma lotação superior aos Estádios José Alvalade e do Dragão.

Vou limitar a análise aos jogos da liga, depois de já ter feito o mesmo no final da fase de grupos da Liga dos Campeões, onde o Sporting foi o líder em assistências no seu próprio estádio.

SPORTING

Nº total de jogos: 20

Jogos em casa: 11

Jogos fora: 9

Média de espectadores em casa: 35268

Média de espectadores fora: 16291

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 33431

Média de espectadores fora, excepto grandes: 10590

 

PORTO

Nº total de jogos: 20

Jogos em casa: 10

Jogos fora: 10

Média de espectadores em casa: 33152

Média de espectadores fora: 9988

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 31490

Média de espectadores fora, excepto grandes: 6876

BENFICA

Nº total de jogos: 20

Jogos em casa: 9

Jogos fora: 11

Média de espectadores em casa: 43451

Média de espectadores fora: 16541

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 41146

Média de espectadores fora, excepto grandes: 9419


Confirma-se, mais uma vez que a onda verde percorre o país. O Sporting é, até ao momento, a equipa que mais adeptos leva aos jogos fora de casa se excluirmos os jogos entre os grandes, onde o Benfica beneficia do facto de já se ter deslocado ao Dragão e a Alvalade.

Incluí as médias sem os jogos grandes, pois é aí que se verifica a verdadeira militância e não nos jogos de grande cartaz. Aí, não só ultrapassamos a média registada pelo Porto, como nos aproximamos daquela que regista o Benfica.

Espero que seja possível manter até ao final da temporada esta média superior a 35000 espectadores, nos jogos em casa.

NOTA: Apenas porque me fartei de ouvir durante a semana a bazófia habitual por parte dos lampiões, com bocas do género, "Só enchem o estádio quando jogam contra nós", aqui vão uns dados estatísticos irrefutáveis.

Apenas uma vez o Benfica conseguiu pôr no seu próprio estádio mais do que os 49076 espectadores que se deslocaram a Alvalade e...adivinhem com quem foi?! Para além disso, o estádio José Alvalade, no derby, registou uma taxa de ocupação superior ao derby jogado na Luz na primeira volta (98.07%, contra 95.75%).

Como está a onda verde?

Tenho vindo a registar as assistências dos três grandes nas várias competições. Estamos a meio do campeonato e parece-me útil fazer um balanço. Farei a média com e sem os jogos grandes, pois Porto e Sporting beneficiam nos jogos fora do facto do Estádio da Luz ter uma lotação superior aos Estádios José Alvalade e do Dragão.

Hoje, vou limitar a análise aos jogos da liga, depois de já ter feito o mesmo no final da fase de grupos da Liga dos Campeões, onde o Sporting foi o líder em assistências no seu próprio estádio.

SPORTING

Nº total de jogos: 17

Jogos em casa: 9

Jogos fora: 8

Média de espectadores em casa: 33456

Média de espectadores fora: 18063

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 32888

Média de espectadores fora, excepto grandes: 11801

PORTO

Nº total de jogos: 17

Jogos em casa: 9

Jogos fora: 8

Média de espectadores em casa: 34135

Média de espectadores fora: 11076

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 32388

Média de espectadores fora, excepto grandes: 7299

BENFICA

Nº total de jogos: 17

Jogos em casa: 8

Jogos fora: 9

Média de espectadores em casa: 43840

Média de espectadores fora: 14053

Média de espectadores em casa, excepto grandes: 41260

Média de espectadores fora, excepto grandes: 9796


Confirma-se, mais uma vez que a onda verde percorre o país. O Sporting é, até ao momento, a equipa que mais adeptos leva aos jogos fora de casa.

No entanto, nos últimos 3 jogos em casa, a nossa média de espectadores tem vindo a descer (nos primeiros seis jogos em casa era superior a 35000), estando inclusive ligeiramente abaixo da que o Porto apresenta, fazendo de nós o grande com pior assistência no seu estádio.

Incluí as médias sem os jogos grandes, pois é aí que se verifica a verdadeira militância e não nos jogos de grande cartaz. Aí, não só ultrapassamos a média registada pelo Porto, como nos aproximamos daquela que regista o Benfica.

Estes são números que ficam aquém das minhas expectativas. Esperava que fosse possível ter uma média de espectadores entre os 35000 e os 40000 e apelo a todos os sportinguistas para que apoiem a equipa em todos os estádios e sobretudo para que marquem presença mais vezes no nosso, fazendo dele o verdadeiro 'covil de leões' que nos pode tornar ainda mais fortes.

A onda verde

Todos temos elogiado a onda verde que, desde a época passada, tem varrido o país. Porém, todos temos constatado que apesar de sermos o clube que mais adeptos leva aos estádios portugueses, temos muito para melhorar e muitos Sportinguistas para mobilizar.

Esta época temos em média 35353 espectadores no nosso estádio em jogos para o campeonato e somos a equipa que mais adeptos leva aos jogos fora de casa.

É bom ver que na Liga dos Campeões não foi diferente e, nos três jogos da fase de grupos fomos os que mais adeptos levámos ao estádio, como se comprova pela imagem seguinte.

Mádia de espectadores Champions.png

Claro que mesmo nos jogos fora mostrámos a nossa grandeza, silenciando Gelsenkirchen e Stamford Bridge!

Siga a onda verde! Este fim-de-semana, todos somos poucos para apoiar a equipa, rumo à vitória sobre o Moreirense. 

Onda verde em direcção a Guimarães

É claro que as vitórias são muito importantes, mas não é isso que nos move.
O Sporting é muito mais do que isso.
O Sporting é uma família, o Sporting tem valores, é um clube diferente dos outros.
Por isso é que nós lhes dizemos:
Vocês sabem lá...

Adeptos.jpg

Podemos não vencer sempre, mas nunca deixaremos de o fazer por falta de apoio.

 

 



Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal