Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Voz aos sócios

A minha vontade é pedir a todos os Sportinguistas que se respeitem neste mês e que, no dia 23 de junho, todos, mas mesmo todos, se apresentem na AG para dar a sua opinião.

Eu sei que ninguém se vai respeitar e isso entristece-me. Sei que vai ser um mês de palhaçada, de informação e contra-informação. De manipulação da nossa opinião. Tentem filtrar da melhor forma que possam ou entendam e votem em consciência. É o futuro do Sporting que está em jogo.

Sejam a favor ou contra a continuidade de Bruno de Carvalho, é importante que todos marquem na agenda a ida à Assembleia Geral Destitutiva. O clima não vai ser o melhor, é certo, mas que ninguém tenha medo de se apresentar para exercer o seu direito, enquanto sócio. 

Lá estarei.

Sporting Sempre!

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Deixem-se de merdas

Este post acaba por vir na sequência do de ontem, escrito pelo Barbosa08.

Será que os adeptos em geral já se deram conta que o que se está a fazer no Sporting é praticamente inédito?!

O Sporting está em 1º lugar no campeonato e, independentemente se conseguirá ou não manter essa posição até ao fim, não tenho dúvidas que lutará pelo título até ao final.

Ora:

No ano passado o Benfica gastou em custos com o pessoal 59 milhões de euros. O Porto 65. E o Sporting 25.

O Benfica tinha sob contrato 26 jogadores com vencimento superior a 1 milhão de euros anuais. O Porto 17. E o Sporting 5.

Destes jogadores, no Benfica, 16 ganham mais de 2 milhões de euros anuais. No porto são 12. E no Sporting 2.

Partindo destes dados objectivos e tendo em conta o investimento do Sporting este ano, posso partir do princípio que:

Entre saídas e entradas, Porto e Benfica terão dificuldades em diminuir a massa salarial e, se o conseguirem, o valor não passará de residual. O Sporting aumentará esses valores anuais para valores casa dos 30/35 milhões de euros (números de merceeiro, feitos por estimativa pois, naturalmente, excluído Jorge Jesus, desconheço os contratos dos jogadores contratados).

Assim sendo, o Sporting continuará a gastar metade ou pouco mais do que isso do que os rivais em encargos com o pessoal.

No máximo, o Sporting terá neste momento uns 8/9 jogadores a auferir valores anuais acima de 1 milhão de euros, enquanto que os rivais terão certamente entre 15 a 25 cada.

O Sporting gastou 9 milhões de euros em contratações. Porto e Benfica não divulgaram ainda os valores das contratações mas, pela análise dos jogadores contratados no exercício da época passada, posso observar que apenas em Carcela e Taarabt, o Benfica gastou 6 milhões de euros. O Porto gastou 3 milhões só em Hernâni. Faltam ainda os outros...e não são tão poucos quanto isso.

É verdade que o Sporting investiu forte, tendo em conta aquilo que era a sua matriz recente mas não o faz em valores que sequer se assemelhem aos dos rivais. A nossa dívida é inferior à dos rivais, bem como o passivo.

Tudo isto para vos dizer que o Sporting investiu e fê-lo com uma margem de erro mínima enquanto que os rivais continuam a comprar para encher plantéis alheios e satisfazer favores a agentes e fundos. Mesmo assim, oiço Sportinguistas a criticar tudo, desde a formação às políticas desportiva e financeira.

O Sporting fez um esforço para ser feliz e fazer felizes os Sportinguistas.

Por isso, saiam do sofá e detrás dos computadores. Façam-se sócios. Vão aos estádios (sobretudo ao nosso). Apoiem o Sporting e sintam-se parte um Clube que se quer assumir vencedor e que, para isso, precisa do máximo apoio possível.

Só com um estádio cheio de forma consecutiva a nossa força será sentida e respeitada num país que nos queria sempre pequeninos.

Deixem de ter vergonha. Assumam a paixão e o amor para o Clube dando e não apenas esperando receber.

Vistam a verde e branca e saiam à rua. Façam-no sempre que vos apetecer e não apenas quando o Sporting ganha.

Orgulhem-se de ser leões de corpo e alma e participem activamente na vida do Clube.

Deixem-se de merdas e desculpas esfarrapadas.

O Sporting somos nós e sem nós não há campeões!

*"Eu podia ter escrito isto": O copo meio vazio

É o velho chavão: há quem veja o copo meio cheio, e há quem o veja meio vazio. 
O que não nos falta neste momento são razões para nos inserirmos no primeiro grupo: líder isolado do campeonato; excelente plantel; o melhor treinador em Portugal; diferença pontual para os rivais (isso do jogo em atraso é muito bonito mas é preciso ganhá-lo).
Mas o que me faz escrever, é este sentimento de "copo meio vazio". 
E o que é que me faz sentir assim? A resposta está no número de adeptos presentes no último jogo: 40 140. 
Por mais que me tentem convencer, isto não é uma casa digna de uma equipa que se quer campeã. Seria fácil dizer que é muito mais que noutros jogos de semelhante importância (a importância é relativa pois ganhar ao carnide ou vencer o Arouca, vale os mesmos 3 pontos). Mas e isso chega? Eu respondo com uma pergunta: Como se sentiria um Ruiz perante uma enchente contra um Tondela? 
Não sabem? Então eu ajudo:

Por isso peço-vos, aliás, suplico:
vão a Alvalade! 
Ao sábado à tarde mas também na sexta à noite. Contra o carnide mas também contra o Moreirense. Não compareçam só quando vocês podem, compareçam quando tiverem várias razões para não poder ir (o jantar de aniversário do colega, aquela estreia de um filme, a chuva). Vão pelos 11 bravos que vão carregar nos ombros todos os nossos sonhos. 
 
Sem nós não há campeões!

Texto escrito por: Barbosa08

*Esta é uma nova rubrica no blog. Não tem dia nem hora marcada e destina-se apenas aos leitores que queiram participar de forma activa. Naturalmente, está sujeita ao envio prévio via email (que se encontra na barra lateral do blog) e a aprovação da minha parte.

Vem aí 'o crónico'

Nos últimos dois anos, fundamentais para a recuperação e o ressurgimento do Sporting no panorama desportivo nacional, o leão mudou.

Passou a ser liderado por um verdadeiro guerreiro. Exigente, determinado, inconformado, competente e apaixonado.

Os ingredientes eram fundamentais para que o Sporting voltasse a ser 'o crónico', mas ainda não eram transversais a todos os que lideravam as várias equipas.

A época 2015/2016 parece ser a da mudança de mentalidade. Deixaram de haver bons rapazes. O politicamente correcto deixou de existir. Só há ambição, exigência, determinação, paixão e trabalho.

Jorge Jesus no futebol e Zupo Equisoain no andebol personificam o 'estereótipo' pretendido. Nuno Dias e Nuno Lopes apreenderam-no ainda melhor no Sporting, depois de provarem o doce sabor do sucesso. Nas outras modalidades, as menos mediáticas, o sabor da vitória nunca nos tem sido negado.

O objectivo para este ano foi a aposta na liderança. Líderes fortes, formas equipas fortes. Equipas fortes estão nas decisões e ganham mais vezes. Ganhar mais vezes vai fazer-nos a todos felizes e fará o Clube crescer, alimentará o ego e trará novas e renovadas esperanças e responsabilidades.

Trazer 'o crónico' de volta parece estar cada vez mais perto e isso também se deve a nós. Que acreditámos na direcção, lhe demos confiança e com ela seguimos, mesmo sabendo que o caminho não será fácil.

Mais do que nunca, o Sporting precisa de todos nós. Da nossa exigência, mas também do nosso apoio. Só juntos traremos de volta 'o crónico'.

Parabéns, João! E obrigado!

A maioria dos Sportinguistas já conhecerá a história de João Fernandes. Um miúdo que, como tantos outros, ama o Sporting e, independentemente da sua condição, sofre e vibra como cada um de nós.

Há dois anos, a RTP fez com este menino aquilo que é o verdadeiro serviço público, entretanto erradicado do canal do Estado.

Hoje, tenho a certeza, o Sporting cumpriu-lhe um sonho. Parabéns, João! E obrigado por seres um de nós!

O troféu Francisco Stromp ficou em casa em andebol (vitória por 33-25) e seguiu para Espanha em futsal (derrota por 3-5) mas, com a devida importância que têm todos os que ontem se apresentaram aos adeptos, o João teve o condão de os relegar para segundo plano.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal