Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

SPORTING CP 3-0 Moreirense: o denominador comum e os estreantes

Vou ser sintético. Ando com muito pouco tempo e não vai dar para uma análise tão profunda como é habitual.

 

Gostei de ver mais de 44 mil em Alvalade.

Gostei de não ter sofrido golos (mais uma vez, obrigado Rui - que defesa do caraças!).

Gostei da atitude fantástica do público com Adrien (ai, se fosse há uns anos...).

Gostei de ver o Gelson outra vez a deixar a sua marca (livra-te, Jesus, de deixar o menino no banco em Madrid!).

Gostei do Alan Ruiz, muito mais pelo que ofereceu sem bola em ataque posicional, mesmo que nem sempre tenha sido solicitado. E claro que gostei do cruzamento para Campbell - meio golo. Pormenor interessante: acertou 100% dos passes.

Gostei que Campbell tenha começado a mostrar que a maldição do 7 não existe mais.

Gostei que o Bas Dost tenha marcado na estreia, mesmo que tenha dado para perceber que passaremos a jogar de maneira diferente, fruto das suas características, distintas das de Slimani. 

 

Gostei menos da menor acutilância ofensiva e da menor capacidade de definição dos lances, mas entendo que é algo natural, quando temos na frente três jogadores chegados este ano, um deles com menos de uma semana de trabalho.

 

Por fim, vai ser giro ver JJ a gerir este plantel. Há tanta qualidade que vai dar para todos e isso só beneficia o Sporting.

 

Venha o Real Madrid!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Não vou deitar já os foguetes

Não escondo: a alteração nos regulamentos da arbitragem que definiu que os árbitros deixam de ser nomeados para passarem a ser sorteados é uma pequena vitória para a verdade desportiva mas nada mais do que isso.

A proposta do Sporting, aprovada ontem pela maioria dos Clubes inscritos nas ligas profissionais, é um indicador de que um dos problemas estava identificado pela grande maioria e fica assim resolvido.

"A escolha dos árbitros deixa de ser feita por nomeação, passando a ser feita por sorteio;
Nos jogos de maior grau de dificuldade, são elegíveis para o Sorteio os árbitros internacionais."

Claro que isto não resolve todos os problemas da arbitragem e muito menos erradica os erros, mas condiciona claramente o sistema implementado.

Os árbitros serão os mesmos incompetentes de sempre e os observadores (mesmo que passem, também eles, a ser sorteados) tratarão de continuar a fazer o seu trabalho nos bastidores mas, pelo menos, deixa de ser possível escolher árbitros à vontade do freguês.

O facto de Sporting e Porto votarem a favor e o Benfica contra só surpreenderá os menos desatentos e os estúpidos pois, esteve à vista de todos quem foi o mais prejudicado com os benefícios ao Benfica na temporada passada.

Falta que os relatórios dos observadores passem a ser públicos para que haja um laivo de transparência em todo o processo mas...havemos de lá chegar.

Vale o que vale mas, Marco Ferreira, o árbitro nomeado para a final da Taça que não conseguiu evitar que o Sporting vencesse a prova, tendo como prémio a descida de categoria, já se manifestou.

Ora vejam:

Marco Ferreira.png

Agora, é esperar que vença aquele que mais o merecer, mesmo que não seja o Sporting!

Pela verdade, sempre!

Não nos comem por parvos

Temos pregado, sozinhos, pela verdade desportiva e está na altura de passar das palavras aos actos. Se somos nós os principais prejudicados, somos nós que temos de nos queixar!

queixa.png

Sabendo de antemão que tudo isto vai ser julgado por juízes parciais que irão, com certeza obedecer ao seu 'dono' e agora ainda mais, sabendo que os donos da Liga o são assumidamente, é lógico que não dará em nada esta queixa na Liga.

Mas, não podíamos ficar calados! 

Aproveito para deixar um obrigado ao Cherba e à Tasca por este artigo de opinião de Bernardo Ribeiro a propósito deste caso.

Ah pois é.jpg

 

Entretanto...

"O Sporting Clube de Portugal, SAD tomou conhecimento do Acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol relativamente às últimas eleições para os Órgãos Sociais da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Face à importância dos factos e que a instituição Liga merece, o Sporting encontra-se a analisar os recursos apresentados bem como o Acórdão referido e tomará posição oportunamente.

O Sporting continuará sempre na defesa da transparência, rigor e verdade desportiva que sempre preconizou." (Fonte: Site Oficial Sporting)

Não tenho a certeza se o Sporting apoiou Mário Figueiredo, mas aquele que supostamente era o único com uma lista válida para ir a eleições, agora diz que tinha irregularidades na lista e que a lista que não era elegível, agora já o é. Só neste país, só neste futebol!
Veremos no final se isto serve os interesses de alguém e identificaremos o(s) interessado(s).

William Carvalho: revelação de 2013/2014

William Carvalho venceu o prémio de jogador revelação da Liga 2013/2014. Parabéns Sir. William!

Os outros vencedores foram:
Enzo Pérez (melhor jogador)
Jan Oblak (melhor guarda-redes)

Jackson Martínez (melhor avançado)

Jorge Jesus (melhor treinador)

Estoril (fair-play)

Prémio inteiramente justo para o 6 do Sporting, que por 6 vezes ganhou o prémio de melhor jovem do mês.

Manifesto a minha estranheza pela a atribuição do prémio de melhor jogador da liga a Enzo Pérez, não que esteja em causa o valor do jogador, mas visto que durante a temporada os prémios de melhor jogador da liga foram recorrentemente entregues a William Carvalho. Como tal, não vejo motivos para esta contradição. Se William ganhou 4 dos 6 prémios de melhor jogador da Liga, o prémio é seu por direito.

Questiono, mas com menor veemência, o prémio de melhor guarda-redes. Será justo dar o prémio a um guarda-redes que passou a primeira metade da temporada no banco de suplentes?! Com Oblak na baliza, o Benfica sofreu 5 golos em 16 jogos (contra 7 em 14 de Artur). Rui Patrício sofreu 13 golos em 30 jogos, o que demonstra regularidade ao longo de toda a época. Pendendo estes números ligeiramente a favor do esloveno, aceito o prémio, mas acho mais justo premiar alguém que tenha atuado em todo o campeonato.

Nos restantes prémios, não tenho dúvidas que foram entregues aos melhores. Jorge Jesus foi campeão nacional, ganhou as duas taças e merece o prémio de melhor treinador. Jackson Martínez foi o melhor marcador da Liga, logo é um justo vencedor do prémio de melhor avançado. O prémio fair-play é baseado em estatísticas disciplinares e não há discussão possível quanto à sua atribuição ao Estoril (jogar bom futebol com disciplina é possível e, tendo em conta que Marco Silva é agora treinador do Sporting, espero bom futebol, com fair-play e, de preferência, com vitórias).

Pareceu-me evidente a tentativa de evidenciar individualidades apenas porque ganharam um título coletivo e isso parece-me um erro, a merecer análise mais cuidada no futuro, por forma a demonstrar uma maior coerência.

Sporting CP - 0 Estoril -1

Não me agradaram várias coisas no jogo de ontem: 

- Falta de intenside competitiva

- Falta de concentração

- Zero de comprometimento

- Desplicência em demasia

- Falta de respeito para com os 37000 adeptos que se deslocaram a Alvalade e queriam saudar jogadores,  equipa técnica e estrutura pela excelente temporada e foram brindados com falta de atitude (para não dizer profissionalismo) de grande parte dos jogadores e até, pela primeira vez, de Leonardo Jardim (de todos, o menos mau terá sido André Martins).

Quanto ao jogo, não há muito a acrescentar aos pontos que acima enumerei.

Tenho lido o que se diz na blogosfera leonina e também não me agradou a forma como Jardim humilhou Carrillo, não o protegendo com uma mais sensata substituição ao intervalo (mesmo sendo verdade que o peruano estava a fazer uma exibição péssima).

Esta exibição não apaga o que de bom se fez durante a época,  mas terminar com uma inédita derrota em casa não foi minimamente agradável. 

Esperemos pelas novidades do defeso, que promete ser animado.

 

Os empatas

Este foi o fim-de semana dos empatas. Empatamos na Madeira com o Nacional e empatamos com os lampiões em equipas B e juniores. Em andebol também empatámos com os andrades.

A jornada 29 da primeira liga, alinhou pelo mesmo diapasão. 6 empates e apenas Olhanense (o último classificado recebeu e venceu, justamente, o Porto) e Arouca somaram 3 pontos. 

No geral, jogos fracos, pouco espetáculo e poucos golos. É verdade que está quase tudo decidido, mas ver futebol assim é confrangedor.

Salvou-se o jogo de Olhão que pelo menos teve emoção e deixa três equipas a lutar pela manutenção na última jornada.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal