Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Como os maiores da Europa?

Ainda na ressaca de uma derrota europeia humilhante mas olhando mais para o futuro do que para o passado, resolvi fazer um levantamento dos rankings da UEFA, tanto a nível de clubes como de países para mostrar o presente e o futuro do Sporting no panorama europeu.

Como pudemos já observar no ano passado, a presença na Liga dos Campeões atirou o Sporting para o pote 3 da competição. É evidente que o nosso ranking não nos facilita a vida na principal prova europeia de clubes.

No final da época passada, o Sporting era o 33º clube da hierarquia europeia. A fraca campanha demonstrada até ao momento na presente temporada já nos fez baixar três lugares e somos neste momento o 36º clube do ranking da UEFA.

As diferenças pontuais para os clubes do top 30 são já praticamente inalcançáveis e teremos de vencer os dois jogos que nos faltam para manter o ranking actual e passar aos 16-avos de final, onde poderemos amealhar mais alguns pontos importantes para os anos que aí vêm.

Não será ainda na próxima época que virá o maior rombo mas as épocas desastrosas de 2012/13 e 2013/14 tornar-se-ão um fardo ainda maior na época 2017/18 e 2018/19, épocas onde dificilmente entraremos no top 50 sem prestações extraordinárias na época em curso e na próxima (entendam-se extraordinárias como perfazendo um acumulado entre 30 e 40 pontos - esta época apenas contabilizámos pouco mais de 4).

Na próxima beneficiaremos ainda da contabilização da temporada em que chegámos às meias-finais da Liga Europa (2011/12) e da posição de Portugal no top 5 europeu mas a temporada 2017/2018 pode trazer surpresas ainda mais desagradáveis.

Para além de uma previsível descida no ranking de clubes, o Sporting (e, consequentemente, outros clubes portugueses) poderá sofrer com uma descida do país no ranking de países. Neste momento, França e Rússia encontram-se praticamente colados a Portugal e a descida para 6º ou 7º lugar podem trazer mudanças drásticas nos apuramentos para a principal competição europeia, a Liga dos Campeões.

Um 6º lugar na hierarquia europeia obrigará o 3º classificado a fazer uma pré-eliminatória e o play-off, antes de conseguir entrar na fase de grupos. Um 7º lugar, não só qualifica apenas duas equipas para a Champions como obriga uma delas a ultrapassar o play-off para aceder à fase de grupos. Aqui, um bom ranking individual será determinante para assumir estatuto de cabeça-de-série nos sorteios das eliminatórias preliminares.

Estes factos servem sobretudo para que os Sportinguistas entendam o impacto negativo que uma nova prestação europeia medíocre pode ter no futuro próximo. Claro que o objectivo é o campeonato nacional mas desprezar as prestações europeias e agravar consequentemente a nossa posição no ranking pode ser também trágico para o fácil acesso à Liga dos Campeões que, não sejamos ingénuos, será importantíssimo para o projecto desportivo e manutenção da capacidade financeira do Clube.

É possível que nos próximos anos apenas o campeão nacional tenha acesso garantido à prova milionária e convém que contribuamos para que isso não seja uma realidade. Porque isso adensará ainda mais as guerras internas e levará a que soframos cada vez mais golpes baixos, devido à diminuição dos lugares de acesso ao dinheiro fácil da Champions.

Por muito que sonhemos em ser campeões nacionais de forma consecutiva, é bom que tenhamos noção da dificuldade da tarefa. Ter um bom ranking europeu é determinante para épocas em que o sucesso interno não seja coroado com a conquista do campeonato.

Espero que consigamos ainda esta época atenuar as coisas e amealhemos mais alguns pontos. Caso contrário, o top 40 será uma miragem já na próxima época.

Compreendo a importância do campeonato como prioridade para esta época mas espero que os dois jogos que faltam da Liga Europa sejam encarados por forma a que lutemos pelo apuramento até à última jornada, até porque ambos antecedem recepções a Belenenses e Moreirense (sendo certo que já não há jogos fáceis e que, muitas vezes, os mais complicados se jogam em nossa casa).

Deixo a seguir os ranking de clubes e países da UEFA e, por curiosidade, o ranking da IFFHS.

Ranking de clubes da UEFA - 36º

Ranking de países da UEFA - 5º

Ranking de clubes da IFFHS - 140º

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Posts mais comentados