Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Ganharia sempre o Sporting

A formação principal do Sporting venceu esta manhã por 3-0, na Academia, o treino conjunto realizado frente à equipa B. Os golos foram apontados no decorrer do segundo tempo, por intermédio de Wallyson, Fredy Montero e Slimani.

De referir que o treino conjunto foi dividido em duas partes com mais de 45 minutos, por forma a que se pudesse interromper o encontro em algumas situações para fazer correcções e afinações de posicionamentos e estratégias. De acrescentar também que, apesar de não ter marcado qualquer golo, o conjunto orientado de João Deus também criou alguns lances de perigo.

O treino conjunto desta manhã, que terminou sem qualquer registo de problemas físicos ou lesões, ficou também marcado pelos primeiros minutos do reforço esloveno Azbe Jug na baliza do Sporting.

Que desperdício

Desperdício.jpg

O artigo é do GoalPoint e vale a pena ler. AQUI

No Sporting o desperdício é repartido por quatro jogadores. Slimani, Montero, Nani e Adrien, juntos, falharam 24 oportunidades claras de golo (6 cada um).

Neste desperdício está grande parte da explicação para os dez empates no campeonato.

O reforço do ataque

Ainda não me pronunciei sobre as notícias que veiculam a incursão do Sporting no mercado para a contratação de John Guidetti.

Hoje, surgem novos rumores, desta vez por Joel Campbell.

Não sei porquê, não acredito muito na contratação de nenhum dos dois.

Ambos são jovens promessas que tardam em se afirmar e qualquer deles tem alternado entre épocas que confirmam valor e outras que adensam a dúvida quanto às suas capacidades.

Confesso que não vejo o Sporting com capacidades para contratar a equipas de primeiro plano.

Aliás, isso tem-se visto com a contratação de jogadores em mercados periféricos e clubes de menor dimensão.

Bem sei que Guidetti está em fim de contrato mas, se isso nos pode dar uma hipótese, por outro lado pode alimentar o leilão e, como é sabido, não temos capacidade para entrar em leilões, sobretudo porque vai sempre aparecer alguém que dá mais. Só o projecto desportivo nos pode valer na tentativa de convencer o sueco a rumar a Lisboa e, para isso, ainda terá de contribuir a vontade do jogador em assinar por um projecto em vez de um saco de dinheiro (temo que o dinheiro acabe por pesar mais na decisão).

Por tudo isto, dei por mim nos últimos dias a pensar num avançado que pudesse entrar no nosso radar sem que tenhamos de vender meio plantel e, ao contrário do que muitos exigem, que não tenha créditos firmados nem grande currículo.

Isto parece não fazer sentido mas, para mim, faz. Não estar habituado a ordenados principescos e às luzes da ribalta pode fazer com que o Sporting seja a oportunidade de uma vida. Parece-me mais útil um jogador motivado a aproveitar uma grande oportunidade (como, por exemplo, actuar na Champions) do que um nome para alimentar a esperança dos adeptos e, eventualmente, mais uma futura desilusão.

Disso, já temos a nossa quota parte.

Parto do princípio que Slimani sairá. É o nosso avançado mais cobiçado (aparentemente) e para mim o mais dispensável.

Montero vive bem entre a titularidade e o banco e traz inegáveis capacidades técnicas, aliadas a um rendimento interessante

Tanaka estará a viver um sonho e parece-me uma boa opção para ter no plantel, partindo do princípio que vive bem com as oportunidades que lhe têm sido dadas.

Rubio parece-me preparado para assumir a luta por um lugar entre os titulares.

Assumindo que nem Montero nem Tanaka são pontas-de-lança puros (ao contrário de Rubio) acho que podemos continuar a precisar de um jogador mais fixo, possante e com jogo aéreo. São características com valor num campeonato como o nosso em que, por vezes, é necessário um 'destruidor de autocarros'.

Querem um nome?

Rudy Gestede.

1 metro e 93 centímetros de altura e 86 quilos de peso.

Nascido em França e formado no Metz, não conseguiu impôr-se enquanto jovem jogador.

Tem tripla nacionalidade (França, Benin e EUA) e chegou a ser internacional sub-19 em França, porém, acabou por ser internacional AA pelo Benin (6 jogos / 3 golos desde 2013).

Acabou por ficar livre e assinou pelo Cardiff. As primeiras duas temporadas não foram muito produtivas no que aos golos diz respeito, mas a equipa conseguiu subir à Premier League. Gestede partia para a terceira época a poder estrear-se numa das maiores ligas do mundo.

Perdeu espaço e, depois de pouco jogar, acabou emprestado ao Blackburn a meio da época, clube que acabou por adquirí-lo em definitivo e onde se mantêm até hoje.

Tem contrato até Junho de 2017 e está avaliado (segundo o site transfermarkt.pt) em 3.5M€.

A verdade é que, pese embora a boa contribuição do avançado (66 jogos / 33 golos / 7 assistências), o Blackburn falhou nas duas épocas a subida à Premier League.

No que às características diz respeito, Rudy Gestede é um bom finalizador, tem um exímio jogo aéreo (bem melhor que Slimani) e é bastante competente no jogo em apoio, para além de ser capaz no último passe. Apesar da envergadura, movimenta-se muito e integra-se bem nas dinâmicas colectivas. É letal no aproveitamento de cantos e livres, facto que abona e muito a seu favor.

Deixo um vídeo para abrir o apetite.

Já agora, a acompanhar o desempenho de outro francês, actual internacional sub-21. Sébastien Haller transferiu-se este ano do Auxerre para o Utrecht por 750 mil € e tem um registo impressionante (15 jogos / 10 golos / 3 assistências).

Tem um perfil físico semelhante a Gestede, está avaliado em 1.25M€ e parece-me um jogador muito interessante.

Nem sou deste tipo de especulações mas, se quiserem contratar-me como olheiro, estou desempregado.

O que acham?

Artistas e goleadores

Actualizo hoje as estatísticas quanto a golos, assistências e influência na equipa principal do Sporting.
Recordo que os números apresentados englobam todas as competições em que a equipa principal participou.
De frisar também para os que pela primeira vez a acompanham que os pontos que decidem qual o jogador mais influente são calculados da seguinte forma: golo (1 ponto); assistência (0.5 pontos)

GOLOS

Golos.png

 

ASSISTÊNCIAS

Assistências foto.png

 

INFLUÊNCIA

Influência.png

 

Entre Montero, Slimani e Tanaka

Mesmo sendo evidente que Montero e Tanaka não são pontas de lança puros, ao contrário de Slimani, não é menos evidente que conseguem, pelo menos, ter eficácia idêntica à do argelino.

Sou confesso admirador de Montero e não aprecio muito Slimani a quem, mais do que tudo o resto, gabo a entrega ao jogo.

Não me conformo com o endeusamento a Slimani e as tentativas de fazer crer que é mais matador que o 'cafetero', sobretudo porque não o é.

É pena não haver quem faça uma estatística detalhada da Liga Portuguesa e a publique sem filtros. É impossível saber a quantidade de ocasiões claras de golo concretizadas por cada um dos avançados do Sporting mas arrisco dizer que Slimani não lidera esse dado estatístico e, se liderar, não o fará com grande vantagem para os seus concorrentes directos no plantel do Sporting.

Na última década, só dois avançados apresentaram números de respeito de leão ao peito; Liédson e Ricky van Wolfswinkel.

Vejamos:

LIÉDSON

Total: 313 jogos (304 titular; 9 suplente) - 172 golos (média de 0.55 golos p/ jogo) - 27062 minutos (1 golo a cada 157 minutos)

2 primeiras épocas: Total: 83 jogos (80 titular; 3 suplente) - 54 golos (média de 0.65 golos p/ jogo) - 7154 minutos (1 golo a cada 132 minutos)

VAN WOLFSWINKEL

Em duas épocas: 88 jogos (82 titular; 6 suplente) - 45 golos (média de 0.51 golos p/ jogo) - 7400 minutos (1 golo a cada 164 minutos)

Nenhum dos avançados do plantel actual dista muito dos dois supracitados no que aos minutos para marcar diz respeito. Já o mesmo não se pode dizer dos golos marcados e à respectiva média por jogo. Isto acontece porque nenhum foi consistente o suficiente para se afirmar como titular indiscutível. Nem Slimani nem Montero somam sequer 70 jogos em duas épocas, com a agravante de terem muito menos minutos jogados, fruto da alternância entre o 'onze' e o banco de suplentes.

Vamos comparar:

SLIMANI

Total: 61 jogos (35 titular; 26 suplente) - 23 golos (média de 0.38 golos p/ jogo) - 3491 minutos (1 golo a cada 152 minutos)

2013/2014: 31 jogos (13 titular; 18 suplente) - 10 golos (média de 0.32 golos p/ jogo) - 1429 minutos (1 golo a cada 143 minutos)

2014/2015: 30 jogos (22 titular; 8 suplente) - 13 golos (média de 0.43 golos p/ jogo) - 2062 minutos (1 golo a cada 159 minutos)

MONTERO

Total: 66 jogos (44 titular; 22 suplente) - 28 golos (média de 0.42 golos p/ jogo) - 4218 minutos (1 golo a cada 151 minutos)

2013/2014: 33 jogos (24 titular; 9 suplente) - 16 golos (média de 0.48 golos p/ jogo) - 2351 minutos (1 golo a cada 147 minutos)

2014/2015: 33 jogos (20 titular; 13 suplente) - 12 golos (média de 0.36 golos p/ jogo) - 1867 minutos (1 golo a cada 156 minutos)

TANAKA

2014/2015: 25 jogos (11 titular; 14 suplente) - 7 golos (média de 0.28 golos p/ jogo) - 1035 minutos (1 golo a cada 148 minutos)

Talvez nenhum dos avançados das últimas duas épocas se aproximem dos 45 e 54 golos de Liédson e Wolfswinkel porque não foram aposta clara na grande maioria dos jogos. Talvez a gestão anímica e de forma não tenha permitido que um deles se fixasse como indiscutível, tendo assim a confiança necessária para apresentar melhores números.

A verdade é que Slimani não demonstra ser mais matador do que qualquer um dos outros avançados do plantel e os números estão aí para o provar. Se aliarmos a isso a menor capacidade de construção de jogo ofensivo (embora tenha vindo a melhorar nesse capítulo) e a tendência para emperrar as jogadas de ataque, parecem-me motivos mais do que suficientes para que o considere o mais dispensável (ainda por cima tem mercado e, ao que parece, vontade de ganhar dinheiro que não lhe podemos pagar), investindo a verba com ele angariada para alguém de características semelhantes (se isso, de facto, for importante para o plantel) ou que garanta maior número de golos (porque não o regresso de Ricky?!).

Rubio conta ou não?! Para mim, conta!

Ando há uns dias para falar nisto.

Estamos com dificuldades na frente de ataque. Isso é inegável.

Slimani, nos últimos dez jogos em que foi utilizado apenas fez dois golos.

Montero não tem sido opção mas também não fez muito melhor quando o foi. Três golos nos últimos dez jogos.

Tanaka tem sido quase sempre uma opção de recurso aos dois anteriores mas tem números semelhantes a Montero e Slimani se considerarmos os últimos dez jogos em que teve minutos em quantidade aceitável (também três golos nos últimos dez jogos em que fez mais do que dez minutos).

Vou incluir nesta equação Diego Rubio. Bem sei que aufere um vencimento de cerca de 700 mil euros anuais, bem fora dos valores ideais e que, para agravar a situação, o vencimento dispara com a utilização na equipa principal. Como tal, neste momento, está fora de questão a utilização na equipa principal e, apesar de ser da minha vontade que renove contrato, assinando por valores mais modestos e adequados à nova realidade do clube não sei se isso virá a acontecer.

A verdade é que Diego Rubio, sem ter feito pré-temporada no clube (a temporada na Noruega terminou em Novembro) e sem qualquer tipo de rotinas com os companheiros de equipa, chegou, viu e marcou. Foram já nove golos em apenas onze jogos na equipa B e um na Taça da Liga (este, vindo do banco).

Isto quando, em termos comparativos com os colegas da equipa principal, acredito que tem até um melhor índice de eficácia (rácio oportunidades/golos).

Numa altura em que tudo aponta para que Slimani seja vendido no final da temporada (opção que me agrada pois, apesar de ser um jogador com algumas qualidades, não é um goleador e, ainda por cima, tem mercado) e se encontra num fraco momento de forma, acho que devíamos já tentar a renovação com Rubio (se for possível, claro) e intergrá-lo de imediato na equipa principal, aproveitando desde já o pé quente do chileno e preparando a temporada seguinte.

Admitindo Montero como um '10', partiríamos para 2015/2016 com uma frente de ataque composta por Rubio, Tanaka e uma contratação de valor e, de preferência, com experiência e provas dadas (bem sei que são características difíceis de contratar com o nosso parco orçamento).

Deixo uma tabela comparativa das nossas quatro opções de ataque para atestar com números aquilo que defendo.

Comparativo avançados.png

Artistas e goleadores

Actualizo hoje as estatísticas quanto a golos, assistências e influência na equipa principal do Sporting.
Recordo que os números apresentados englobam todas as competições em que a equipa principal participa.
De frisar também para os que pela primeira vez a acompanham que os pontos que dicidem qual o jogador mais influente são calculados da seguinte forma: golo (1 ponto); assistência (0.5 pontos)

MELHOR MARCADOR

Nani / Freddy Montero / Slimani 10 golos
André Carrillo / Carlos Mané 7 golos
João Mário 6 golos
Junya Tanaka / Adrien Silva 5 golos
Paulo Oliveira 3 golos
Jefferson / Jonathan Silva / Ryan Gauld / Tobias 2 golos
William / Capel / A. Martins / Sarr / Heldon / Dramé 1 golo

 

MELHOR ASSISTENTE

1º  André Carrillo 12 assistências
Jefferson 10 assistências
Nani 7 assistências
Tanaka 4 assistências
Slimani / João Mário / William Carvalho  3 assistências
Montero / Adrien / Carlos Mané / Capel / Cédric 2 assistências
Jonathan Silva / A. Martins / Esgaio / Wallyson 1 assistência

 

O MAIS INFLUENTE

Nani 13.5 pontos
Carrillo 13 pontos
Slimani 11.5 pontos
Freddy Montero

11 pontos

Carlos Mané 8 pontos
João Mário 7.5 pontos
Jefferson / Tanaka 7 pontos
Adrien Silva 6 pontos
Paulo Oliveira 3 pontos
10º Jonathan Silva / William Carvalho 2.5 pontos
11º Capel / Ryan Gauld / Tobias 2 pontos
12º André Martins 1.5 pontos
13º Cédric / Sarr / Heldon / Dramé 1 ponto
14º Ricardo Esgaio / Wallyson 0.5 pontos

 

Artistas e Goleadores

Actualizo hoje as estatísticas quanto a golos, assistências e influência na equipa principal do Sporting.
Recordo que os números apresentados englobam todas as competições em que a equipa principal participa.
De frisar também para os que pela primeira vez a acompanham que os pontos que dicidem qual o jogador mais influente são calculados da seguinte forma: golo (1 ponto); assistência (0.5 pontos)

MELHOR MARCADOR

Freddy Montero 10 golos
Islam Slimani 9 golos
Nani 8 golos
André Carrillo 7 golos
João Mário 6 golos
Adrien / Carlos Mané 5 golos
Junya Tanaka 4 golos
Paulo Oliveira 3 golos
Jonathan Silva / Ryan Gauld 2 golos
10º Jefferson / Capel / A. Martins / Sarr / Heldon / Dramé / Tobias 1 golo

 

MELHOR ASSISTENTE

1º  André Carrillo 11 assistências
Jefferson 8 assistências
Nani 6 assistências
Tanaka 4 assistências
Slimani / João Mário / William Carvalho  3 assistências
Montero / Adrien / Carlos Mané / Capel / Cédric 2 assistências
Jonathan Silva / A. Martins / Esgaio / Wallyson 1 assistência

 

O MAIS INFLUENTE

André Carrillo 12.5 pontos
Nani / Freddy Montero 11 pontos
Slimani 10.5 pontos
João Mário

7.5 pontos

Adrien Silva / Tanaka / Carlos Mané 6 pontos
Jefferson 5 pontos
Paulo Oliveira 3 pontos
Jonathan Silva 2,5 pontos
Diego Capel / Ryan Gauld 2 pontos
10º André Martins / William Carvalho 1.5 pontos
11º Cédric / Sarr / Heldon / Dramé / Tobias 1 pontos
12º Ricardo Esgaio / Wallyson 0.5 pontos

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal

Posts mais comentados