Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

SPORTING CP 2-0 Marítimo: Afinal entrámos de cabeça

Foi Sebastián Coates que desbloqueou o marcador e colocou em vantagem o Sporting. Após canto de João Mário e mesmo agarrado pelo adversário, o uruguaio estava determinado em chegar à bola que, assim que alcançada, só parou nas redes dos madeirenses.

 

O jogo começou com um domínio avassalador, não materializado em golos e, na primeira vez que o Marítimo se espreguiçou e conseguiu entrar no último terço leonino, Rui Patrício fez da baliza de futebol uma de hóquei para Baba. A velocidade com que o "Rei" saiu aos pés do atacante insular foi tal que o máximo que este conseguiu foi rematar contra as mãos do melhor guarda-redes do Euro 2016.

 

RUUUUUUUUUUUUI!!!...gritou Alvalade. Patrício goza hoje de um merecido estatuto e é com uma alegria imensa que temos entre nós, formado por nós, um dos melhores guarda-redes do Mundo.

 

Tudo isto acontece após um passe errado de William e mais uma soneca de Jefferson, embora Semedo também pudesse ter sido mais lesto a tentar parar Baba. Rui salvou e Coates não perdoou, no lance já descrito acima.

 

Antes do intervalo acabou por ser novamente o Marítimo a causar verdadeiro perigo. Desta vez foi Alan Ruiz a perder uma bola, ficando a reclamar falta, tudo isto com João Pereira balanceado no ataque e com a lateral direita desprotegida. Bastava respeitar a subida do lateral para evitar mais um calafrio. Desta vez foi Damas que salvou, na sua baliza sul. A bola embateu no poste e passou o perigo. Ambos os lances de perigo são antecedidos de dois lances displicentes de Jefferson e Bryan Ruiz, que deixam escapar pela lateral esquerda bolas fáceis de dominar.

 

Ao intervalo Jorge Jesus corrigiu aquilo que, para mim, era evidente e o é quase sempre que Jefferson joga. O nosso lado esquerdo é o ponto fraco. As duas situações de finalização resultam do comportamento sempre displicente e desconcentrado de Jefferson que, com isso, prejudicou a performance de toda a linha defensiva. Como se sabe, a defesa de Jorge Jesus funciona em bloco e, com Jefferson em campo nunca passará de um bloco fragmentado. 

 

A segunda parte foi de grande nível, sem equívocos defensivos e com mais um golo que viria acalmar as hostes. O golo de Bryan Ruiz surge após uma recuperação de bola de João Pereira que, numa combinação simples com João Mário e Gelson aparece na área para finalizar. A bola acaba por sobrar para o segundo poste, onde aparece, mais lesto, Bryan Ruiz a empurrar para o fundo das redes.

 

Faltava meia hora e bastava gerir e, se possível, aumentar a vantagem. As oportunidades criadas acabaram por não ser concretizadas e a primeira vitória da época cifrou-se em dois golos sem resposta.

 

Segue-se uma visita a Paços de Ferreira, após um empate dos "castores" em Moreira de Cónegos.

 

Sendo difícil nomear o melhor em campo, seguem os rankings WhoScored (que esta época passou a acompanhar a Liga Portuguesa):

WhoScored SCP-SCM.png

As estatísticas destacam Rúben Semedo como o melhor em campo. Observemos detalhadamente:

WhoScored SCP-SCM MOTM.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting

É hoje. É hoje o dia por que esperamos há mais de 1 mês.

Acabaram os jogos a feijões. Acabaram os testes. Acabaram as substituições "em barda" que dão cabo dos jogos.

Hoje é a valer e Alvalade vai voltar a encher-se daquele fervor que só nos jogos a sério se sente verdadeiramente.

Por 90 minutos, acabaram os rumores de transferências, a vontade de sair ou as promessas de contratos milionários.

Será hora e meia de concentração total para que entremos com o pé direito na Liga. Depois, durante mais uma semana, voltarão os rumores, as incertezas e a espera pelo tal ponta-de-lança que terá de fazer de Spalvis até que o lituano regresse.

 

O Marítimo fez uma pré-temporada tão ou menos animadora que a nossa. Tem uma equipa quase totalmente nova, bem como um treinador acabado de chegar. Temos do nosso lado essa vantagem. Essa e a da certeza na nossa superior qualidade que, com ou sem Slimani, tem obrigação de se esbater em campo.

 

Não sei se Barcos será titular mas, se ficou de propósito para este jogo, eu apostava nele. Se foi assim tão importante acertar a transferência com a ressalva de estar para o primeiro jogo, se contamos com ele, tem de ser ele o homem que fará de Slimani, até porque Alan Ruiz não é ponta-de-lança e muito menos aquele que tem de ser a referência do ataque.

 

Raramente falhámos quando começámos em casa e, nos últimos 20 anos, em 9 inícios em nossa casa, apenas o Olhanense e Wilson Eduardo nos impediram de somar 3 pontos em cada um desses 9 encontros. O mesmo não se pode dizer que Jorge Jesus. Não é famoso o seu historial de começos em casa, mesmo quando esteve ao serviço do rival.

 

Naquele que pode ser o último jogo para algum dos nossos jogadores, é essencial que estejam com a cabeça cá e possam depois ir de consciência tranquila e com a certeza que tudo fizeram para voltar em Maio, para a festa do título que há tantos anos nos foge e que tanto desejamos.

 

Vamos lá começar com o pé direito.

 

SPOOOOOOOOOOOOOORTING!

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Tchau, Suiça, não vais deixar saudades

O estágio na Suiça não correu como nós, adeptos, esperávamos. Resultados nada animadores e pouco futebol. Nada de anormal em tão prematura fase da época mas, a cara de quem perde não pode ser igual à de quem ganha.

 

Em contraponto, acredito que tenha servido para o treinador tirar algumas conclusões, tendo em vista a composição do plantel para a temporada que se segue. Não vou tecer comentários sobre quem deve ficar ou sair, até porque, para quem não vê os treinos nem sabe ao certo o que foi pedido aos jogadores, essa se torna uma tarefa meramente especulativa. Ressalvo apenas que ficou óbvio que Ryan Gauld não conta. E não falo de agora. Gauld nunca contou para Jesus e parece ter ido para estágio a 'pedido'. Foi e não jogou (5 minutos não contam) e, se era para ser assim, mais valia estar a treinar com a equipa onde irá jogar esta época (e não quero acreditar que será na nossa equipa B).

 

Quanto aos restantes 28 jogadores, tenho a certeza que Jesus riscará imediatamente os que não interessam e, chegados 4 campeões europeus, ficarão apenas a faltar algumas afinações para que entremos na temporada como se deseja, ganhando.

 

O melhor do estágio? Os adeptos, que nunca faltaram com apoio e deram constantemente banhos de Sportinguismo aos jogadores e restante staff, técnico e directivo. Vendo sob este prisma, e porque me pareceu que, nos últimos dias, a 'alegria' já não era a mesma, aproveito para relembrar que foram quase 3 semanas de trabalho intenso, dos quais 10 dias fora de casa, sem a família e com disponibilidade total para os adeptos, algo que intensifica o cansaço.

 

Resta esperar que o regresso corra bem e que um ou dois dias de folga sejam suficientes para recarregar baterias, até porque no próximo sábado o jogo é em Alvalade, de apresentação aos adeptos, e tenho a certeza que a intenção é fazer um bom resultado frente ao Lyon.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Hoje já espero um bocadinho mais

Não sei quantas semanas de trabalho tem o PSV mas, na 3ª semana de trabalho, espero agora ver mais qualquer coisa da equipa do Sporting.

Na verdade, é no jogo de sábado que espero um desempenho superior mas espero sobretudo verificar hoje menos erros individuais, já que os colectivos são ainda normais, pois dependem de uma articulação perfeita entre todos que, naturalmente, não está ainda afinada.

 

Seja como for, será novamente um gosto voltar a ver jogar o nosso Grande Amor. Vamos lá ver como corre.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal