Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Resumo da entrevista de Bruno de Carvalho à Sporting TV

Bruno de Carvalho esteve esta noite na Sporting TV para uma grande entrevista para esclarecer diversos assuntos relacionados com o Clube e o futebol em geral. Da definição do que é o perfil de um Presidente ao caso da ‘caixa’, passando pelo site ‘Football Leaks’ e pelo alegado pedido de indemnização do Benfica a Jorge Jesus, o Presidente do Clube não deixou nada por responder e teve ainda tempo para recordar o início da carreira de Nélio Lucas, ‘homem forte’ da Doyen, e os tempos de Luís Filipe Vieira como Sócio dos ‘leões’ (durante 11 anos). Aqui ficam as principais ideias da entrevista

O que é ser Presidente
“Depende da personagem que fizer a avaliação. O que seria o treinador ideal? Recordado as palavras de Ricardo Araújo Pereira, aquele que ganhasse o Campeonato três vezes em seis anos e fosse a duas finais europeias… O Presidente é alguém que tem um trabalho de equipa mas que às vezes também tem um trabalho que se torna solitário. No meu caso, o de recuperar um Clube financeiramente, em termos de ambição, que estava entregue a um certo comodismo e tristeza. O desafio era esse: alguém que resolvesse a situação financeira, o orgulho Sportinguista, devolvesse o Clube ao nível das grandes decisões internacionais, organizasse a estrutura, expandisse o nome do Sporting, que não tivesse medo de travar todas as guerras que fossem necessárias, apesar de as poder ganhar ou perder, mas comandado por convicção ou valores. Nem toda a gente parece pensar assim mas lanço o desafio para que alguém consiga definir o que é esse perfil de Presidente”

A estabilidade, o falar em demasia e as ‘guerras’
“Há pessoas que não entendem de facto o que deve ser o perfil de um Presidente nas condições do Sporting e fazem algumas confusões. Focam-se muito no que é pontual e não conseguem retirar a visão, que também não competia ter, mais global do Presidente e do que é uma estratégia. Compreendo que às vezes olhamos para a situação isolada mas até somos conhecidos pelo Clube dos comunicados, de tão transparentes que somos”

“Depois há também os programas de opinadores onde a maior parte não faz o básico sequer, que é informar-se. Cada vez lemos mais jornais, vamos mais ao Facebook e fico espantado porque a maior parte das pessoas reage ao estímulo de alguns segundos na TV. Também me coloco a jeito, sem dúvida nenhuma. Há quem não compreenda essa defesa do Sporting, que ache que sou incendiário, que me quero afirmar e a verdade é que só quero eficácia e a eficiência. Sei onde quero chegar, onde queremos levar o Sporting, e não tínhamos tempo para esperar cinco ou dez anos para recuperar o Clube. Aí esquecem-se que o Sporting não tinha tempo, ou matava ou morria. Esteve à beira do colapso. A partir deste ponto, temos de tomar decisões. Em dez anos posso ter uma certa postura, se for para fazer numa semana tenho outra. Os adeptos e os Sócios já perceberam o caminho que estamos a trilhar, porque me envolvo nas coisas. Tudo junto é que deu o Sporting de agora, não dá para andar a escolher as frases mais ou menos polémicas, as guerras etc. Tenho de defender o Sporting e foi para isso que me propus, para alterar tudo. Se posso fazer, porque não vou fazer a TV, o Pavilhão já? Este é o perfil que gosto do Sporting. Entreguei o meu coração ao Sporting, vou lutar por isso e isso assusta muita gente. Ainda não cheguei há três anos e tudo o que disse confirmou-se: era possível dar a volta ao Sporting, acabar com os fundos, introduzir as tecnologias como assunto, colocar o Sporting como ‘player’ no futebol e por isso tudo é que depois falam apenas no estilo. Tudo o que faço, tudo o que digo e toda a imagem que passo tem tudo a ver com um rumo que está traçado. E ainda quero mais, mais e mais”

O programa ‘Prolongamento’ e a caixa
“Tudo aquilo foi pensado. Houve dois objectivos muito claros: podem achar que é do mais incendiário mas existe uma máquina de campanha tremenda do Benfica a nível de comunicação social. Uma parte até posso compreender, porque tem a ver com a tentativa de grandeza e de afirmação. Mas depois existe uma outra parte muito suja que é o espezinhar, o dizer mal, e isso tem uma cara visível e outra escondida. Essa pessoa dispôs-se a esse papel de dizer mentiras e não deixar ninguém falar, como aconteceu no meu programa e no seguinte, a dizer mentiras sobre o TAS e o ‘caso Cardinal’. O objectivo passava por explicar algumas situações aos Sportinguistas e aos amantes de futebol – porque nem só os Sportinguistas estão preocupados com a verdade desportiva – e demonstrar aquela peça fundamental para essa campanha sucessiva e baixa que o Benfica quer fazer, passando de um programa com audiência relativa na CMTV para outro maior na TVI24 apenas para desinformar”

“Tinha recebido a caixa há um dia ou dois. Deixaram, apresentei e bastava o Benfica e as pessoas envolvidas dizerem que era falso e admitia que tinha sido enganado. Entre o pânico e o desespero tudo ficou confirmado e percebeu-se como funciona o futebol, não digo se bem ou mal. Quis revelar que no futebol joga-se muita coisa e começo a ficar farto daquele que é jogado fora de campo. Aí deve ser estratégia, rumo, projecto e não um jogo de brincar às escondidas. As coisas devem ser claras e não são. Vou dar um exemplo: na UEFA também se faz, também se dá prendas, as pessoas ouvem e não, estando informadas, acham que é mesmo tudo assim. O que acontece é um jantar ou almoço entre comitivas onde o delegado da UEFA está presente e aí é que se trocam prendas, com tudo à vista. Um dos objectivos do Sporting é trazer verdade para o futebol e para a vida desportiva, não vamos compactuar com nada que achemos mal”

A realidade desportiva e a cível
“Temos duas realidades, a desportiva e a cível, ou a justiça desportiva e a ‘normal’, digamos assim. O que significa? Que há regulamentos de um lado e outro, uns desportivos e outros sociais. A caixa não vejo interesse nenhuma nesta fase estar no Ministério Público. Vão averiguar o quê? Nas regras da UEFA e da FIFA diz que não se deve aceitar prendas, há uns pontos que falam em galhardetes e camisolas do jogo, outros em 200 francos suíços. Não é desculpa para nada e a Federação tem de ser clara e rápida para dizer se falha alguma coisa no regulamento. Se falha, qual é o regulamento que falha, qual sanção e depois manda para o Ministério Público, para ver se além disso há mais alguma coisa. Mandar agora para o Ministério Público é atirar poeira. Se não ferir, qualquer clube pode dar 1.120 jantares por época aos árbitro, nem interessa se utilizaram ou não. O Ministério Público vai avaliar se o jantar é um crime? Vai chamar quem? O clube, que dá a lista; o restaurante, que é parceiro do Benfica; e os árbitros, delegados e observadores. Espero que a Federação venha dizer que aquela declaração do ter mão pesada é falsa porque aí estamos a virar a história ao contrário. Num cenário hipotético, ainda escolhem os nomes e depois os árbitros perdem 2-1 porque os outros dizem que sim e estão em vantagem em termos numéricos”

“O presidente do Benfica não sabe o que há de dizer, ponto. Foi muita camisola, muito jantar, muito saco. Nem que fossemos brincar ao preço de custo, não se consegue dar a volta. Como está agarrado ao poder, esteve calado e espera talvez ganhar o ‘derby’ para fugir por aí, ao contrário de mim que quero levar isto até ao fim. Mas vou dizer isto pela quarta vez para ver se alguma entidade ouve – o Cervi foi vendido por 4,8 milhões de dólares ao Benfica em vez de seis milhões do Sporting. E é falso dizer que chegaram primeiro, está provado. Como diria o outro, vamos deixar os folclores – às vezes também existem questões que queimam as mãos mas temos de enfrentar, como tenho agora o Carrillo. Gosto de ganhar em campo mas por lapso também podemos cometer um crime. Há uma decisão desportiva para tomar e todos os elementos para isso. Não vamos permitir que este assunto caia em saco roto porque não estava roto, tinha lá isto tudo dentro. Tem de ser tomada decisão desportiva, se não houver mal têm de dizer porquê”.

O processo do Benfica a Jorge Jesus
“Ontem dei uma entrevista e disse que esperava tudo do Benfica o mais baixo possível e que só faltava antes do ‘derby’ entrar nessas palhaçadas ridículas contra o Jorge Jesus. Aí está. Iniciamos a época, vamos buscar o Jorge Jesus, ganhamos a Supertaça e começam as histórias das SMS e das pressões. Depois vamos para um hotel em Gaia, como habitual, mas impedem-nos de lá ficar. É absolutamente vergonhoso. Perderam a Supertaça e ficaram tresloucados, em vez da formação foram logo buscar um jogador por nove milhões de euros metade do passe, apesar de não ter nada a ver com isso. Estava tudo preparado para esta desestabilização e não há vergonha na cara, falei ontem e colocaram hoje. Para ser ainda mais baixo e para todos perceberem isso só faltava colocar um processo ridículo. Hoje ouvi que deve muito dinheiro ao Espírito Santo mas quer sacar ao Jesus. Pessoalmente gosto do Rui Vitória enquanto pessoa mas tudo o que foi feito só para dizer mal de Jorge Jesus foi terrível. É propaganda pura e dura ridícula. E cai não só para todos os Sportinguistas mas para qualquer pessoa normal”

‘Football Leaks’
“Esse site foi para manchar a dignidade e para mim há tristes coincidências: dias antes de ser lançado, Pedro Guerra mostra documentos que que seriam confidenciais e depois aparecem nesse site, depois Simões tinha provas do negócio com o Caála e depois também lá foram parar. É legítimo pensar que viram nisso o ‘Grândola Vila Morena’ para a revolução. Tiveram azar, uns são verdadeiros, outros manipulados e outros falsos. Foi devassa, crime mas não tem interesse nenhum. A certa altura havia muitos documentos relacionados com a Doyen e esses documentos desapareceram. Se não temos nada a esconder ou a temer, decidimos colocar no blogue e recebemos uma carta da Doyen para retirar. Será que o ‘Football Leaks’ também recebeu uma carta? E quem? Um dia depois de ter estado no programa, ainda entraram uma coisas sem interesse e a seguir nada”

Opinião sobre Luís Filipe Vieira
“Vivemos num futebol onde existe um poder que é o tal sistema e anda sempre tudo à volta disso, do agora estou eu, agora estás tu e andamos todos ali. Lá em cima é tudo perfeito, em baixo está tudo mal. É isso que me irrita. O Sporting é um ‘player’ mas não quer andar a discutir o futebol fora das quatro linhas e não se vai calar. Ficha de Sócio do Sporting entre Setembro de 1989 e Dezembro de 2000? São onze anos de muitas dores nas costas, ouvi dizer que era essa a justificação. É ou foi sócio dos três ‘grandes’. Agora, pode-se achar isto normal, eu não acharia. Se tivesse um problema de coluna ia ao médico, não ia para o Benfica ou para o FC Porto. Deviam ter águas termais…”

Carrillo e lesão na selecção
“É verdade que vai lá recuperar na Academia, claro. Temos de agir pelas regras e valores que defendemos. Não vou tratar de nada, não lhe vou dar volta nenhuma: vai ser acompanhado por médicos, nem sei qual é a lesão. Não sei se voltaremos a ter conversas. Esperaríamos dele a mesma atitude de respeito que estamos a ter também”

Nélio Lucas, o técnico em gestão de casting
“Comentário a este vídeo? Estamos a falar do homem mais forte do futebol mundial na perspectiva dele, é a cara forte da Doyen. Neste vídeo diz que fazia gestão dos mais famosos actores do Hollywood em 2011, depois na página da Doyen a notícia do primeiro negócio, que foi comprar 33.3% de Mangala e Defour nesse ano. Acho que este senhor estava excelente. Se é a este que entregam 100 ou 150 milhões é muito estranho, o futebol vive melhor sem fundos”.

“Aproveitando o pouco de positivo que teve o ‘Football Leaks’, quem viu os documentos percebeu que o Sporting tem toda a razão contra a Doyen. É proibida a intromissão de fundos na gestão dos clubes mas havia muitas cláusulas que eram puras intromissões. Não rasgamos contratos, defendemos o Clube nos locais certos”.

No final, Bruno de Carvalho comentou ainda algumas das páginas dos jornais e revistas do dia, bem como a reportagem à volta do Brasa FC, um clube que surge no Relatório e Contas da SAD do Benfica e que não existe nem tem actividade.


Obrigado ao Converge, que partilhou isto n'A Tasca do Cherba

Mais sobre mim

imagem de perfil