Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Proibido relaxar

Está alcançado um dos objectivos da época: estar no Jamor para disputar (e vencer) a Taça de Portugal.

Com uma posição mais ou menos tranquila na Liga que não faz antever grandes oscilações na tabela classificativa, arrisco dizer que se aproximam os jogos mais importantes da temporada.

Sim, os sete jogos do campeonato que antecedem a final da Taça de Portugal são tão ou mais importantes que a dita final.

Porque são estes sete jogos que vão definir o patamar competitivo que iremos apresentar a 31 de Maio no Estádio do Jamor.

Neste momento, é importante afastar da cabeça dos jogadores o jogo decisivo que ainda espera por um adversário.

Há sete finais para se jogar no campeonato. Não porque haja algo de muito decisivo a alcançar mas porque a nossa obrigação e vencer...sempre!

Temos o Braga, que ainda recebemos em Alvalade, a sete pontos de distância e os oito pontos que nos separam do Porto parecem difíceis de anular, mesmo com um Benfica-Porto por jogar.

Por isso, estes jogos devem servir para afinar a equipa para o Jamor mas não esquecendo o objectivo de cada um dos sete: 3 pontos.

 

Nota: Entendo as queixas da maioria dos Sportinguistas que ontem estiveram em Alvalade acerca da fraca assistência mas, se há a ideia que a base de adeptos do Sporting se situa em Lisboa eu acho que ficou mais uma vez demonstrado que o Sporting é de Portugal. Para o bem e para o mal! De um Portugal onde jogos decisivos se jogam a um quarta-feira, às 20 horas, e que impossibilitam os que habitualmente se deslocam de longe, todos os fins-de-semana, para apoiar o Sporting e, naturalmente têm mais dificuldades de o fazer a meio da semana.
No próximo jogo em casa, estarão pelo menos os habituais 35000 e eu serei um deles.

Gostava de estar no Jamor e espero conseguir um bilhete.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal