Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

O que esperar de Tanaka?

Não haverá momento mais apropriado para falar de Tanaka. Depois do golaço de ontem o nosso Tsubasa é o destaque óbvio.

Esperei para ver um jogo completo de Tanaka para formular uma ideia sobre aquilo que dele podemos esperar.

Depois dos jogos da Taça da Liga e Taça de Portugal, tenho já uma ideia daquilo que Tanaka nos pode dar.

Quem viu todos os vídeos no youtube aquando da sua contratação já sabia que tinha um bom remate e que batia bem as bolas paradas. Quem os viu com mais atenção, como eu, percebeu que os terrenos que pisava não eram os de um típico ponta-de-lança. Tanaka é um avançado. Daqueles que se desloca por toda a frente de ataque e esses são os seus momentos naturais.

Porém, e felizmente para nós, Sportinguistas, o japonês é inteligente e é a sua astúcia que lhe permite entender aquilo que a equipa espera dele.

No oriente, é do Japão e da Coreia do Sul que vêm os melhores talentos. Os alemães há muito que viram o potencial dos japoneses e são já perto de uma dezena os que actuam na Bundesliga. Ouvi há uns meses um director do Hertha dizer que a disciplina e os valores dos japoneses são upgrades enormes para as equipas europeias. Capacidade de trabalho, respeito (sobretudo pelos mais velhos), noção de hierarquia e um sentido de colectividade são óbvias melhorias para uma cultura que adora a individualidade, como a ocidental. Os japoneses são discretos e não se põem num pedestal facilmente.

Valores como estes são importantes para dar o exemplo de união necessário numa equipa que se quer vencedora, como a do Sporting. Nota-se que Tanaka é um elemento aglutinador no grupo e a forma como o golo foi festejado diz tudo!

"Nani deixou-me marcar o livre", disse Tanaka. Querem melhor exemplo da humildade nipónica. Recordo que Tanaka foi o primeiro a agarrar na bola para bater o livre, mas assim que Nani se aproximou a decisão passou para o lado do português. Se Nani deixou Tanaka marcar e, sabendo todos nós do que se passou em casa com o Arouca, isto quer dizer que o sentido colectivo de Nani está cada vez melhor. Nani sabe que é a estrela da equipa mas, num momento decisivo em que, certamente queria brilhar, pensou colectivamente e deu a bola ao japonês pois sabia da sua capacidade para resolver aquele jogo.

Assim foi!

Tanaka não faz aquilo que não sabe. Todas as intervenções que tem no jogo, com bola e sem ela, são para dar à equipa melhores possibilidades de, colectivamente, ter sucesso. E a sua percepção e inteligência fazem com que a grande maioria das suas decisões sejam acertadas. O nosso samurai nunca reclamará para ele os louros e estará sempre pronto para dar o seu contributo, independentemente se joga um minuto ou noventa.

É por tudo isto que acredito que Tanaka vai ser muito importante nesta temporada e sobretudo nesta fase em que vai ser chamado mais vezes a dar o seu contributo. E quando Slimani voltar, Marco Silva terá três boas soluções para a frente de ataque, todas elas diferentes e de qualidade.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal