Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

"O falso lento": Equilíbrio parte I

5 jornadas, 5 vitorias. Acesso à Liga dos campeões garantido. 
Todo e qualquer pensamento de Sportinguista que se preze, começa aqui. Dito isto estas ultimas semanas foram recheadas de muitos mais acontecimentos dignos de registo. Para além das enumeras vitorias em modalidades como o Futsal, o Andebol e Fut. Feminino, foi também tempo para o fecho do mercado, apresentação do R&C e ainda uma entrevista do líder máximo do clube, Bruno de Carvalho. O titulo deste texto refere-se essencialmente a estas ultimas que dividirei em 2 partes: a composição do plantel e de seguida o R&C e a famigerada entrevista.  
 
Plantel 2017/2018: 

Como premissa declaro já que, no global, vejo um plantel muito mais equilibrado do que a época anterior. Mais e melhores alternativas em todos os sectores, corrigimos as lacunas nas laterais, um meio campo que permite rodar alguns jogadores e ainda uma alternativa muito valida no frente de ataque. E o que é que perdemos? Rúben Semedo foi rendido por Mathieu e não será por aí o problema ate porque na minha opinião ficamos com um central que nesta fase dá mais garantias de sucesso imediato e realizamos um encaixe financeiro importante com um activo que demorava em dar o salto que o permita jogar consistentemente num clube com outras aspirações.  
Perdemos também o nosso capitão: Adrien Silva. é da mais elementar justiça salientar o facto de, enquanto jogador, a conduta do Adrien ter sido a todos os níveis irrepreensível. Suou, jogou, correu e lutou como um leão todos os minutos em que envergou a verde-e-branca. Só por isso, já merece o nosso respeito. Conseguiu ser durante muito tempo a alma da equipa em campo. Mas (e tinha que haver um mas) confesso que para mim borrou a pintura como capitão em duas ocasiões o ano passado. Primeiro ao tentar forcar a saída em período idêntico mas numa altura em que o Sporting não se tinha minimamente precavido para a sua saída; ao contrario deste ano em que a 8 voltou a ser vestida por um jogador de classe. Depois no ultimo jogo da época, quando virou as costas aos adeptos e seguiu para os balneários logo pós o apito final. Esses adeptos que viajaram milhares de km para gritar o nome dele e do Sporting. Deixa-me saudades como jogador e como guerreiro mas, como capitão não esteve à altura dos gigantes que já envergaram aquela braçadeira. Podia ter sido ídolo mas pelos vistos as suas prioridades eram outras. Que seja. Sem rancor, sem dramas mas com um pouco de desilusão do que poderia ter sido a sua historia no Sporting.  
Vaticino portanto uma época superior à ultima. Próxima do que fizemos no primeiro ano de JJ. E se esse ano só com colinho nos venceram, este ano será mais difícil, por via do VAR, que nos prejudiquem à descarada. Até porque o investimento a isso obriga e a postura de BdC e JJ também. Mas isso fica para a Parte II. 

PS: Consumou-se também o receio de que falei antes, a saída do Chico Geraldes. Já contra o Steua em casa lamentei a sua saída mas no final fizemos uma segunda mão de excelente nível. Só me resta desejar que seja sempre assim. Geraldes vai fazer falta mas desde que o Sporting ganhe, cá estarei para o ano, pronto a recebê-lo para o seu ano de afirmação. 

 

Semanalmente, uma vez por mês ou quando lhe apetecer, o Barbosa 08 entra por aqui a dar chocolate

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil