Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

Nada bate a evidência dos factos

«A tremenda reacção emocional do Benfica à derrota no Estádio de Alvalade não se justifica. Ao trocar Jorge Jesus por Rui Vitória, Luís Filipe Vieira assumiu a entrada do Benfica numa nova era, em que a aposta na formação se sobrepõe à sede de vitória. De facto, se fosse para continuar a ganhar, Vieira teria mantido Jesus… Os benfiquistas não têm, pois, de ficar traumatizados. Os resultados menos bons são o risco inerente a uma nova política.
 
O Sporting, curiosamente, fez o caminho inverso. Ao contratar Jorge Jesus, Bruno de Carvalho assumiu a necessidade de começar a ganhar, mesmo que isso implique alguns riscos financeiros e uma menor aposta na formação. Dito simplificadamente, enquanto o Benfica abdicou das vitórias em nome da aposta na academia, o Sporting abdicou da academia em nome das vitórias. Nesta perspectiva, aquilo que aconteceu em Alvalade foi natural.
 
A única coisa estranha consistiu no seguinte: as mudanças na equipa do Benfica em relação à época passada foram a utilização de início de uma jovem promessa do Seixal, Gonçalo Guedes, e de um reforço deste ano, Mitroglu; e, no Sporting, as principais novidades foram um reforço deste ano, Bryan Ruiz, e uma jovem promessa de Alcochete, Gelson. Ou seja, as apregoadas mudanças de política de Benfica e Sporting não se viram no relvado. Aquilo que verdadeiramente mudou foi a passagem de Jorge Jesus de um lado para o outro da 2ª Circular. Mas essa foi suficiente para baralhar todas as contas.»

(José António Saraiva, Futebol à Portuguesa, in Record).
Com a devida vénia ao Álamo, do Leoninamente


2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal