Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Hoje joga o Sporting

Nem vale a pena dizer que o jogo é importante. É o primeiro de dois que dão acesso a uma meia-final europeia. Basta isto para perceber a importância e responsabilidade desta eliminatória. Responsabilidade sobretudo em garantir compromisso total e máxima competência, sabendo que não somos favoritos e que, do outro lado, está uma equipa que, não raras vezes, tem batido o pé a Barcelona e Real Madrid na Liga espanhola, esteve em três meias-finais e duas finais da Champions nos cinco anos transactos e, antes disso, venceu duas vezes a Liga Europa.

Estamos a falar do 4º classificado do ranking da UEFA, frente ao 38º. De uma equipa que é das melhores da Europa frente a uma que pretende, quem sabe, trilhar o caminho que o Atleti trilhou para chegar onde está hoje (com as devidas distâncias que a realidade nos impõe).

 

Hoje, no novo Wanda Metropolitano, precisamos de um Sporting no seu melhor para inclinar a nosso favor esta eliminatória.

O Atletico não sofreu golos em 16 dos 23 jogos desta temporada em sua casa, não sofre um golo no seu reduto há oito mas, ainda assim, entre conjuntos de maior e menor nomeada, sete equipas foram a Madrid vencer ou empatar.

É possível trazer para Lisboa um resultado que nos alimente as esperanças de estar na meia-final da Liga Europa.

 

Acho que, marcando no estádio do Atletico, teremos boas possibilidades de seguir em frente. Das oito equipas que marcaram em casa dos "colchoneros", sete não perderam o jogo e esse é um padrão demasiado consistente para ser ignorado. Só em seis ocasiões o Atleti marcou mais de dois golos em casa, indicador claro que não são uma equipa que marca muitos golos.

Precisaremos de ser rigorosos na defesa, dinâmicos no ataque posicional e verticais no ataque rápido. Temos jogadores capazes de o fazer mas, para isso, têm de estar no seu melhor, motivados e concentrados.

 

Juanfran está de regresso nos espanhóis e William e Doumbia voltaram a entrar nas contas de Jesus, que não deve abdicar do onze habitual para este tipo de jogos. Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu e Coentrão formarão o sector defensivo. William, Battaglia e Bruno Fernandes serão o trio de meio-campo e Gelson, Acuña e Bas Dost estarão encarregues de atacar a baliza de Oblak.

 

A eles, leões!

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal