Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

Estoril 1-2 SPORTING CP: da tranquilidade ao susto

Era um jogo que, depois dos primeiros 60 minutos de grande nível, tinha tudo para ser tranquilo.

Ou...

Tudo para se complicar.

É assim sempre que não 'matamos' o jogo e as esperanças do adversário a tempo.

Com mais do que oportunidades suficientes para fazer o 3-0, não fomos eficazes. O Estoril reduziu...e acreditou.

Mas, voltemos ao início.

O Sporting entrou muito bem no jogo. Intenso, pressionante e ofensivo. O golo acabou por surgir com naturalidade, embora de forma surpreendente. Grande golaço de Islam Slimani que, após um jogo de pés admirável, anichou a bola onde a aranha coze a teia.

Estava aberto o caminho. Estava feito o mais difícil.

Em 45 minutos de domínio total, o 2-0 havia de acontecer mesmo antes do intervalo. Novamente Slimani, desta vez servido por Bryan Ruiz (são já 9 as assistências esta época, tantas quanto João Mário).

O jogo parecia resolvido mas, qualquer Sportinguista que se preze, sabe que só o está com três golos de diferença.

Faltava dar o golpe final.

Não aconteceu, com a mais flagrante oportunidade a ser desperdiçada por João Mário, isolado, após um passe fantástico de William.

William, o King voltou. Que exibição do médio leonino. Novamente um dos melhores em campo, desta vez a par do inevitável Slimani.

Aquele golo de Bonatini teve o condão de nos intranquilizar, sobretudo num momento do jogo em que já se havia percebido que Bruno César nada ia trazer ao jogo.

Parece mentira, mas a saída de Teo Gutiérrez teve um efeito negativo na equipa. Talvez mais pelo que Bruno César não fez, apesar da exibição do colombiano ter sido satisfatória, a fazer lembrar o período pré-'balnear'.

Acabou por ser Rui Patrício a evitar o empate, no último segundo, após um alívio desastroso de Schelotto que deixou a bola à mercê da finalização do avançado do Estoril.

A meia-hora final deve ser alvo de análise cuidada, pois não pode acontecer.

No final, respirámos fundo. Estavam conquistados os 3 pontos que eram o que realmente interessava.

Nota final para a festa tremenda dos bravos leões que quase lotaram a Amoreira. Grande recepção aos jogadores, apoio brutal durante 90 minutos e festa no final, com a conquista da merecida vitória.

Estamos juntos, estamos na luta, estamos em 1º...pelo menos até amanhã.

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal