Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Dignos vencidos no fim de um ciclo

Mentia se dissesse que é uma derrota como as outras...não é!

Não gosto de perder e muito menos se isso implicar qualquer festejo ao rival.

Ainda assim, não deixo de felicitar o Benfica pois foi um justo campeão. Uma equipa que só perdeu um jogo em toda a época e que soube ser mais pragmática e menos errónea nos jogos da final não pode deixar de merecer o título.

O Sporting fez o que podia, tendo em conta todas as condicionantes. Mostrámos valor para levar a final à 'negra' mas tal não foi possível.

Acabámos por passar toda uma final a provar do nosso próprio veneno. Sofremos demasiados golos em lances de bola parada e tivemos lapsos de concentração que nos foram fatais.

Curiosamente, fizemos no jogo de ontem uma das melhores exibições da final e, tal como anteriormente, fomos inábeis no segurar da vantagem.

Acabámos por nos deixar empatar e podemos também queixar-nos da falta de uma pontilha de sorte, depois de uma mão cheia de bolas aos postes.

Os episódios decorridos na marcação das grandes penalidades foram, a meu ver, desnecessários. Foi óbvia e clara a dualidade de critério na análise de lances semelhantes e pareceu que nada impossibilitaria o Benfica de festejar em Odivelas.

Não classifico esse 'tratamento diferenciado' como determinante para o desfecho final mas acho-o despropositado e pouco prestigiante para um espectáculo que foi correcto e intenso da parte de ambas as equipas.

Em abono da verdade, quase todas as grandes penalidades não convertidas foram feridas da mesma irregularidade e a excepção, apenas por ser menos evidente, terá sido o lance da primeira grande penalidade, atirada à barra por Djô.

Como disse no título do post, foi o fim de um ciclo, felizmente vencedor embora tenha deixado por cumprir o sonho maior.

Cristiano, Alex e Marcelinho não virão a ser campeões europeus pelo Sporting e outros tentarão esse feito. A estes três, presto a minha homenagem por tudo o que nos deram, durante 12, 7 e 5 anos, respectivamente. Todos saem glorificados por tantos ou mais títulos quantos os anos que passaram no clube e todos eles terão o seu lugar na história.

Vejo em Cristiano um caso de lealdade e amor ao Sporting. 12 anos é muito tempo e merece o nosso carinho e respeito pela forma abnegada com que sempre serviu o clube.

Alex foi dos melhores executantes que vi de leão ao peito e sempre foi um exemplo de respeito e dedicação que merece da nossa parte o mesmo afecto.

Marcelinho veio para viver um dos momentos de maior fulgor do leão. Sai fustigado por lesões e deixará, também ele, saudades.

Outros virão e um novo ciclo se abrirá.

Sob os comandos de Nuno Dias, tenho certeza que, para o ano, o campeão voltará.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal