Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

Curiosidades sobre os derbies na Taça

No geral, a balança dos derbies inclina ligeiramente para o lado dos encarnados mas, se nos cingirmos apenas aos jogos jogados em Alvalade, naturalmente, o domínio é verde e branco.

69 vitórias, 27 empates e 41 derrotas. 

Não é o que devia ser mas, ainda assim, é-nos favorável. No entanto, comprova a venha máxima de que derby é jogo de tripla e, a verdade, é que o é ainda mais quando jogado em nossa casa.

No entanto, se falarmos apenas em duelos a contar para fases preliminares da Taça de Portugal disputados no Estádio José Alvalade, o caso muda de figura e o Sporting domina em toda a linha.

Taça em casa.png

 

O Sporting não perde em casa, frente ao Benfica, para a Taça de Portugal, desde 1963.

Sim, há mais de 50 anos que o Benfica não vence em Alvalade para a Taça de Portugal e mesmo essa derrota não significou eliminação, pois as meias-finais disputavam-se a duas mãos e o Sporting virou a eliminatória na Luz.

Na verdade, nenhuma das duas derrotas em casa nos retiraram da Taça de Portugal, pois a outra, em 1945, foi no primeiro de três jogos que haveriam de colocar o Sporting em mais uma final do Jamor.

Apenas uma das vitórias (1959) não nos levou à fase seguinte, em mais uma meia-final a duas mãos, perdida na Luz por um golo de diferença.

Foram 5 as partidas disputadas em Alvalade para a prova raínha nestes últimos 50 anos e todas deram vitória leonina.

Curioso que nenhum dos 14 jogos se decidiu nas grandes penalidades e só um deles precisou de prolongamento (1976).

O resultado que mais se verificou foi 3-0 (por três vezes) e foram 6 as vezes que conseguimos vencer sem sofrer golos.

O último dos confrontos em nossa casa foi o memorável 5-3, em 2008, com uma reviravolta fantástica, depois de estarmos a perder por 0-2 ao intervalo.

Uma coisa é certa, se a tradição ainda for o que era, teremos golos durante o tempo em que a eliminatória de discutir no relvado do José Alvalade. Só por uma vez o jogo chegou ao final dos 90 minutos a zeros (1976) e Libânio encarregou-se de carimbar a vitória do Sporting no prolongamento.

A média é de 2.5 golos marcados por jogo e de apenas 0.9 golos sofridos mas...tudo isto não passa de estatística.

Estatística que o Sporting quererá no sábado avolumar e que o Benfica tudo fará para contrariar.

Aconteça o que acontecer, que seja o Sporting a vencer.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal