Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

A paciência tem limites

Quem habitualmente segue o que por aqui escrevo sabe que não sou adepto do 'bota-abaixo' e que normalmente sou bastante ponderado, chegando mesmo ao ponto de pôr água na fervura.

Estive em Alvalade no domingo e já por aqui fiz a minha análise do jogo. Senti-me desrespeitado com a atitude da maior parte dos jogadores e, desta vez, nem Marco Silva fez tudo o que estava ao seu alcance para que não tivéssemos obtido mais um resultado negativo.

A verdade é que neste momento vemos cair um dos objectivos da época e mais importante do que isso, vemos a quase impossibilidade de atingir o maior dos objectivos a que nos propusemos. 
Falo da Champions, em que não conseguimos o apuramento para os oitavos-de-final, que era assumidamente um objectivo (no entanto acabámos por sair mais por culpa alheia do que por culpa própria). Já no Campeonato Nacional, não podemos dizer o mesmo... À 13ª Jornada estamos a 10 pontos do líder e, neste momento não há optimismo que nos valha. O título é uma miragem e devemos isso sobretudo à nossa incapacidade.

Ouço falar que a política de contratações falhou e que a candidatura foi precipitada. Que nos iludimos acerca da qualidade do plantel e que afinal a manta é mesmo curta. São visões com as quais não posso concordar menos.

Temos claramente um dos três melhores plantéis da Liga e com um grupo mais difícil, fizemos melhor que o primeiro classificado do nosso Campeonato na Champions. A verdade é que o nosso plantel já mostrou que tem qualidade e que com a atitude certa regateamos favoritismo em todos os jogos, com qualquer adversário.

Por isto, não tentem vender-me a ideia de que o plantel não é suficientemente bom!

Claro que a política de contratações não foi a mais acertada para quem quer ganhar já, mas já sabíamos isso desde Setembro e, na minha opinião, isso não desculpa a falta de atitude e de intensidade revelada em jogos como o de ontem, o de Guimarães ou a primeira parte em casa com o Paços.

O foco dos jogadores deve estar em todos os jogos e não apenas nos palcos europeus onde a montra é maior. Se o objectivo de alguns jogadores é sair, devem pensar na melhor forma de o fazer e para onde pretendem ir. Se querem ir para os grandes colossos da Europa, não pensem que esses clubes só vêm os jogos da Champions e que estão prontos a gastar milhões com base em em três jogos. Se só pretendem ganhar mais uns trocos, que liguem aos empresários para sondar o mercado e ver quais os clubes que não se importam de contratar jogadores que querem engordar a conta bancária enquanto dão uns toques na bola.

É necessário empenho total em todos os jogos, frente a todos os adversários, pois menos do que isso não se admite no nosso clube e fartos disso estamos nós, adeptos.

Temos qualidade e já o demonstrámos, por isso não há desculpa para a falta de atitude. Há que suar e fazer todos os esforços para honrar o Sporting Clube de Portugal e só a desinspiração é desculpável e em doses aceitáveis (porque desinspiração não é sinónimo de displicência).

A repetição deste tipo de atitude fará corar de vergonha aqueles que afirmam que foi uma desilusão apenas terem estado trinta mil em Alvalade, pois se assim se continuar a jogar, passaremos aos vinte mil em pouco tempo.

Eu nunca faltarei! Farei sempre a minha parte e mais do que vitórias, exijo respeito, esforço e dedicação. Por nós que apoiamos incondicionalmente e por quem vos paga o salário.
Sim, porque custa fazer quase 700 quilómetros para ver a falta de esforço demonstrada neste domingo. Será que os jogadores imaginam o que nos passa pela cabeça na viagem de volta a casa?!

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal