Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Agenda 3.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Resumos dos jogos do fim-de-semana

Futebol (seniores): P. Ferreira 0-1 SPORTING CP

Futebol (seniores femininos): SPORTING CP 0-1 SC Huelva

Futebol (equipa B): SPORTING CP 2-4 Fafe

Futebol de Praia (Final do Campeonato Nacional): SPORTING CP 7-4 Braga

Andebol (seniores): SPORTING CP 25-22 Benfica

Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting

Tarde em cheio que terá Sportinguistas espalhados desde Setúbal, passando pela Academia, com paragem em Viseu, antes de acabar em Paços de Ferreira (consulta a agenda completa AQUI).

Tudo isto com a quase certeza que Joel Campbell será reforço, por empréstimo do Arsenal.

Lógico que, para ser um bom dia, tem sobretudo que começar e terminar em beleza, com uma vitória que garanta a final no futebol de praia e outra que nos mantenha na frente da Liga NOS, com três pontos conquistados na Capital do Móvel.

 

Começando pelo areal, o Sporting defrontará uma equipa que já por duas vezes nos venceu este ano. A Casa do Benfica de Loures foi 2ª classificada na fase regular (nós ficámos em 3º) e dificultará certamente a nossa tarefa rumo a uma terceira final consecutiva, sem que nunca tenhamos conquistado o título. O Braga, tri-campeão nacional é o principal favorito mas nós já nos reforçámos com o guarda-redes espanhol, Dona (campeão no ano passado pelos bracarenses) e os internacionais brasileiros Bruno Xavier, Datinha, Nelito, Catarino e Rodrigo. Uma aposta forte que pretende juntar mais um título nacional ao nosso palmarés.

 

Segue-se a recepção ao Fafe, na nossa Academia, por parte da equipa B. Os fafenses subiram este ano aos campeonatos profissionais  e empataram ambos os jogos já disputados (com Braga B e Freamunde). Com um conjunto inexperiente neste patamar, o Fafe poderá surpreender, devido ao maior desconhecimento dos seus jogadores, onde se destaca o avançado Alan Júnior, o melhor marcador da equipa.

 

Em Viseu, a equipa sénior de andebol disputa com o Porto o acesso à final de um dos mais prestigiantes torneios nacionais. Será um teste sério à capacidade da equipa e uma boa forma de estudar um adversário directo na luta pelo campeonato nacional. Veremos se os comandados de Zupo fazem algo raro nos últimos anos: vencer o Porto.

 

Termina o dia com o prato mais apetecido. Em Paços de Ferreira, a nossa equipa sénior de futebol defronta os "castores", depois de uma vitória segura em casa, diante do Marítimo. O Paços vem de um empate em Moreira de Cónegos, onde alternou bons momentos com períodos de indecisão. A "Mata Real" promete ser terreno difícil, com uma equipa diferente do ano passado mas, ainda assim, com alguns bons valores no seu plantel. A mudança de treinador poderá levar a que tenhamos, aliada à nossa qualidade, a vantagem da mais adiantada assimilação de processos.

Ninguém pensa noutro resultado que não a vitória e ninguém pensa em amuos ou rumores de mercado. Só os três pontos interessam. Depois sim, teremos mais uma semana para nos entretermos com o entra-sai de João Mário e os rumores de entradas e saídas no plantel. Enquanto isso, é ir ganhado e esperar que o 31 chegue rápido.

Desta vez não estarei no "Capital do Móvel", que certamente estará à pinha de leões determinados a ajudar a averbar mais 3 pontos. A Onda Verde continua forte, pronta a inundar cada estádio deste país e sedenta do maior título nacional.

 

Vamos lá ter um sábado em grande. SPOOOOOOOOOOOOORTING!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Acabaram os jogos a feijões

Acabou a pré-temporada e, com isso, lá se vão os jogos de preparação. A partir de agora é a doer e esperei pelo fim desta "dupla jornada" para, em jeito de balanço, dar as notas finais da pré-época.

Foram dois jogos com semelhanças. Alternámos momentos bons, alguns até entusiasmantes, com momentos menos bons, parte deles até embaraçosos.

Nem dá para ficar eufórico com os bons nem deprimido com os maus. A verdade é que, sobretudo o jogo de ontem, teve condicionantes agravadas pelo jogo do dia anterior e, muito por isso, a segunda parte revelou um decréscimo de bons momentos.

Sempre que usámos o onze mais forte ou a maior parte dele, estivemos perto daquilo que de melhor mostrámos na época passada e isso é o mais importante.

Mesmo os erros pontuais de um ou outro jogador não são de valorizar em demasia.

 

O foco está já no próximo sábado e no Marítimo, o primeiro adversário da Liga NOS deste ano.

Em abono da verdade, nem o Marítimo tem o nível de 90% das equipas que defrontámos na pré-temporada nem o Sporting vale aquilo que mostrou na maior parte do período preparatório. O próprio Marítimo fez uma pré-época paupérrima em termos de resultados, tendo ganho apenas um jogo (ao Académico de Viseu) e perdendo com duas das três equipas que defrontou do principal escalão português.

Em casa, no próximo sábado, será o melhor Sporting que subirá ao relvado e, mesmo sem Slimani, castigado, acredito que levaremos de vencidos os insulares. O saldo dos últimos 7 jogos é-nos 100% favorável e, em casa, a média dos últimos quatro encontros é superior a 3 golos marcados por jogo (mesmo que tenhamos sofrido em três dos quatro jogos).

 

No geral, foi uma pré-época que deu bons indicadores no que interessava; o rendimento de algumas das segundas linhas, sobretudo aquelas que são novas no plantel. 

Alan Ruiz, Iuri Medeiros e João Palhinha, sobretudo estes três, para mim, mostraram-se preparados para ser úteis à equipa. O primeiro com direito a papel principal e os segundos certamente com utilidade no decorrer dos jogos.

Marcelo Meli teve alguns pormenores interessantes que farão dele, à primeira vista, mais útil do que Petrovic e até Bruno Paulista deu um ar de sua graça.

 

Certamente Jorge Jesus deixará as decisões finais para mais tarde, mesmo que isso o obrigue a trabalhar com um plantel extenso até 31 de agosto. A calma com que o Sporting tem actuado no mercado deixará as movimentações para a última semana e é aí que se vai desenhar o plantel que atacará a época 2016/17, pelo menos até janeiro, altura em que certamente estaremos atentos e activos no mercado.

 

Que role a bola e comecem os jogos a sério. Estou farto de jogos a feijões.

A propósito disso, hoje estreia-se a equipa B, na Academia, com o Portimonense, um dos principais candidatos à subida. Será certamente um bom jogo e um teste exigente logo na 1ª jornada. Para os que tencionam ir à Academia, façam-no cedo (mesmo cedo, pois constrangimentos devido à passagem dos corredores da Volta a Portugal podem mesmo só deixar entrar os adeptos às 16.30h) e levem almoço.

Curioso para ver aquilo que João de Deus tem preparado para esta temporada e algo expectante pelos novos valores que podem ser parte do nosso futuro.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Resumo do Águeda 1-5 Sporting B

Os golos foram de Leonardo Ruiz (2), Ronaldo Tavares, Jovane Cabral (GP) e Diogo Nunes (após grande jogada de laboratório).

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Um esboço interessante para a equipa B

A minha curiosidade sobre aquilo que poderá ser a temporada 2016/17 da nossa equipa B levou-me a acompanhar via streaming o jogo de preparação entre o Portimonense e a nossa equipa B.

 

Recordo, para os mais desatentos, que o Portimonense é um dos mais fortes candidatos à subida tendo mesmo, para atingir o objectivo, contratado Vítor Oliveira, o 'papa-subidas' da 2ª Liga.

 

Gostei de ver que, tal como no final da época passada, João de Deus pretende usar o esquema de jogo da equipa principal, num modelo que inclui dinâmicas diferentes e mais adequadas ao futebol da 2ª Liga e às equipa que defrontaremos nessa mesma competição. Gostei também de observar a entrega de todos ao jogo e a vontade de mostrar serviço.

 

Este foi o onze apresentado por João de Deus:

 

GR: Guilherme Oliveira (21 anos)
DD: Mama Baldé (20 anos)
DC: Fidel Escobar (21 anos)
DC: Ivanildo Fernandes (20 anos)
DE: David Sualehe (19 anos)
MC: Ricardo Guimarães (20 anos)
MC: Fábio Martins (20 anos)
MD: Filipe Chaby (22 anos)
ME: Jovane Cabral (18 anos)
AV: Juan Cordoba (não conheço o jogador nem vi qualquer informação sobre ele na CS)
AV: Ronaldo Tavares (18 anos)

 

Ainda na 1ª parte, Ronaldo Tavares fez aquele que acabou por ser o único golo da partida, após um belo cruzamento de Fábio Martins. A finalização de pé direito, de primeira e de ângulo difícil é de elevado grau de dificuldade e foi executada com grande qualidade. Veremos se Ronaldo cumpre aquilo que prometeu na equipa de juniores e, quem sabe, não temos ali uma opção de futuro para a equipa principal. Vejo em Ronaldo Tavares qualidades que podem e devem ser potenciadas e aproveitadas por nós.

 

Não vou analisar detalhadamente a exibição de cada um, mas posso dizer que nenhum me deixou desiludido ou desanimado.

 

Aos 56', Fidel Escobar e Juan Cordoba deram lugar Guilherme Ramos (18 anos) e Bubacar Djaló (19 anos), tendo passado momentaneamente Fábio Martins por uma posição de apoio mais directo a Ronaldo Tavares. Este novo posicionamento de Fábio Martins durou pouco tempo pois, aos 61', Cristian Ponde entrou para o seu lugar e passou a formar dupla com Ronaldo.

 

Nesta fase do jogo, sentiu-se que a equipa do Sporting levou o teste demasiado a sério e preocupou-se apenas em segurar a vantagem, tentando explorar (sem sucesso) o contra-ataque. Nada contra e,na verdade, até gostei da atitude competitiva demonstrada.

 

Aos 67', David Sualehe e Ricardo Guimarães deram lugar a Diogo Nunes (19 anos) e Luís Elói (20 anos) e o figurino mudou para um surpreendente 3-5-2, nunca apresentado desde que João de Deus treina a nossa equipa secundária. O trio de centrais passou a ser formado por Guilherme Ramos (à direita), Ivanildo (ao centro) e Diogo Nunes à esquerda. Bubacar Djaló e Chaby seguraram o 'miolo' e Mama Baldé e Luís Elói tomaram conta das alas. A transição meio-campo / ataque era assegurada alternadamente por Jovane ou Ponde, enquanto Ronaldo se mantinha como referência da equipa.


Aos 79', Mama Baldé, ligeiramente tocado por uma entrada mais ríspida, deu o lugar a Bruno Paz (18 anos), que se encarregou de fazer a ala direita. 
Os últimos minutos foram de algum sufoco e pontapé para a frente e algum anti-jogo da nossa parte, mas conseguimos segurar a vitória sobre uma das melhores equipas da 2ª Liga.

 

Um excelente teste, que me deixou mais descansado relativamente à composição do plantel e a sua qualidade. O jogo, se quiserem, podem vê-lo no vídeo abaixo, onde também é possível ver individualmente os melhores momentos.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Agenda 3.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

A época de futebol do leão

SENIORES

2014/15 - 3º (76 pontos) / Vencedor da Taça de Portugal

2015/16 - 2º (86 pontos) / Vencedor da Supertaça

EQUIPA B

2014/15 - 5º (78 pontos)

2015/16 - 10º (65 pontos)

JUNIORES

2014/15 - 2º (27 pontos)

2015/16 - 2º (28 pontos)

JUVENIS

2014/15 - Fora da fase final

2015/16 - Campeões Nacionais (13 pontos)

JUVENIS B

2014/15 - Campeões Distritais (84 pontos)

2015/16 - 2º (71 pontos)

INICIADOS

2014/15 - Campeões Nacionais (15 pontos)

2015/16 - 3º (7 pontos)

INICIADOS B

2014/15 - 2º (78 pontos)

2015/16 - Campeões Distritais (83 pontos)

INICIADOS C

2014/15 - 2º (10 pontos)

2015/16 - 3º (39 pontos)

INFANTIS

2014/15 - Campeões Distritais (83 pontos)

2015/16 - Campeões Distritais (36 pontos)

INFANTIS B

2014/15 - 2º

2015/16 - 5º

BENJAMINS

2014/15 - 2º

2015/16 - 2º

ESCOLAS

2014/15 - 3º

2015/16 - 2º

 

Depois de feito o levantamento global daquilo que foi a época de todos os escalões de formação, diria que nada se alterou de 2014/15 para 2015/16.

Vencemos o mesmo número de títulos nacionais e distritais, embora em escalões etários diferentes do ano passado.

 

Os iniciados, campeões nacionais em 2014/15, passaram o título aos juvenis em 2015/16.

O Sporting venceu apenas um título nacional (juvenis), enquanto que Benfica (seniores e iniciados) e Porto (equipa b e juniores) venceram dois cada um.

 

Nos títulos distritais, foram os iniciados b (sub-14) que receberam dos juvenis (sub-16) o estatuto de campeões, enquanto que os infantis revalidaram o título.

Curioso o facto de apenas o Sporting disputar o campeonato distrital de infantis em futebol de 11 e de 7, enquanto que o Benfica só disputa o de 7 (onde o campeão foi o Belenenses e o Sporting não foi além do 5º lugar, após ter vencido a fase regular na mesma série do Benfica).

 

Nos dois escalões mais baixos, o Benfica domina por completo, mesmo que depois se tenham vindo a verificar vitórias leoninas em importantes torneios nacionais e internacionais (a verdade é que, nestas idades, os 'ovos' ainda são como os kinder - só depois de abertos é que sabemos se a surpresa é boa ou má, e ainda faltam uns anos para abrir estes).

 

As épocas de 2014/15 e 2015/16 equivaleram-se e espera-se, naturalmente, uma melhoria para o ano, de preferência com o título de futebol sénior, que há tanto tempo nos foge.

 

Em jeito de introdução a 2016/17, sinto que temos qualidade para vencer em todos os escalões que competem nos campeonatos nacionais, mas prevejo maiores dificuldades para a equipa B (que terá uma equipa muito jovem mas que será interessante de seguir) e para os juvenis (que embora mantenham alguns dos actuais campeões nacionais, verão subir de escalão uma 'fornada' muito forte do rival que actua no Seixal).

 

Farei hoje e amanhã um resumo idêntico para as restantes modalidades colectivas mais importantes, bem como o respectivo balanço e lançamento da nova época.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

O filho mais velho do Sporting

Mais do que Rui Patrício, mais do que Adrien Silva, mais do que William Carvalho ou qualquer outro jogador, Kikas é o mais antigo filho do Sporting. O médio da equipa B veste de verde e branco há dezassete anos, o que o transforma num veterano do clube.

«Cheguei ao Sporting com oito anos, estou ligador ao clube há dezassete, com dois anos de interrupção pelo meio. O único jogador que tinha mais anos de Sporting do que eu era o Cedric, com a saída dele o ano passado tornei-me o mais antigo.»

O Sporting, vale a pena sublinhá-lo desde já, nunca lhe virou as contas. Mas por partes.

Antes de mais interessa dizer que Kikas nunca se estreou na equipa principal. Em 2010, no último ano de júnior, chegou a ser convocado por Carlos Carvalhal para o jogo da última jornada, em Matosinhos, com o Leixões, mas não chegou a sair do banco.

A carreira do médio tem sido por isso feita na equipa B, onde costuma assumir um papel de relevo: em dois anos e meio somou 90 jogos pela formação secundária.

Esta temporada, por exemplo, regressou em janeiro a Alcochete: cumpriu então 17 jogos, na parte final da época, e acabou por ser fundamental na recuperação classificativa da equipa, depois de alguns sustos provocados por maus resultados e a linha de água.

«O Sporting B passou um momento complicado, com resultados menos positivos, mas a minha vinda e a do Mica Pinto vieram dar mais tranquilidade ao grupo.»

Refira-se que desde que Kikas assumiu a titularidade, o Sporting B somou sete vitórias, quatro empates e as tais quatro derrotas, alcançando a melhor fase da temporada.

«Tenho 25 anos, muita experiência de II Liga e acho que fiz uma época boa. A nossa chegada foi o momento de viragem: depois de entrarmos na equipa teve quatro derrotas.»

Por aqui também já se percebe que Kikas tentou desligar-se do Sporting, mas não correu. Tentou duas vezes e das duas vezes acabou por voltar a casa.

«A primeira foi na passagem para sénior. O Sporting não tinha equipas B, acabei a formação e fiquei sem clube: não tinha empresário, não tinha clube, não tinha nada. Nessa altura passou-me pela cabeça deixar o futebol», sublinha.

«Acabei por ir para o Real Massamá, mas era apenas um part-time. Não ganhava nada no Real Massamá e tinha de trabalhar no restaurante dos meus pais para fazer algum dinheiro. Aí pensei deixar o futebol. Mas depois apareceu o Sporting e tudo mudou.»

Passados dois anos voltaram as equipas B e Kikas foi convidado por Luís Duque a regressar a Alcochete, para integrar o plantel secundário. Nem pensou duas vezes.

Em duas épocas, com Dominguez e Abel Ferreira no comando técnico, cumpriu 73 jogos e viveu momentos espetaculares: era o tempo das grandes equipas do Sporting B.

«Andámos muito tempo em primeiro. Só após as saídas de Bruma, Ilori, Dier e Zezinho é que caímos na classificação», lembra Kikas.

Ora depois de duas boas temporadas no Sporting B, Kikas achou que era tempo de voar: tinha 23 anos e a vontade de embarcar numa aventura de primeira divisão.

Mas não correu bem. Aliás, voltou a não correr bem.

«Optei por ir para o estrangeiro para dar o salto, aceitei um convite do Rapid Bucareste, mas fiquei seis meses sem jogar por causa de um problema burocrático. O clube tinha muitos problemas, estava em período de insolvência, e foi uma experiência terrível. Passei por momentos muito maus. Dormi no chão, por exemplo. Fiquei no Centro de Estágio, que já de si era muito mau, mas depois quando havia jogos metiam um jogador convocado em cada quarto e juntavam todos os outros jogadores que não eram convocados num quarto, dormindo lá todos. Era um salve-se quem puder», conta.

«Passei de facto momentos muito complicados. A única coisa positiva acabou por ser o apoio dos outros portugueses, como o Filipe Teixeira e o Geraldo Alves, e até mesmo o Peçanha. Já tinham passado pelo Rapid, estavam no Petrolul e sabiam como era o clube... Mais tarde chegou o Rui Miguel, que foi sem dúvida uma grande ajuda.»

Para primeira experiência no estrangeiro, Kikas admite que dificilmente podia ter corrido pior: um clube desorganizado, com problemas financeiros e sem poder jogar.

«Foi tudo caótico. Estava num batizado da família da minha namorada, saí à pressa, fiz a mala e viajei para a Roménia à noite. Disseram-me que tinha de ser assim porque o mercado ia fechar, mas na verdade o mercado na Roménia só fechava passado uns dias. Depois houve muitos problemas, assinei não sei quantos papeis, depois faltava sempre alguma coisa, o processo foi-se arrastando, eu estava lá sozinho, sem o acompanhamento que precisava, enfim. Uma desorganização total.»

Em janeiro as coisas melhoraram um pouco: foi inscrito, arrendou uma casa, saiu do centro de estágios e até acabou a época a titular.

«Acabámos a primeira volta com onze pontos e eles fizeram uma mudança radical no plantel. Mudaram de treinador, que apostou muito nos jogadores que foi buscar, mas a oito jogos do fim foram buscar um treinador italiano e aí sim, acabei a época a titular.»

No final da temporada regressou ao Sporting e sem vontade nenhuma de voltar a emigrar. Mas quando menos esperava apareceu-lhe Dominguez no caminho.

«Era um treinador que me conhecia e me queria no Recreativo Huelva. Com ele tinha feito 37 jogos no Sporting B. Já sabia que o clube tinha tido problemas anteriormente, mas prometeram-me que seria diferente. O problema é que não foi diferente. Em seis meses recebi 600 euros. Se não tivesse a ajuda do Sporting, tinha sobrevivido um mês, porque pagava 550 euros de casa. Supostamente até me pagavam a casa, mas nunca me deram esse dinheiro também», refere.

«Felizmente fui com o Mica Pinto e o Luís Ribeiro, pessoas que conheço há muitos anos, e apoiámo-nos uns aos outros. Caso contrário não teria aguentado tanto tempo. Por isso fomos falando com o Sporting e dissemos que preferíamos regressar.»

Como já tinha acontecido quando saiu para o Real Massamá, o Sporting recebeu-o de braços abertos. Em Alcochete Kikas voltou a sorrir e relançou a carreira a um nível bom.

«O Sporting é a minha segunda casa, conheço o Sporting desde que nascei. Ajudou-me muito, formou-me muito bem, tanto enquanto homem como enquanto jogador, relançou duas vezes a minha carreira e deu-me sempre a mão.»

Apesar disso, Kikas não desiste de lutar. Aos 25 anos sente que o Sporting B começa a ser curto e por isso quer encontrar um clube na Liga.

«Sei que não vou ser jogador da equipa principal do Sporting neste momento. Está muita gente à minha frente. Por isso quero um clube de Liga.»

Ora a maior dificuldade tem sido encontrar um clube que aceite contratar um médio defensivo de 1,68 metros. Em Portugal, diz o trinco, há muito preconceito com o tamanho.

«Sinto que sou prejudicado pela minha estatura. Quem me vê pensa que eu levo um encosto e caio, mas não é bem assim: o que não tenho em força, tenho em outras coisas. Se na II Liga há tanto choque e me safo bem, por que não haveria de safar melhor na Liga, onde até há mais espaços? O futebol português peca muito por isso, por ser discriminatório: um jogador baixo não tem de ser fraco, pode até ser um grande jogador. Basta olhar para Xavi, Iniesta, Modric, enfim, tantos», sublinha.

«Acho que só me falta uma oportunidade, um treinador que não tenha medo de apostar num jogador baixo. Sou muito ambicioso e estou ansioso por essa oportunidade.»

Enquanto essa oportunidade não chega, Kikas pode ficar tranquilo: sabe que tem sempre as portas de casa abertas. Ou não fosse ele o filho mais velho do Sporting. O varão.

 

Fonte: Mais Futebol

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

Equipa B: o balanço

Depois de levar a equipa à melhor pontuação de sempre na 2ª Liga, João de Deus teve uma época complicada à frente da equipa B do Sporting.

Embora tenha revelado mais uma vez bons valores individuais, a equipa não correspondeu colectivamente e bateu todos os recordes negativos.

Não fosse o bom final de época, ao nível das melhores equipas da 2ª Liga, e teríamos terminado a lutar pela manutenção.

O excesso de jogadores na primeira fase da época e a necessidade de dar visibilidade aos 'proscritos' por forma a arranjar-lhes colocação no mercado de janeiro prejudicou sobretudo a dinâmica de grupo.

Os inverno foi penoso e em quase três meses a equipa apenas ganhou uma vez.

Após a reestruturação do plantel na reabertura do mercado, a equipa soube encontrar-se e arrancar um final de temporada razoável.

Voltando aos recordes...pior percentagem pontual (47%), pior percentagem de vitórias (39%), pior registo defensivo (59 golos sofridos), pior pontuação (65 pontos) e pior classificação (10º).

Tudo isto com as 15 jornadas finais ao nível das equipas do top 5 da Liga (apenas 4 equipas do top 10 fizeram mais do que os 25 pontos acumulados pela equipa leonina).

Depois da saída de Matheus para a equipa principal, passaram a ser Podence, Geraldes e Gauld os que mais deram nas vistas.

Para mim, o principal destaque vai mesmo para Podence, que com 6 golos e 7 assistências dinamitou todos os seus registos da época passada e surpreendeu-me, ao contrário de Geraldes e Gauld, que fizeram exactamente aquilo que esperava deles.

Kikas foi importante para o equilíbrio da equipa nas transições, sobretudo defensivas e mostrou que alguma experiência ajuda sempre ao crescimento dos mais novos.

Baldé revelou-se um lateral direito fiável, após o revés que foi a lesão grave de Riquicho.

Perspectivam-se mudanças na estratégia da equipa B, que será maioritariamente composta por elementos sub-21.

Isto significa que veremos outros crescer ou eclipsar-se em empréstimos que, espero, revelarão mais 2/3 reforços importantes para 2017/18.

Sendo certo que muitos sairão, é importante formar um grupo equilibrado e fiável para uma competição longa, com mais de 40 jogos.

Acredito que João de Deus voltará a conseguir mostrar resultados e potenciar jogadores para a equipa principal.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Resultados do fim-de-semana

FUTEBOL

SENIORES

Sp. Braga 0-4 SPORTING CP

Futebol (Equipa principal).png

EQUIPA B

Sp. Braga B 1-1 SPORTING CP

Futebol (Equipa B).png

JUNIORES

SPORTING CP 3-1 Benfica

Futebol (Juniores).png

INICIADOS

Sp. Braga 1-1 SPORTING CP

Futebol (Iniciados).png

 

FUTSAL

SENIORES

Belenenses 0-9 SPORTING CP

Futsal (Seniores).png

SENIORES FEMININOS

Golpilheira 5-3 SPORTING CP

Futsal (Seniores Fem).png

JUNIORES

SPORTING CP 3-4 Benfica

Futsal (Juniores).png

JUNIORES FEMININOS

SPORTING CP 1-7 Benfica

Futsal (Juniores Fem).png

JUVENIS

Burinhosa 1-5 SPORTING CP

Futsal (Juvenis).png

JUVENIS FEMININOS

SPORTING CP 8-1 Zambujeira e Serra

Futsal (Juvenis Fem).png

INFANTIS

SPORTING CP 0-0 Benfica

Futsal (Infantis).png

BENJAMINS

SPORTING CP 12-1 18 de Maio

Futsal (Benjamins).png

 

ANDEBOL

SENIORES

Porto 33-25 SPORTING CP

Sporting termina o campeonato em 4º, qualificando-se para a Taça Challenge.

JUNIORES

Águas Santas 34-24 SPORTING CP

Andebol (Juniores).png

JUVENIS

Benfica 36-23 SPORTING CP

Futebol (Juvenis).png

INFANTIS

Almada 27-30 SPORTING CP

Andebol (Infantis).png

 

HÓQUEI EM PATINS

JUNIORES

Académica 0-10 SPORTING CP

Hóquei (Juniores).png

 

TÉNIS DE MESA

SENIORES

SPORTING CP 3-1 Benfica

Aruna Quadri/Bode Abiodum – Goncalo Castanheira/Diogo Carvalho, 3-1 (11-8, 14-16, 11-8, 11-6)
Diogo Chen – Diogo Carvalho, 2-3 (11-6, 6-11, 6-11, 11-5, 8-11)
Aruna Quadri – Francisco Santos, 3-0 (11-7, 11-8, 11-6)
Bode Abiodum – José Monteiro, 3-0 (11-4, 11-4, 11-7)

O Sporting está na final da competição, onde encontrará o Juncal.

 

FUTEBOL DE PRAIA

SENIORES

SPORTING CP 7-3 Vitória FC

Futebol de Praia.png

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Artistas e Goleadores

Com os campeonatos na sua recta final, é tempo de fazer o devido update relativamente aos nossos melhores marcadores, assistentes e mais influentes das principais modalidades.

Devido ao acesso aos diferentes dados, apenas no futebol, no futsal e no hóquei os dados dos melhores marcadores são relativos a todas as competições (no andebol apenas são contabilizados os golos no campeonato nacional).

O critério das assistências é definido por mim e, por isso, pode diferir de outros sites ou blogs. Apenas no futebol profissional (equipa principal e B) este dado será apresentado.

A influência será apresentada também apenas nas equipas profissionais e foi calculada da seguinte forma: 1 ponto por golo marcado e 0.5 pontos por assistência para golo.

 

MARCADORES, ASSISTENTES E INFLUÊNCIA (EQUIPA PRINCIPAL)

Goleadores A.pngArtistas A.png

Influentes A.png

 

MARCADORES, ASSISTENTES E INFLUÊNCIA (EQUIPA B)

Goleadores B.png

Artistas B.png

Influentes B.png

 

MELHORES MARCADORES (JUNIORES)

Marcadores Juniores.png

 

MELHORES MARCADORES (JUVENIS)

Marcadores Juvenis.png

 

MELHORES MARCADORES (INICIADOS)

RUI REIS - 20 GOLOS

T. GOUVEIA - 15 GOLOS

B. SANTOS - 9 GOLOS

 

MELHORES MARCADORES (FUTSAL)

Marcadores Futsal.png

 

MELHORES MARCADORES (ANDEBOL)

Marcadores Andebol.png

 

MELHORES MARCADORES (HÓQUEI EM PATINS)

Marcadores Hóquei.png

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

 

 

 

 

 

Resultados do fim-de-semana

FUTEBOL

SENIORES (LIGA NOS)

SPORTING CP 5-0 Vitória FC

Futebol (Equipa principal).png

EQUIPA B (LEDMAN LIGA PRO)

SPORTING B 2-4 Vitória SC B

Futebol (Equipa B).png

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Vitória SC 1-2 SPORTING CP

Futebol (Juniores).png

INICIADOS (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Benfica 1-0 SPORTING CP

Futebol (Iniciados).png

 

FUTSAL

SENIORES (TAÇA PORTUGAL)

SPORTING CP 8-3 Unidos Pinheirense

SL Olivais 0-3 SPORTING CP

SPORTING CP 4-2 Benfica (Final)

SENIORES FEMININOS (TAÇA PORTUGAL)

SPORTING CP 3-0 Novasemente

Benfica 3-2 (a.p) SPORTING CP (Final)

JUNIORES FEMININOS (2ª FASE TAÇA NACIONAL)

Golpilheira 3-2 SPORTING CP

Futsal (Juniores Fem).png

JUVENIS (2ª FASE TAÇA NACIONAL)

SPORTING CP 8-0 GD EB D. João I

Futsal (Juvenis).png

INICIADOS (FINAL CAMPEONATO DISTRITAL)

SPORTING 3-1 Benfica (O Sporting é pentacampeão distrital)

 

ANDEBOL

SENIORES (PLAYOFF 3º/4º - JOGO 1)

SPORTING CP 26-27 Porto

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

SPORTING CP 21-22 Alto Moinho

Andebol (Juniores).png

INICIADOS A (2ª FASE CAMPEONATO NACIONAL)

Juve Lis 18-41 SPORTING CP

SPORTING CP 41-17 Benavente

Andebol (Iniciados).png

INFANTIS A (APURAMENTO ENCONTRO NACIONAL)

SPORTING CP 23-23 Benfica

Andebol (Infantis).png

 

HÓQUEI EM PATINS

SENIORES (CAMPEONATO NACIONAL)

HA CAMBRA 1-6 SPORTING CP

Hóquei (Seniores).png

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Porto 6-6 SPORTING CP

Hóquei (Juniores).png

 

RÂGUEBI

SENIORES FEMININOS (TAÇA PORTUGAL SEVENS)

GDS Cascais 5-33 SPORTING CP

Sport - 5-14 SPORTING CP

Tondela 7-10 SPORTING CP

Benfica 27-0 SPORTING CP (Final)

 

TÉNIS DE MESA

SENIORES (PLAYOFF CAMPEONATO NACIONAL)

Benfica 0-3 SPORTING CP

José Monteiro/Francisco Santos – Aruna Quadri/Bode Abiodum 2-3(11-7, 5-11, 1-11, 11-5, 3-11)

Diogo Carvalho – Aruna Quadri 0-3 (9-11, 4-11, 4-11)

José Monteiro – Diogo Chen 1-3 (13-15, 12-10, 6-11, 5-11)

 

CICLISMO (VOLTA AO AZERBAIJÃO - 3º na geral colectiva)

GERAL INDIVIDUAL

2º Rinaldo Nocentini +00'02''
25º Hugo Sabido +13'59''
30º David de la Fuente +16'32''
31º David Livramento +17'05''
33º Mário González +18'08''
36º Jesús Ezquerra +19'47''

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

Resultados do fim-de-semana

FUTEBOL

SENIORES

Porto 1-3 SPORTING CP

EQUIPA B

SPORTING CP B 1-1 Porto B

JUNIORES

SPORTING CP 2-1 P. Ferreira

INICIADOS

SPORTING CP 5-0 Belenenses

 

FUTSAL

SENIORES

Olivais 2-3 SPORTING CP

SENIORES FEMININOS

SPORTING CP 3-0 Benfica

JUNIORES

Contacto 2-6 SPORTING CP

JUVENIS FEMININOS

SPORTING CP 9-1 Sta. Iria

INFANTIS

SPORTING 14-1 Tunelense

BENJAMINS

São João de Deus 2-6 SPORTING CP

 

HÓQUEI EM PATINS

SENIORES

SPORTING CP 1-1 (1-2 g.p) Vilafranca

JUNIORES

SPORTING CP 5-3 OC Barcelos

INICIADOS

SPORTING CP 6-4 CRC "Os Águias"

INFANTIS

Sesimbra 1-12 SPORITNG CP

 

ANDEBOL

JUNIORES

ABC 35-24 SPORTING CP

INICIADOS

SPORTING CP 34-23 SIR 1º Maio

 

TRIATLO

SENIORES FEMININOS

SPORTING CP 2º na 3ª etapa da Taça de Portugal (Liliana Alexandre)

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal