Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Bas vs Dost

2017/18: 18 Jogos / 1433 Minutos / 30 remates / 12 Golos / 1 golo a cada 119 minutos / 40% de aproveitamento


2016/17: 18 Jogos / 1492 Minutos / 46 remates / 10 Golos / 1 golo a cada 149 minutos / 22% de aproveitamento

 

Por uma questão de rigor, dado que não existem dados estatísticos detalhados nos jogos das taças, não vou incluir os jogos da taça de Portugal e taça da Liga no comparativo.

No global Bas Dost tem 13 golos, mais dois do que nos primeiros 19 jogos da temporada passada.

 

Só para terem uma ideia, segue a lista dos cinco jogadores do top 10 da corrida à Bota de Ouro, sobre os quais é possível obter os mesmos dados estatísticos:

 

Ciro Immobile - 1 golo a cada 69 minutos / 31% de aproveitamento
Edinson Cavani - 1 golo a cada 69 minutos / 31% de aproveitamento
Falcao - 1 golo a cada 80 minutos / 35% de aproveitamento
Robert Lewandowski - 1 golo a cada 91 minutos / 22% de aproveitamento
Mauro Icardi - 1 golo a cada 89 minutos / 30% de aproveitamento
Lionel Messi - 1 golo a cada 98 minutos / 15% de aproveitamento

 

Embora todos marquem mais golos não há um que se aproxime do aproveitamento de Bas Dost facto que, com alguma leviandade, me faz afirmar que Bas Dost é o avançado mais letal da Europa.

Mesmo em ligas como a brasileira, argentina, americana ou chinesa não há um jogador do top 3 dos melhores marcadores que chegue perto dos 40% (!!!) de aproveitamento. O melhor é Nicolás Fernández (Defensa y Justicia - Argentina), com 36% de aproveitamento na hora de rematar.

Corrijo: Bas Dost é o avançado mais letal do Mundo!

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Bas vs Dost

2017/18: 17 Jogos / 1343 Minutos / 27 remates / 10 Golos / 1 golo a cada 134 minutos / 37% de aproveitamento


2016/17: 17 Jogos / 1402 Minutos / 43 remates / 9 Golos / 1 golo a cada 156 minutos / 21% de aproveitamento

 

Na verdade, nos primeiros 17 jogos, Bas Dost tinha os mesmos 10 golos mas, por me ser impossível obter dados estatísticos detalhados da taça de Portugal e taça da Liga e por uma questão de rigor, não vou incluir esses jogos no comparativo.
(Se alguém souber onde obter esses dados, corrigirei o comparativo)

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Bas vs Dost

2017/18: 16 Jogos / 1264 Minutos / 25 remates / 9 Golos / 1 golo a cada 140 minutos / 36% de aproveitamento


2016/17: 16 Jogos / 1312 Minutos / 40 remates / 9 Golos / 1 golo a cada 146 minutos / 23% de aproveitamento

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Bas vs Dost

2017/18: 15 Jogos / 1184 Minutos / 25 remates / 9 Golos / 1 golo a cada 132 minutos / 36% de aproveitamento


2016/17: 15 Jogos / 1229 Minutos / 35 remates / 8 Golos / 1 golo a cada 154 minutos / 23% de aproveitamento

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Boa semana a todos! :)

Ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Bas Dost é o mais eficaz dos principais campeonatos europeus

O título é elucidativo e dou por mim a pensar no que seria o rendimento do holandês com uma equipa a "carburar" como a de 2001/02, que "alimentou" a fome de golos de Super Mário Jardel.

 

Não faço ideia da quantidade de remates efectuados pelo brasileiro no ano do último título nacional do Sporting mas acredito que a eficácia não será certamente muito melhor que a de Bas Dost.

 

Sim, não é hiperbólico. Bas Dost é mesmo o goleador que menos remates precisa fazer para marcar um golo entre os 10 melhores marcadores das 6 principais ligas europeias (Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália, França e Portugal). 

 

Vamos ao que interessa...os números:

    Golos Remates Remates por golo

BAS DOST (SPORTING CP, POR) 24 63 2.63
Kylian Mbappe (Mónaco, FRA) 12 38 3.17
Alexandre Lacazette (Ol. Lyon, FRA) 23 74 3.22
Pablo Piatti (Espanyol, ESP) 9 30 3.33
Falcao (Mónaco, FRA) 16 54 3.38
Carlos Bacca (Milan, ITA) 12 42 3.50
Anthony Modeste (Colónia, ALE) 22 78 3.55
Harry Kane (Tottenham, ING) 19 69 3.63
Aubameyang (B. Dortmund, ALE) 23 84 3.65
10º Moussa Marega (Vitória SC, POR) 12 45 3.75

 

Na nossa Liga, já se percebeu que o mais eficaz a seguir a Bas Dost é Marega, que precisa de pouco mais de um remate que o holandês para fazer um golo.

A título de curiosidade, Mitroglou marca a cada 4.43 remates, Soares a cada 4.88, André Silva precisa de 5.93 remates para fazer abanar as redes e Jonas é o menos eficaz entre os avançados dos ditos "grandes" (6.50 remates por golo).

Para terminar a retrospectiva nacional, Welthon, ultimamente falado como possível reforço do Sporting, marca a cada 4.64 remates (ouviste, Acácio Santos! - bem melhor que a maioria dos atacantes dos rivais directos do Sporting).

 

Muitos deverão pensar onde estão muitos dos melhores avançados do Mundo. Pois, a maioria destes nem num top 20 entraria.

Dos que não constam no top 10, apenas Romelu Lukaku (Everton), Andrea Belotti (Torino), Iago Aspas (Celta) e Edinson Cavani (Paris SG) precisam de menos de 4 remates para fazer um golo.

A maior parte dos restantes goleadores anda entre os 4 e os 7 remates por golo mas Sergio Agüero (Man. City) e Zlatan Ibrahimovic (Man. United) ultrapassam mesmo os 7 remates a cada golo.

 

Como podemos ver, temos uma autêntica máquina goleadora em mãos e, embora seja certo que Bas Dost finalizará mais ocasiões no interior da área que a maioria dos restantes (que tentam também a sorte de fora da área), não podemos menosprezar a diferença que os números apresentam.

Apenas duas vezes Bas Dost tentou o remate de fora da grande área e até marcou um golo, pelo que nem a sua eficácia de longa distância é questionável. Em 63 remates, 11 são no interior da pequena área (8 golos) e 50 dentro da grande área (15 golos).

 

A chave do sucesso do Sporting, versão 2017/18, passará pela nossa capacidade de construir uma equipa e um plantel que saiba servir Bas Dost. A sua capacidade para finalizar justifica que, tal como em 2001/02, haja uma equipa preparada para servir o seu goleador com qualidade e o máximo número de vezes.

Dou por mim a imaginar o que fará Bas Dost com 6 ou 7 remates por jogo (neste momento faz, em média, 2.7 a cada jogo).

Têm a palavra Jorge Jesus e Bruno de Carvalho. A chave do sucesso do Sporting dependerá muito da forma como servirmos o "Trovão".

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Bas D'ouro

Bas Dost está na luta pela Bota de Ouro. Desde o tempo de Mário Jardel que não vemos um jogador do Sporting lutar pelo título de melhor marcador da Europa (Liédson, se tivesse beneficiado do coeficiente actual, tinha ganho a de 2004/05) e, sem mais para ganhar, acaba por ser um foco de interesse para este final de época.

 

Bas Dost tem 24 golos marcados no campeonato em 23 jogos. É o único entre os principais candidatos ao prémio com uma média de golos por jogo superior a um mas tem contra si o facto de ter por disputar um número inferior de jogos, relativamente aos mais directos rivais.

Faltam disputar oito jogos na Liga Portuguesa mas em Espanha, na Alemanha, na Itália e na Inglaterra ainda faltam dez. Qualquer dos nove primeiros jogadores da lista podem ainda arrecadar a Bota de Ouro e, para que Bas Dost o consiga, precisará de uma época à Liédson e um final de época à Jardel.

 

Passo a explicar e aproveito a explicação para desafiar Bas Dost e a equipa do Sporting:

 

Com menos jogos, é imperativo que Bas Dost mantenha a média de pelo menos um golo por jogo até final da época. Manter esta média permitir-lhe-á chegar aos 32 golos no campeonato, tantos quantos Jonas marcou no ano passado e o melhor registo desde o de...Mário Jardel, em 2001/02. Para além disto, faria 34 golos em todas as competições e superaria o registo da época passada de Islam Slimani.

 

Mas eu quero mais. E, por isso, sai um desafio para Bas Dost. Algo que sei que ele consegue e que elevará a fasquia, ao nível dos melhores. Lógico que, para isso, volto a frisar a importância do colectivo. Bas Dost precisa de menos de três remates por jogo para fazer um golo e o número de golos tenderá a subir na mesma medida em que subam as oportunidades criadas para o holandês que, ainda por cima, se nota estar super-motivado.

 

Assim sendo é meu desejo que Bas Dost faça, nos 8 jogos que restam, 10 golos.

Com esses 10 golos superaria, em menos jogos, o melhor registo de Liédson de leão ao peito (35 golos em todas as competições) e cifraria um novo máximo pós-Jardel. Falando em Super-Mário, com estes 10 golos, Dost superaria o estratosférico final de época do brasileiro em 2001/02, onde marcou 14 golos nos últimos 10 jogos do campeonato (Bas Dost faria 16). 

Está também na mira o máximo de jogos consecutivos a marcar para o campeonato no novo milénio (Mário Jardel; 7) e o máximo pessoal de 5 jogos consecutivos a marcar, registo deste ano, já no Sporting.

 

Tem a "palavra" o "Trovão" que, espero, tenha uma equipa que o ajude com "relâmpagos", afim da trovoada se concretizar e da Bota de Ouro voltar a Alvalade. 

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Entrevista de Bas Dost à Sporting TV (vídeo)

Perdi o primeiro minuto da entrevista que, mais não deve ter sido que cumprimentos e a primeira pergunta, à qual ouvimos a resposta de BasDost logo no início do vídeo. Caso apanhe a entrevista durante o dia de hoje, actualizarei a publicação mas nem deve ser necessário. Gostei muito e espero que gostem também.

Sigam-me no facebook e no twitter.

SPORTING CP 4-2 P. Ferreira: Regresso às vitórias

Não vi quase nada do jogo. Porque o Sporting não é só futebol e foi o hóquei em patins a minha prioridade. TV e PC ligados mas olhos no pavilhão da Luz, onde todos sabem o que se passou.

 

Em Alvalade, entrada de leão, com espectáculo e nota artística. Vi os golos e pouco mais. Na segunda parte, os miúdos para deitar e toda a rotina nocturna fizeram com que apenas tenha visto a espaços.

 

Assim sendo, destaco dois nomes: Bas Dost e Gelson Martins.

Continuam a ser os mais preponderantes e com maior peso na eficácia da equipa. As saídas de João Mário e Slimani foram mais facilmente colmatadas do que seria à partida imaginável, no entanto, a equipa perdeu algumas dinâmicas nas quais esses jogadores eram essenciais e sofreu também com o mau planeamento da época e a chegada tardia dos campeões europeus, peças fulcrais na dinâmica e equilíbrios da equipa.

 

Mas não há como negar que os números impressionam. Apresentarei um quadro com os primeiros 26 jogos (número que contabiliza até agora Bas Dost) e outro com dados relativos às primeiras 19 jornadas. As épocas em análise serão aquelas em que cada um obteve a sua melhor performance ao serviço do Sporting.

Vejamos o comparativo de Bas Dost com os melhores avançados pós Mário Jardel:

 

PRIMEIROS 26 JOGOS

1.png

19ª JORNADA

2.png

Comparemos o registo de golos e assistências de Gelson Martins (2016/17) vs João Mário (2015/16):

3.png

Na próxima semana, já com o mercado fechado, teremos a difícil deslocação ao Estádio do Dragão.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Dost no encalce do melhor Liedson

Como sei que Bas Dost exige muito de si, vou ser exigente com ele. Parece-me que é mesmo o melhor depois de Jardel e isso justifica a "cobrança".

Vou comparar a sua performance nestes primeiros 23 jogos de leão ao peito com os primeiros 23 jogos de todos os que sucederam a Super Mário. Mas vou dificultar ainda mais a tarefa ao holandês... A comparação vai ser com a melhor época de cada um dos avançados ao serviço do Sporting e não com a primeira.

Como todos os que serão objecto de análise já eram titulares absolutos ao 23º jogo, opto por valorizar e organizar o ranking por tempo necessário para marcar. Vamos lá aos resultados:

1.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Dost ao nível do melhor Slimani

Mesmo sem termos ainda encontrado o melhor parceiro para Bas Dost, facto que em muito prejudica o volume de oportunidades para o holandês finalizar com qualidade, a verdade é que o reforço leonino tem feito pela vida para mostrar serviço.

Apresenta números ligeiramente superiores a Slimani nos primeiros 17 encontros da época passada, ficando aquém do início da melhor época de Liédson (a segunda) e do início das épocas de estreia de Ricky van Wolfwinkel e Fredy Montero (as mais produtivas de ambos em número de golos), ressalvando que o colombiano não voltaria a marcar no que restou da época 2013/14.

Registo a possível injustiça de comparar a época de estreia do holandês com as melhores épocas de cada um dos antecessores mas é uma forma de manter a bitola elevada e de mostrar realmente a qualidade do gigante contratado ao Wolfsburg.

Vamos aos números, ordenados pelo item da última coluna (minutos por golo):

Comparativo avançados.png

Não incluo nesta análise Teo Gutierrez, por ter um papel diferente do típico avançado referência mas, por curiosidade, nos primeiros 17 jogos, marcou 7 golos em 1154 minutos (um golos a cada 165 minutos).

Sobretudo por saudosismo, deixo-vos os de Mário Jardel no ano do último título do Sporting. 17 jogos / 1463 minutos / 23 golos / um golo a cada 64 minutos. Impressionante! Nesta época Super Mário acabaria com 55 golos em 41 jogos (todas as competições) a apenas um do seu recorde (56, mas em 51 jogos) na última época no Porto, quando o Sporting se sagrou campeão em 1999/2000. As duas melhores épocas de Mário Jardel em termos individuais foram quando o Sporting se sagrou campeão.

Termino com uma análise interessante entre Bas Dost e Islam Slimani, o nosso termo de comparação mais recente. Bas Dost marca mais, em menos minutos e rematando menos. Ressalvo que a média de remates por jogo de Bas Dost é a registada até ao momento, enquanto que a de Slimani corresponde a toda a temporada passada, facto que não deverá alterar em muito a objectividade da análise. Sublinho também que a estatística é relativa apenas aos jogos da Liga, o que torna também a comparação mais justa. Bas Dost faz um golo a cada 2.8 remates enquanto que, na temporada passada, Slimani precisou em média de 3.6 remates para finalizar com sucesso.

Esperemos que, tal como Slimani, Bas Dost suba de rendimento ao longo da temporada. O Sporting agradecerá e nós também.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal