Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Agenda 3.png

Agenda 4.png

Agenda 5.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Começa hoje um ano crucial para o nosso andebol

Será o nosso andebol a ter o privilégio de iniciar a época das nossas modalidades. Hoje, o Sporting recebe o Águas Santas numa época de grandes expectativas, em que o foco máximo é recuperar o título que o Sporting não vence desde 2000/2001.

 

Aproveito para relembrar que o Sporting é a segunda equipa com mais títulos nacionais em Portugal (17, a três do Porto), mesmo não tendo participado na prova organizada pela Liga entre 2002 e 2008. Um diferendo entre a Liga e a Federação levou à criação de dois campeonatos (o da Liga e a divisão de Elite, organizada pela FPA) e o Sporting foi a único, entre os clubes mais importantes, a escolher integrar o campeonato organizado pela Federação, prova que venceu por três ocasiões.

 

Ultrapassado o diferendo, o Sporting voltou à Liga mas não voltou a conquistar o título mais desejado. São já 15 temporadas em que não conseguimos o troféu mais importante (mesmo que tenhamos conquistado os 3 da FPA neste período) e este ano, Zupo, com um plantel à sua imagem, tem sobre si uma enorme pressão para obter resultados.

 

Fazendo nova referência histórica, o Sporting foi o primeiro campeão nacional de andebol de 7 em Portugal. Numa competição realizada após o campeonato regional (que o Sporting também venceu) e sob a forma de eliminatórias, o Sporting bateu o Belenenses e o Glória e levantou assim o primeiro troféu nacional.

 

É este feito que devemos repetir, com os olhos nos últimos campeões nacionais (2000/2001) e nos vencedores da Taça Challenge (2009/2010).

 

O campeonato de 2000/2001 tem, de certa forma, alguns elos de ligação ao presente. Ricardo Andorinho, estrela maior dessa equipa, viria a encontrar Zupo em Espanha, 3 anos depois, e Hugo Canela, hoje adjunto de Zupo no Sporting, fazia também parte do último plantel campeão. Espero que essa união entre Zupo e Canela (que já vem do ano passado) deixe que ambos fiquem na história do Sporting. Uma curiosidade: esta equipa teve o condão de colocar fim a uma série de 15 anos sem vencer o campeonato, precisamente o número de anos que nos encontramos novamente sem vencer. Que seja um bom prenúncio.

 

2009/2010 está ainda muito presente, até mesmo no plantel do Sporting. Pedro Solha, Pedro Portela, João Paulo Pinto e Bosko Bjelanovic faziam parte do plantel que venceu a primeira competição europeia de clubes em Portugal (feito igualado pelo ABC em 2015/2016), competição essa que o Sporting certamente atacará também este ano. A Taça Challenge de 2009/2010 foi um dos marcos mais importantes da história do andebol do Sporting, numa época em que as coisas voltaram a não correr bem internamente, e em que é difícil não recordar o ambiente fantástico criado no Pavilhão de Almada, no jogo da 2ª mão da final. Bruno Moreira, capitão da época passada, que este ano deixou o Clube, marcou o último golo dessa final, feito que seria fabuloso repetir este ano.

 

Regressando ao presente, Zupo reforçou-se com atletas de nível elevado, habituados a jogar com regularidade ao mais alto nível internacional, desde a Champions às mais importantes competições de selecções. 

O plantel passou por uma profunda reestruturação e, assim, às saídas de Ricardo Correia, Pedro Spínola, Bruno Moreira, Sérgio Barros, Fábio Magalhães, Luís Oliveira, Daniel Svensson, Samvel Aslanyan, João Antunes e Diogo Domingos, sucederam-se as entradas de Matej Asanin, vindo do HBW Balingen-Weilstetten (Alemanha), Carlos Ruesga, do FC Barcelona (Espanha), Michal Kopco, do Tatran Prešov (Eslováquia), Igor Zabic, do Orosházi FKSE (Hungria), Cláudio Pedroso, do Madeira SAD, Janko Bozovic, do RK Metalurg Skopje (Macedónia) e Ivan Nikcevic, do SPR Wisła Płock (Polónia).

Um plantel de luxo que demonstrou na pré-época um nível elevado, que certamente pretende levar para patamares superiores ao longo da época, onde regressam os campeonatos decididos a pontos (em duas fases), depois da decisão de acabar com os play-off.

 

Hoje é o primeiro dia de uma época importantíssima para as nossas modalidades, que todos queremos que culmine com várias festas de campeão no novo Pavilhão João Rocha, a inaugurar em Março de 2017.

 

Obrigado ao Wiki Sporting

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Agenda 3.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

As indicações deixadas no Torneio Internacional de Viseu

As expectativas dos Sportinguistas para esta época das nossas modalidades são elevadas mas arrisco dizer que a modalidade onde se espera o maior upgrade é o andebol.

A manutenção do treinador (que tem tudo a provar) e o reforço da equipa com jogadores escolhidos por ele aumentam sobre Zupo a responsabilidade de obter resultados, e foi com atenção que ontem vi a final do Torneio Internacional de Viseu (ou Torneio de São Mateus), frente ao Benfica.

 

Começando pelo que mais me impressionou, terei de destacar o nosso novo guarda-redes, Matej Asanin. Arrisco dizer que o croata vem para colocar em causa o estatuto intocável de Alfredo Quintana como melhor guarda-redes da Liga Fidelidade Andebol 1.

Asanin não é só enorme, no sentido literal do termo. Parece ter características técnicas e de leitura do adversário acima da média. Ontem foram 12 defesas em apenas 30 minutos em campo. Mas não foi só a quantidade de remates parados que me impressionou. Também a sua atitude, concentração e competitividade. Em jogadores que acabaram de chegar e ainda não têm noção da dimensão de um derby, sobressaem ainda mais as suas características mais fortes. Não quero com isto parecer injusto para com Cudic, que é também um excelente guarda-redes, e garante que a nossa baliza estará sempre bem guardada.

 

Todos os reforços mostraram ontem que vêm para somar e acrescentar à equipa qualidade individual e uma competitividade e atitude competitiva superior aos que estavam. Ofensivamente, destaco Janko Božović e os nossos já conhecidos Frankis Carol e João Pinto, pois garantem que a equipa terá sempre soluções para resolver de segunda linha aquilo que não for possível resolver na cara dos guarda-redes adversários.

Nas laterais, continuamos a contar com a qualidade e regularidade de  Pedro Solha e Pedro Portela, com a irreverência do nosso Francisco Tavares e a experiência e qualidade do reforço Ivan Nikcevic.

Mas, onde me parece que ganhamos mais, é na defesa, sobretudo na atitude emprestada ás acções defensivas. Igor Žabić e Michal Kopco são verdadeiros "bichos" e prometem luta a todos os pivots da Liga ou quem quer que se intrometa nas imediações da área leonina.

Depois, Carlos Ruesga. O espanhol é claramente um líder em campo e promete ser o cérebro de toda a nossa movimentação ofensiva, relegando provavelmente Carlos Carneiro para um papel secundário mas não menos importante, até por ser o capitão de equipa escolhido por Zupo para esta época. Esta escolha não caiu bem junto da maioria dos Sportinguistas, provavelmente pelo seu passado recente no rival de Lisboa mas Carneiro é um líder, foi-o em todas as equipas por onde passou (inclusive na selecção) e tenho a certeza que estará à altura da responsabilidade.

 

Termino destacando algo muito importante: a mentalidade, confiança e determinação dos reforços que, espero, contagiem os resistentes da época passada, várias vezes afectados no passado por bloqueios mentais em fases decisivas.

 

No final, ganhámos o torneio, o que só por sim não garante nada para a época que se avizinha. No ano passado também o havíamos ganho e acabámos a época a ver os outros a festejar todos os troféus. Para já, ficam excelentes indicações para esta temporada e a certeza que teremos mais um campeonato muito competitivo, desta vez voltando ao modelo antigo, sem playoff, e com uma segunda fase disputada entre os 6 primeiros da primeira fase.

 

Nota: Peço desculpa a algum expert da modalidade que se sinta "ofendido" pela análise de alguém menos identificado sobretudo com os aspectos técnico-tácticos da modalidade.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Resumos dos jogos do fim-de-semana

Futebol (seniores): P. Ferreira 0-1 SPORTING CP

Futebol (seniores femininos): SPORTING CP 0-1 SC Huelva

Futebol (equipa B): SPORTING CP 2-4 Fafe

Futebol de Praia (Final do Campeonato Nacional): SPORTING CP 7-4 Braga

Andebol (seniores): SPORTING CP 25-22 Benfica

Sigam-me no facebook e no twitter.

Hoje joga o Sporting

Tarde em cheio que terá Sportinguistas espalhados desde Setúbal, passando pela Academia, com paragem em Viseu, antes de acabar em Paços de Ferreira (consulta a agenda completa AQUI).

Tudo isto com a quase certeza que Joel Campbell será reforço, por empréstimo do Arsenal.

Lógico que, para ser um bom dia, tem sobretudo que começar e terminar em beleza, com uma vitória que garanta a final no futebol de praia e outra que nos mantenha na frente da Liga NOS, com três pontos conquistados na Capital do Móvel.

 

Começando pelo areal, o Sporting defrontará uma equipa que já por duas vezes nos venceu este ano. A Casa do Benfica de Loures foi 2ª classificada na fase regular (nós ficámos em 3º) e dificultará certamente a nossa tarefa rumo a uma terceira final consecutiva, sem que nunca tenhamos conquistado o título. O Braga, tri-campeão nacional é o principal favorito mas nós já nos reforçámos com o guarda-redes espanhol, Dona (campeão no ano passado pelos bracarenses) e os internacionais brasileiros Bruno Xavier, Datinha, Nelito, Catarino e Rodrigo. Uma aposta forte que pretende juntar mais um título nacional ao nosso palmarés.

 

Segue-se a recepção ao Fafe, na nossa Academia, por parte da equipa B. Os fafenses subiram este ano aos campeonatos profissionais  e empataram ambos os jogos já disputados (com Braga B e Freamunde). Com um conjunto inexperiente neste patamar, o Fafe poderá surpreender, devido ao maior desconhecimento dos seus jogadores, onde se destaca o avançado Alan Júnior, o melhor marcador da equipa.

 

Em Viseu, a equipa sénior de andebol disputa com o Porto o acesso à final de um dos mais prestigiantes torneios nacionais. Será um teste sério à capacidade da equipa e uma boa forma de estudar um adversário directo na luta pelo campeonato nacional. Veremos se os comandados de Zupo fazem algo raro nos últimos anos: vencer o Porto.

 

Termina o dia com o prato mais apetecido. Em Paços de Ferreira, a nossa equipa sénior de futebol defronta os "castores", depois de uma vitória segura em casa, diante do Marítimo. O Paços vem de um empate em Moreira de Cónegos, onde alternou bons momentos com períodos de indecisão. A "Mata Real" promete ser terreno difícil, com uma equipa diferente do ano passado mas, ainda assim, com alguns bons valores no seu plantel. A mudança de treinador poderá levar a que tenhamos, aliada à nossa qualidade, a vantagem da mais adiantada assimilação de processos.

Ninguém pensa noutro resultado que não a vitória e ninguém pensa em amuos ou rumores de mercado. Só os três pontos interessam. Depois sim, teremos mais uma semana para nos entretermos com o entra-sai de João Mário e os rumores de entradas e saídas no plantel. Enquanto isso, é ir ganhado e esperar que o 31 chegue rápido.

Desta vez não estarei no "Capital do Móvel", que certamente estará à pinha de leões determinados a ajudar a averbar mais 3 pontos. A Onda Verde continua forte, pronta a inundar cada estádio deste país e sedenta do maior título nacional.

 

Vamos lá ter um sábado em grande. SPOOOOOOOOOOOOORTING!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Agenda Leonina

Agenda 1.png

Agenda 2.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

A época do andebol do leão

SENIORES

2014/15 - 2º

2015/16 - 4º

JUNIORES

2014/15 - Campeão Nacional

2015/16 - 6º na Fase Final

JUVENIS

2014/15 - Fase de Apuramento

2015/16 - 4º na Fase Final

INICIADOS

2014/15 - 6º na Fase Final

2015/16 - 2º na Fase Final

INFANTIS

2014/15 - 1º no encontro nacional

2015/16 - 11º no encontro nacional

 

A época do nosso andebol foi um completo desastre. Nenhum escalão conquistou um título nacional e embora todos tenham disputado as fases finais das competições, a maioria ficou longe de alcançar resultados satisfatórios.

 

Começando pelos seniores, Zupo Equisoain não fez melhor na sua época de estreia do que Frederico Santos havia feito na época em que se despediu do Clube. A falta de títulos do treinador português em 2014/15 foi acompanhada por Zupo, que nada venceu em 2015/16, tendo o espanhol ficado mais longe da decisão no campeonato nacional.

 

Na formação, os dois títulos de 2014/15 (juniores e infantis) esfumaram-se nesta temporada. Nenhum dos escalões de formação venceu, embora os iniciados tenham ficado a dois golos do sucesso. Juvenis e iniciados, ainda assim, melhoraram as suas prestações face ao ano anterior, enquanto que os juniores e os infantis, estiveram bastante aquém do exigido.

 

Quanto ao lançamento desta temporada, e sabendo nós da autêntica revolução que levará o plantel sénior, são de esperar claras melhorias de rendimento, mais não seja porque os reforços de peso a isso obrigam. O Sporting fará um investimento avultado para voltar aos títulos e nem as competições internacionais escaparão à fome do leão.

Dou o meu benefício da dúvida a Zupo, que trabalhou num primeiro ano com um plantel de qualidade mas que não foi formado por si. Assim sendo, dou a primeira época como de adaptação ao Clube e à realidade competitiva portuguesa, esperando muito mais da que se segue, em que a margem de erro será drasticamente reduzida.

 

Quanto aos escalões de formação, há que continuar a trabalhar na prospecção, tentando dotar as equipas dos melhores atletas possíveis, tendo a certeza que temos nas nossas fileiras muitos com qualidade e vontade de fazer uma época de 2016/17 melhor que a anterior.

 

Farei o resumo da época do hóquei em patins lá mais para a frente pois, neste momento, faltam 4 jornadas para terminar a fase final do campeonato nacional de sub-20, onde o Sporting é 3º, a apenas 3 pontos do líder.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Resultados do fim-de-semana

FUTEBOL

SENIORES

Sp. Braga 0-4 SPORTING CP

Futebol (Equipa principal).png

EQUIPA B

Sp. Braga B 1-1 SPORTING CP

Futebol (Equipa B).png

JUNIORES

SPORTING CP 3-1 Benfica

Futebol (Juniores).png

INICIADOS

Sp. Braga 1-1 SPORTING CP

Futebol (Iniciados).png

 

FUTSAL

SENIORES

Belenenses 0-9 SPORTING CP

Futsal (Seniores).png

SENIORES FEMININOS

Golpilheira 5-3 SPORTING CP

Futsal (Seniores Fem).png

JUNIORES

SPORTING CP 3-4 Benfica

Futsal (Juniores).png

JUNIORES FEMININOS

SPORTING CP 1-7 Benfica

Futsal (Juniores Fem).png

JUVENIS

Burinhosa 1-5 SPORTING CP

Futsal (Juvenis).png

JUVENIS FEMININOS

SPORTING CP 8-1 Zambujeira e Serra

Futsal (Juvenis Fem).png

INFANTIS

SPORTING CP 0-0 Benfica

Futsal (Infantis).png

BENJAMINS

SPORTING CP 12-1 18 de Maio

Futsal (Benjamins).png

 

ANDEBOL

SENIORES

Porto 33-25 SPORTING CP

Sporting termina o campeonato em 4º, qualificando-se para a Taça Challenge.

JUNIORES

Águas Santas 34-24 SPORTING CP

Andebol (Juniores).png

JUVENIS

Benfica 36-23 SPORTING CP

Futebol (Juvenis).png

INFANTIS

Almada 27-30 SPORTING CP

Andebol (Infantis).png

 

HÓQUEI EM PATINS

JUNIORES

Académica 0-10 SPORTING CP

Hóquei (Juniores).png

 

TÉNIS DE MESA

SENIORES

SPORTING CP 3-1 Benfica

Aruna Quadri/Bode Abiodum – Goncalo Castanheira/Diogo Carvalho, 3-1 (11-8, 14-16, 11-8, 11-6)
Diogo Chen – Diogo Carvalho, 2-3 (11-6, 6-11, 6-11, 11-5, 8-11)
Aruna Quadri – Francisco Santos, 3-0 (11-7, 11-8, 11-6)
Bode Abiodum – José Monteiro, 3-0 (11-4, 11-4, 11-7)

O Sporting está na final da competição, onde encontrará o Juncal.

 

FUTEBOL DE PRAIA

SENIORES

SPORTING CP 7-3 Vitória FC

Futebol de Praia.png

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Artistas e Goleadores

Com os campeonatos na sua recta final, é tempo de fazer o devido update relativamente aos nossos melhores marcadores, assistentes e mais influentes das principais modalidades.

Devido ao acesso aos diferentes dados, apenas no futebol, no futsal e no hóquei os dados dos melhores marcadores são relativos a todas as competições (no andebol apenas são contabilizados os golos no campeonato nacional).

O critério das assistências é definido por mim e, por isso, pode diferir de outros sites ou blogs. Apenas no futebol profissional (equipa principal e B) este dado será apresentado.

A influência será apresentada também apenas nas equipas profissionais e foi calculada da seguinte forma: 1 ponto por golo marcado e 0.5 pontos por assistência para golo.

 

MARCADORES, ASSISTENTES E INFLUÊNCIA (EQUIPA PRINCIPAL)

Goleadores A.pngArtistas A.png

Influentes A.png

 

MARCADORES, ASSISTENTES E INFLUÊNCIA (EQUIPA B)

Goleadores B.png

Artistas B.png

Influentes B.png

 

MELHORES MARCADORES (JUNIORES)

Marcadores Juniores.png

 

MELHORES MARCADORES (JUVENIS)

Marcadores Juvenis.png

 

MELHORES MARCADORES (INICIADOS)

RUI REIS - 20 GOLOS

T. GOUVEIA - 15 GOLOS

B. SANTOS - 9 GOLOS

 

MELHORES MARCADORES (FUTSAL)

Marcadores Futsal.png

 

MELHORES MARCADORES (ANDEBOL)

Marcadores Andebol.png

 

MELHORES MARCADORES (HÓQUEI EM PATINS)

Marcadores Hóquei.png

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

 

 

 

 

 

Resultados do fim-de-semana

FUTEBOL

SENIORES (LIGA NOS)

SPORTING CP 5-0 Vitória FC

Futebol (Equipa principal).png

EQUIPA B (LEDMAN LIGA PRO)

SPORTING B 2-4 Vitória SC B

Futebol (Equipa B).png

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Vitória SC 1-2 SPORTING CP

Futebol (Juniores).png

INICIADOS (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Benfica 1-0 SPORTING CP

Futebol (Iniciados).png

 

FUTSAL

SENIORES (TAÇA PORTUGAL)

SPORTING CP 8-3 Unidos Pinheirense

SL Olivais 0-3 SPORTING CP

SPORTING CP 4-2 Benfica (Final)

SENIORES FEMININOS (TAÇA PORTUGAL)

SPORTING CP 3-0 Novasemente

Benfica 3-2 (a.p) SPORTING CP (Final)

JUNIORES FEMININOS (2ª FASE TAÇA NACIONAL)

Golpilheira 3-2 SPORTING CP

Futsal (Juniores Fem).png

JUVENIS (2ª FASE TAÇA NACIONAL)

SPORTING CP 8-0 GD EB D. João I

Futsal (Juvenis).png

INICIADOS (FINAL CAMPEONATO DISTRITAL)

SPORTING 3-1 Benfica (O Sporting é pentacampeão distrital)

 

ANDEBOL

SENIORES (PLAYOFF 3º/4º - JOGO 1)

SPORTING CP 26-27 Porto

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

SPORTING CP 21-22 Alto Moinho

Andebol (Juniores).png

INICIADOS A (2ª FASE CAMPEONATO NACIONAL)

Juve Lis 18-41 SPORTING CP

SPORTING CP 41-17 Benavente

Andebol (Iniciados).png

INFANTIS A (APURAMENTO ENCONTRO NACIONAL)

SPORTING CP 23-23 Benfica

Andebol (Infantis).png

 

HÓQUEI EM PATINS

SENIORES (CAMPEONATO NACIONAL)

HA CAMBRA 1-6 SPORTING CP

Hóquei (Seniores).png

JUNIORES (FASE FINAL CAMPEONATO NACIONAL)

Porto 6-6 SPORTING CP

Hóquei (Juniores).png

 

RÂGUEBI

SENIORES FEMININOS (TAÇA PORTUGAL SEVENS)

GDS Cascais 5-33 SPORTING CP

Sport - 5-14 SPORTING CP

Tondela 7-10 SPORTING CP

Benfica 27-0 SPORTING CP (Final)

 

TÉNIS DE MESA

SENIORES (PLAYOFF CAMPEONATO NACIONAL)

Benfica 0-3 SPORTING CP

José Monteiro/Francisco Santos – Aruna Quadri/Bode Abiodum 2-3(11-7, 5-11, 1-11, 11-5, 3-11)

Diogo Carvalho – Aruna Quadri 0-3 (9-11, 4-11, 4-11)

José Monteiro – Diogo Chen 1-3 (13-15, 12-10, 6-11, 5-11)

 

CICLISMO (VOLTA AO AZERBAIJÃO - 3º na geral colectiva)

GERAL INDIVIDUAL

2º Rinaldo Nocentini +00'02''
25º Hugo Sabido +13'59''
30º David de la Fuente +16'32''
31º David Livramento +17'05''
33º Mário González +18'08''
36º Jesús Ezquerra +19'47''

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

O paramédico

Eu, que tantas vezes dei por mim a defender a nossa equipa de andebol, os jogadores e até (embora menos) o treinador, lá terei de guardar a minha viola no saco.

Não há desculpas para o que aconteceu ontem, tal como o que já havia acontecido no jogo 4.

Não estaremos na final do campeonato nacional por culpa própria. Porque nos comportamos como um paramédico quando devíamos ter sido um serial-killer.

Bem sei que não são conceitos antagónicos mas podiam ser...

O paramédico está sempre pronto a salvar a vítima. O serial-killer não perdoa e não descansa enquanto esta não parar de respirar.

Usarei uma metáfora para não ser demasiado cáustico na análise.

Foram incontáveis as vezes que o ABC esteve 'morto'. Incontáveis foram também as vezes que o Sporting paramédico se prestou a reanimá-lo.

Como? Falhas técnicas em cascata, precipitações incompreensíveis, falta de organização (sobretudo ofensiva) e um nervosismo que invariavelmente parte do banco quando devia ser quem lá está a controlar as emoções e a meter água na fervura.

Temos um treinador temperamental que parece perder a cabeça em momentos de pressão, ao ponto de nem usar um tempo técnico para corrigir ou alterar nada. Não falou, não corrigiu, não motivou.

A equipa é mais ou menos a mesma do ano anterior. A mesma que discutiu a final do campeonato até ao último segundo.

Espero que os responsáveis tirem as devidas conclusões e projectem a próxima época com o título em mira.

Eu quero um Sporting com killer instinct e não um Sporting 'anjinho'.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

Rumo à final

Joga-se hoje, em Braga, o jogo que decide se a nossa época acaba ou se voltaremos a discutir o título nacional de andebol que no ano passado perdemos na 'negra' com o Porto, já eliminado esta época pelo surpreendente Benfica, 4º classificado na fase regular da nossa Liga, vencedor da Taça de Portugal e finalista da Taça Challenge.

Cabe-nos a nós aproveitar o cansaço do ABC após a visita a Praga onde, tal como o Benfica, carimbou o passaporte para a final da Taça Challenge, com duas vitórias.

Os bracarenses jogaram no dia 1 a 2ª mão da meia-final e só voltaram a Portugal no dia seguinte. Motivados mas certamente cansados e impedidos de treinar pouco mais que a recuperação física para o jogo desta noite.

Ao Sporting cabe a tarefa de saber aproveitar este facto. Entrar forte, por forma a quebrar a força anímica de uma vitória fora do país por 3 golos de diferença e com a agravante de, desde logo fazer voltar os fantasmas que dizem que vencemos sempre que jogamos no Pavilhão Flávio Sá Leite.

A 1ª parte será fundamental para determinar a cadência do jogo. Fazer o que tão bem fizemos no último jogo em Braga será fundamental para garantir a presença na final, onde defrontaremos um adversário forte que jogará dois jogos bastante competitivos na disputa de um troféu europeu entre os jogos decisivos do playoff (o 2º e o 3º e o 3º e o 4º) que define o novo campeão nacional.

A ausência de Bruno Moreira, expulso de forma bastante discutível no último jogo, será importante mas, espero, não determinante. Obrigará a um esforço extra de João Antunes, que habitualmente só defende ou a uma mudança de estratégia que, convenhamos, tivemos uma semana inteirinha para delinear.

Não podemos falhar e, passando hoje, acredito que seremos campeões, 15 anos depois do último título nacional.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal