Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Hoje joga o Sporting

É o único jogo que faz parar Portugal, o derby dos derbies, o encontro mais apaixonante.

O dia e a hora não são, sem dúvida, os mais convenientes, por vários factores.

Não é bom para os jogadores, que jogam a uma hora atípica. 

Não é bom para os adeptos, pela hora tardia e por impedir alguns, que morem mais longe, de estar presentes.

Mas também não é bom para o passar da mística aos mais novos, que não serão levados ao estádio, para viver o ambiente de um jogo desta grandeza nem poderão ver o jogo pela TV, por já ser hora de deitar, mais não seja porque têm escola no dia seguinte.

 

No entanto, nenhuma destas condicionantes atenua a paixão, vigor e intensidade com que são vividos estes duelos.

Há muito que já só se pensa no dia de hoje e se anseia que cheguem as 21:30h, para começar a roer as unhas e bater os pés de nervosismo.

À medida que as horas avançam, a ansiedade aumenta.

Muitos agradecerão por poder jantar antes, outros nem comer vão conseguir.

Cada um vive o derby e tudo o que o antecede à sua maneira mas poucos são os que só começam a pensar nele quando a bola rola.

 

Nestes jogos não há favoritos, os momentos de forma de cada equipa pouco importam e nem a valia das equipas ganha jogos antes do apito final.

O Sporting enfrenta este jogo sem derrotas nas competições nacionais, ainda não perdeu para o campeonato e vem numa série de quatro vitórias consecutivas na Liga NOS.

O Benfica atravessa um momento em que, até pela inconsistência dos resultados alcançados, é impossível traçar um padrão. O que é certo é que, na Liga Portuguesa (a única competição em que se mantém) apenas perdeu um encontro, sendo essa derrota que define a diferença entre os dois conjuntos; 3 pontos.

 

Não se iludam aqueles que reconhecem o momento de maior fulgor do leão, em comparação com a águia. O Sporting tem apresentado mais futebol e tem, na minha opinião, mais qualidade mas, num jogo com as características deste, isso pouco vale.

Já se viu como, mesmo apresentando um futebol sem fio de jogo, o Benfica pontuou no Dragão (onde mora o melhor ataque do país), tendo mesmo sido a única equipa que de lá saiu sem sofrer golos, em jogos para o campeonato.

 

No entanto, há factores que podem ser fundamentais para desequilibrar o jogo para algum dos lados. O Sporting tem, a meu ver, o factor anímico do seu lado e joga, numa fase ainda precoce do campeonato, com dois resultados na mira sendo que, obviamente, procurará a vitória.

Ao Benfica, apenas os três pontos interessam sabendo que, um empate, embora não comprometa em definitivo o objectivo dos encarnados, pode atrasar a perseguição para o líder, comprometendo as hipóteses de sucesso no confronto directo com o Sporting.

A ausência de Luisão não é de desprezar e Jesus sabe-o. Fundamental para a coesão defensiva dos encarnados, o "Girafa" é um líder dentro de campo e, muitas vezes, é mais decisivo pela forma como organiza e comenda a defesa do que propriamente pelas suas acções directas no jogo. Prevejo muitas dificuldades no controlo da profundidade e uma linha defensiva mais baixa que o habitual.

O jogo interior do Sporting, forçando diagonais entre os laterais e os centrais pode ser determinante na obtenção de um bom resultado.

Em contraponto e apesar de nunca ter marcado ao Sporting, Jonas é o elemento a anular do lado do Benfica, sendo que Krovinovic pode trazer dificuldades acrescidas ao último reduto leonino. Acho que é do centro do terreno, onde Pizzi parece ter voltado aos bons momentos, que pode vir a maior parte do perigo, pois confio que Coentrão e Piccini sejam eficazes a travar Salvio e Cervi.

 

Jonas é o melhor marcador do campeonato, seguido de Bas Dost, com menos cinco golos.

Pizzi, com cinco assistências, é o mais efectivo a entregar a bola para finalizar e também o jogador em campo que mais vezes coloca a bola a jeito do remate de um colega. Do lado do Sporting é Bruno Fernandes quem mais passes para ocasião oferece (dois por jogo), sendo que divide a liderança das assistências com Marcos Acuña e Daniel Podence (são três assistências para cada um).

Sem surpresa, é Gelson Martins o jogador das duas equipas que mais vezes tenta o drible sendo que, surpreendentemente, é Grimaldo o jogador do Benfica que mais recorre a esta "arma".

Felipe Augusto é o mais faltoso dos dois conjuntos, seguido de William Carvalho. No geral, o Benfica é mais faltoso que o Sporting (258 vs 229 faltas, em 15 jogos) mas, ainda assim, vê menos cartões. Nada que surpreenda.

Coates é o jogador do Sporting com mais acções defensivas por jogo, enquanto que Luisão (ausente da partida de hoje) é o que mais se destaca no adversário.

 

A chave do jogo, a meu ver, será Gelson Martins. Quanto melhor ele se apresentar no capítulo ofensivo, melhores oportunidades criará o Sporting no encontro, sobretudo caso Grimaldo jogue. O espanhol tem grande propensão ofensiva mas é um lateral permeável, sobretudo quando é enfrentado por "dribladores", como é o caso de Gelson. Sabendo nós o "monstro" que Gelson está no capítulo defensivo, espero que acompanhe este parâmetro do jogo com uma exibição ofensivamente de grande nível. Nós agradecemos e Bas Dost também.

 

Espero que o árbitro da partida (Hugo Miguel) não seja condescendente com a habitual agressividade extrema dos jogadores encarnados e que o vídeo-árbitro e os assistentes de campo facilitem a vida ao "juiz", natural de Lisboa.

 

Por fim, um desejo: que às 23:30h eu não consiga deitar-me devido ao entusiasmo e não à desilusão. 

SPOOOOOOOOOOOOOORTING!

 

A publicidade neste blog destina-se apenas a fins solidários.
Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil