Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Hoje joga o Sporting

Jogo difícil, o de hoje em Santa Maria da Feira. Porque vimos de um ciclo complicado que acabou de forma positiva, porque a esse ciclo sucedeu uma paragem para as selecções e porque este é o início de mais um ciclo competitivo apertado e importante, a que se segue a estreia na Liga dos Campeões, frente ao mais directo rival pela continuidade na Europa.

 

O mais importante para o jogo de hoje é garantir que o aspecto mental está bem trabalhado. Só com a mentalidade e foco essencial se trarão os três pontos da Feira.

O Feirense está num bom momento, ainda não perdeu esta época e, em casa, desde que Nuno Manta assumiu o comando da equipa, contam por vitórias sete dos doze jogos em casa, tendo apenas perdido frente ao Boavista, Benfica e Braga.

 

Escusado será dizer que, na deslocação à Feira, o Sporting não venceu na temporada passada, tendo mesmo deixado a norte todos os pontos em disputa naquele penoso final de época.

Todo o cuidado é pouco e o foco tem de ser em tudo fazer para somar mais três pontos, mantendo assim a liderança da Liga NOS.

 

Nuno Manta tem andado à procura das melhores soluções ofensivas e mudou a frente de ataque nos últimos três jogos. Peter Etebo é o único elemento comum a todos os jogos na frente de ataque. 

A defesa tem-se mantido praticamente estanque e, na lateral esquerda, Kakuba manterá o lugar ocupado após a lesão de Barge.

Cris Santos, Tiago Silva e Babanco têm sido os esteios da equipa, formando um meio-campo coeso e de qualidade.

 

Será pelas alas que me parece que podemos ser mais incisivos, explorando assim da melhor forma as debilidades da equipa da Feira. Jean Sony e Kakuba não são defensores de excelência e, por isso, desaconselho a Jesus a opção conservadora de lançar Bruno César no lugar de Acuña. Caso o argentino esteja efectivamente fatigado, apostaria em Iuri Medeiros para, com a sua qualidade de passe, servir da melhor forma aquele que me parece a melhor opção para definir os lances de ataque da equipa; Bas Dost.

 

Vai ser um jogo de luta, difícil, competitivo e só uma equipa focada e solidária sairá do Marcolino de Castro com um sorriso nos lábios.

Vamos, Sporting!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil