Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Hoje joga o Sporting

Hoje é o dia mais importante da temporada, até ao momento. O Sporting joga em Bucareste a entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões e o acesso aos milhões que poderão aconchegar os cofres de Alvalade.

A verdade é que não estamos em vantagem na eliminatória mas o nulo na primeira mão deixa as coisas mais ou menos equilibradas, pese embora o factor casa, que está do lado dos romenos.

O Steaua tem sentido dificuldades nos jogos em casa, quer no campeonato, quer na Champions. Para a Liga dos Campeões, empatou frente ao Viktoria Plzeň para depois resolver a eliminatória fora. Para o campeonato romeno, nos quatro jogos em casa acumulam apenas uma vitória e três empates.

O novo relvado da National Arena parece abrir melhores perspectivas do que o anterior tapete mas, bom ou mau, as dificuldades ou facilidades reveler-se-ão para ambos os lados.

 

Não há desculpas! O Sporting tem mais do que obrigação de ultrapassar o Steaua e, assim, marcar presença na fase de grupos da prova mais importante de clubes da Europa.

Acontecendo aquilo que todos esperamos, é já certo que entraremos no pote 4. A última vaga do pote 3 será esta noite disputada pelo Liverpool, que atirará o Celtic de Glasgow para o pote 4 caso vença a eliminatória frente ao Hoffenheim (os ingleses estão em vantagem por 2-1).

Assim sendo, não fazendo conta com o ovo no cu da galinha mas porque é um exercício ao qual acho piada, aviando os romenos, estes são dois tipos de cenário que podemos encontrar no sorteio da próxima sexta-feira.

  • Os dois piores cenários

- Real Madrid; Paris SG; Nápoles; SPORTING CP
- Juventus; Barcelona; Liverpool; SPORTING CP

  • Os dois cenários mais agradáveis

- Shakhtar Donetsk; Sevilha; Anderlecht; SPORTING CP
- Spartak Moscovo; Manchester City; Olympiacos; SPORTING CP

 

Façam as vossas apostas.

 

Pote 1 (detentor do troféu e os campeões dos oito países com melhor ranking)

Real Madrid (ESP, detentor do troféu) coeficiente 176.999
Bayern (GER) 154.899
Juventus (ITA) 140.666
Benfica (POR) 111.866
Chelsea (ENG) 106.192
Shakhtar (UKR) 87.526
Mónaco (FRA) 62.333
Spartak Moscovo (RUS) 18.606

 

Pote 2
Barcelona (ESP) 151.999
Atlético (ESP) 142.999
Paris (FRA) 126.333
Dortmund (GER) 124.899
Sevilha (ESP) 112.999 (?)
Manchester City (ENG) 100.192
Porto (POR) 98.866
Manchester United (ENG) 95.192

 

Pote 3
Nápoles (ITA) 88.666
Tottenham (ENG) 77.192
Basileia (SUI) 74.415
Olympiacos (GRE) 64.580
Anderlecht (BEL) 58.840
Liverpool (ENG) 56.192 (?)
Roma (ITA) 53.666
Beşiktaş (TUR) 45.840
Celtic (SCO) 42.785 (?)

 

E que passemos as horas seguintes ao jogo na ansiedade de saber qual será a constituição do nosso grupo.

Vamos, Sporting!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

BIIK-Kazygurt 2-1 SPORTING CP: Detalhes que fizeram a diferença

Não vale a pena mentir: este era O JOGO. Aquele em que teríamos de, pelo menos, não perder para manter intactas as aspirações a marcar presença na fase seguinte da Liga dos Campeões.

O expectável é que as cazaques vençam os restantes dois jogos mas, mesmo que acabem por escorregar com a equipa da casa, por exemplo, nós teremos de vencer os nossos jogos, garantindo a melhor diferença de golos do grupo.

Não podemos negar que a nossa permanência na competição para além desta fase preliminar ficou comprometida com uma derrota. Teríamos de recuar a 2014/15 para encontrar uma equipa que se tenha qualificado com 6 pontos. Curiosamente foi precisamente o Ouriense, a única equipa portuguesa a conseguir passar a fase preliminar em toda a história da competição. No entanto, é importante dizer que passaram graças à vantagem no confronto directo, factor que já perdemos para o grande favorito à vitória no nosso grupo.

 

Não consegui ver o jogo. Acompanhei os primeiros minutos via facebook, através da página oficial do nosso futebol feminino mas não tive oportunidade de ver para além do golo da Diana Silva.

Assim sendo, vou abster-me de comentar o que quer seja relativo ao que se passou em campo mas, observando apenas os dados estatísticos da partida, há uma coisa que me salta à vista.

Não são os remates, onde equilibrámos, nem os cantos, onde também estivemos a par da equipa do Cazaquistão. Uma equipa que precisa de controlar o adversário, em momentos de aperto, tem de recorrer mais à falta. Só falo nisto porque é um "defeito" que já vinha da temporada passada. 

O BIIK travou em falta as jogadoras do Sporting por 24 vezes. As nossas leoas foram "mansinhas" e raramente recorreram à falta para travar as adversárias. 8 faltas é muito pouco em 90 minutos. Nenhuma equipa pode fazer menos de 10 faltas, a menos que domine por completo o jogo e goleie.

 

Seja como for, há mais dois jogos para dar tudo pelo nosso emblema, e esperar que os astros se alinhem para que continuemos a fazer história.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil