Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Ecos: «Francisco Geraldes, o Bryan de Moreira de Cónegos. E o atrevido Podence»

"Francisco é centrocampista, mas foi na ala esquerda que passou praticamente todo o tempo na jornada transacta.

São incríveis as semelhanças com Bryan Ruiz. Na forma como toca a bola. A cabeça levantada, a condução e o passe assertivo com a parte externa do pé. Dos pés. A pausa que coloca no jogo, a forma como descobre sempre no corredor oposto os espaços que a equipa precisa para respirar. Tem soluções técnicas incríveis e entende ofensivamente sem bola onde poderá ser mais perigoso, movendo-se sempre para ofertar opções ao portador. Qualidades evidentes para ser bem sucedido mesmo em organização onde o espaço escasseia, de quem apesar de bastante jovem e pela primeira vez num ambiente diferente não se coíbe de mostrar caminhos e orientar a equipa no relvado.

Na outra ala e com traços bem diferentes Podence. O baixinho é provavelmente o melhor driblador da Liga. Tem mil soluções mesmo quando se move a grande velocidade, e se os adversários não aproximam coberturas é certo que passará pela oposição. Ainda a precisar de perceber que nem tudo se resolve sozinho e que associar-se com quem aparece dentro trará dividendos para a equipa. Quando encarar o jogo entendendo que tabelas e combinações são tantas vezes a forma mais eficaz de conseguir os mesmos desequilíbrios, tornar-se-à mais imprevisível e a sua equipa beneficiará por ter quem só porque recebe a bola no pé obriga adversários a aproximarem e juntarem rápido. Há potencial para ser aquilo que mostra com espaço em todos os momentos."

 

Post original no blog Lateral Esquerdo

Sigam-me no facebook e no twitter.

É a forma como encaras a derrota que te abre o caminho das vitórias

"Nós é que falhámos. Fizemos o pior jogo da época e parabéns ao O. Barcelos que fez um grande jogo. Temos de trabalhar muito mais. Não estou nada preocupado com a distância para os clubes na frente da tabela classificativa. Há muitos jogos pela frente e há que seguir a trabalhar"

 

Palavras de Guillem Pérez, treinador do hóquei em patins do Sporting, após a derrota de ontem em Barcelos, a primeira da temporada. Já era fã do espanhol e acho que não preciso de dizer mais nada.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Segue a caminhada dos Aurélios

Ronaldo e Nani constroem o primeiro. Ronaldo concretiza. Quaresma entra para fazer duas assistências. É William quem fura a predominância de CR7, na hora de atirar a contar.

Há tanto de Aurélio Pereira em tudo isto que o baptismo não poderia ter sido mais adequado. Há tanto Sporting em Portugal que o meu orgulho se torna maior.

Sim, houve mais um golo...porque os Aurélios adoptados não são menos que os filhos legítimos e eu dou por mim a pensar se França não terá sido um fruto do acaso, mas sim o início de algo especial.

O estatuto de vencedores furou o de eternos perseguidores de sonhos e, agora, que o sonho é real, dou por mim a pensar onde tudo isto poderá parar.

 

Nota: Sim, isto pode parecer exagerado. Não jogámos nada de especial e pouco justifica este entusiasmo. O entusiasmo é retardado, talvez profético. Não encontro justificação para ele mas vejo nesta geração uma aura especial e em Fernando Santos um guia sereno.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal