Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

O sonho está vivo

Sem surpresas, o Sporting marcará presença na Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup. Nuno Dias incutiu no grupo um sentido de responsabilidade que permitiu que nos apresentássemos ao nosso melhor nível (que teria sido suficiente para ter feito melhor na Supertaça) e os jogadores trataram de marcar em campo as reais diferenças entre nós e as restantes três equipas.

De facto, qualquer das três equipas com que nos defrontámos no grupo 5 desta Ronda Principal poderia marcar presença na Ronda de Elite. Eram equipas de valor semelhante, com o Sarajevo uns furinhos abaixo de belgas e italianos. 

O Sporting acabou por vencer por margem folgada cada um dos três jogos, deixando que os restantes decidissem entre eles a segunda vaga de apuramento. O Rieti acompanhar-nos-á para a próxima fase, passando pela diferença de golos e em igualdade pontual com o Halle-Gooik, que ficou a três golos do apuramento.

No final, e sem ponta de sobranceria, foi um bom torneio de pré-época e uma boa forma de preparar a equipa para o início da Liga SportZone.

 

Relativamente ao sorteio da Ronda de Elite, a realizar na próxima sexta-feira, dia 21, partimos com natural optimismo mas sabendo das dificuldades desta fase da prova e como o sorteio e o local onde se realizarão os jogos podem fazer pender o favoritismo das equipas.

Estas são as equipas apuradas:

Qualificados (vencedores dos grupos em primeiro lugar):

Grupo 1: Győri ETO (HUN), Brezje Maribor (SVN)

Grupo 2: Araz Naxçıvan (AZE), FC Feniks (KOS)

Grupo 3: Nikars Riga (LVA), Hamburg Panthers (GER)

Grupo 4: Ekonomac Kragujevac (SRB), Nacional Zagreb (CRO)

Grupo 5: Sporting CP (POR), Real Rieti (ITA)

Grupo 6: EP Chrudim (CZE), City'US Târgu Mureş (ROU)

Apurados directamente (e cabeças-de-série mo sorteio): Ugra Yugorsk (RUS, detentor do troféu), Kairat Almaty (KAZ), Inter FS (ESP), FC Dynamo (RUS)

É importante garantir que partimos como organizadores do nosso grupo na Ronda de Elite, de preferência apanhando um dos dois grupos onde poderemos ser emparelhados com dois segundos classificados da Ronda Principal e um cabeça-de-série (os outros dois grupos terão um cabeça-de-série, dois vencedores da Ronda Principal e um segundo classificado dessa mesma fase).

A única coisa certa é que não voltaremos a defrontar os italianos do Real Rieti, visto já os termos defrontado na fase anterior.

Acrescento que todos os vencedores dos grupos da Fase Principal venceram os 3 jogos do seu grupo, facto que reforça a importância de um sorteio favorável, dado o presumível equilíbrio entre 10 das 16 equipas presentes na fase que antecede a final-four.

 

Esta é a quinta participação do Sporting numa prova que, nunca tendo ganho, marcou presença na final-four em 3 das 4 participações anteriores.

Um 2ª lugar (2010/11, derrota por 2-5 com o Montesilvano), um 3º lugar (2014/15, vitória por 8-3 sobre o Dina Moskva após derrota com o Barcelona por 5-3), um 4º lugar (2011/12, com duas derrotas na final-four, uma delas por penaltis na atribuição dos 3º e 4º lugares) e uma presença na Ronda de Elite (eliminados pelo Araz, que viria a ser 3º classificado).

Em 23 jogos na UEFA Futsal Cup, o Sporting perdeu apenas 4. Dois com o Barcelona, a nossa besta-negra, ambas em meias-finais (o facto de não estarem presentes este ano pode ser um bom sinal), um com o Araz (na Ronda de Elite) e a final de 2010/11 com o Montesilvano.

São 16 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, com 96 golos marcados e 58 sofridos. Números que demonstram o nosso poderio Europeu, infelizmente ainda por traduzir em títulos.

 

Termino dizendo que a Ronda de Elite se realizará entre 22 e 27 de novembro e, naturalmente, até lá, há 6 jogos do campeonato para vencer, o primeiro dos quais frente ao Belenenses, fora, no próximo dia 22.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Parabéns, Luís!

Luís Carmo (à esquerda na imagem) venceu ontem, no Open de Glasgow, a medalha de prata.

Numa prova quase irrepreensível, só faltou dar ao brasileiro o mesmo "tratamento" que deu aos adversários anteriores para trazer para casa o ouro.

Luís venceu os primeiros quatro combates por ippon e acabou por perder a final sem que nenhum dos judocas tenha pontuado. Acabaram por ser as advertências a determinar o vencedor e o judoca do Sporting, com duas (mais uma do que o adversário), teve de contentar-se com a medalha de prata, mais do que merecida, diga-se.

Para os mais curiosos, deixo o vídeo da prova, com a final às 5:57:50h. Os comentários dizem tudo e a atitude do nosso leão na hora da derrota foi de uma humildade reconhecida por todos.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal