Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Pasquinhices

De forma praticamente unânime, João Mário foi (é) considerado um dos melhores jogadores da última temporada em Portugal.

Seriam esperadas umas quantas primeiras páginas de jornal a tecer loas ao jogador. "O mágico 'isto'", "João Mário 'aquilo'", "Sporting blinda uma das jóias da coroa", "No Euro, é João e mais 10"...

...nada disto aconteceu.

Num ano civíl completo, 365 dias, 12 meses exactos, apenas uma vez o jornal "A Bola" individualizou uma primeira página na pessoa do médio leonino. Uma vez, a 12 de maio de 2016. Tantas vezes como com o seu pai, a dizer que a cláusula é excessiva para o valor que aufere, valor esse acordado entre as partes em agosto de 2015 (há menos de um ano).

Com o Deus dos quistos, deixei de contar à 10ª primeira página...

É o que temos...

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

O que andam eles a fazer?

JUNYA TANAKA (Kashiwa Reysol) - 1987-07-15 (28 anos) - Avançado / Ponta-de-Lança

Contrato (Junho 2019) Cl. Rescisão 60M€

05/06/2016 (Nabisco Cup) - Sagan Tosu - KASHIWA REYSOL (1-1) Tanaka não foi convocado para o jogo que definia o futuro do Kashiwa na taça. O empate deitou por terra as esperanças de continuar na competição e, por um ponto, ficarão de fora dos quartos-de-final.
Resumo do Jogo

Jogos - 15

Minutos - 831

Golos - 3

Assistências - 1

Classificação - 5º na J-League / 4º no Grupo B da Nabisco Cup

 * * *

SAMBINHA (New England Revolution) - 1992-09-23 (23 anos) - Defesa Central

Contrato (Junho 2018) Cl. Rescisão 45M€

O campeonato norte-americano parou, devido à edição centenário da Copa América, disputada precisamente nos Estados Unidos.

Jogos - 2

Minutos - 91

Golos - 0

Assistências - 0

Classificação - 8º na Conferência Este da MLS / Ainda não participou na MLS Cup

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Ecos

O eco de hoje chegou do outro lado do atlântico. Descobri o blog por acaso e encontrei um post sobre Jorge Jesus e o nosso Sporting.

Mostra um ponto de vista muito interessante sobre o que é hoje o futebol de JJ. Eficaz mas, efectivamente, muito mecanizado. Não vive muito das individualidades nem lhes dá grande liberdade.

Será que ganharíamos mais, faríamos mais pontos ou jogaríamos ainda melhor com mais liberdade para os protagonistas?

Fica a questão.

 

"Nunca tiveste paciência com o baixo nível da mídia que toma o precioso tempo de um treinador com perguntas rasas, repetitivas e óbvias. Nunca tiveste paciência com jogadores que colocavam sua vaidade acima das tarefas que tinham que ser cumpridas dentro de campo, mesmo que de vaidade tu sejas também especialista. Mas sempre, e absolutamente sempre, mesmo quando o resultado não era o esperado, foste capaz de fazer o que ninguém conseguia. Sempre te debruçaste sobre problemas que a maioria dos treinadores nunca nem se questionou e nunca nem percebeu a existência. Sempre vais ser capaz de criar uma equipe coletivamente forte, sempre criarás mecanismos que farão com que qualquer equipe do mundo que venha a enfrentar a tua sofra para marcar e não sofrer gols. És capaz, definitivamente, de independente do ambiente em que estás inserido, criar uma equipe competitiva.

Dito isso, me pergunto sempre: por que não jogas futebol? Por que continuas escolhendo os mesmos jogadores para as tuas equipes com base na altura deles, na velocidade, na capacidade de resistência, na capacidade de força? Onde entrariam Saviola e Aimar na tua equipe do Sporting? Entrariam? Por que não utilizas tua grande capacidade de operacionalização para que tua equipe não deixe o adversário ter a bola por mais do que 30% do tempo de jogo?

Não vou dizer que sei como é, mas mesmo sem a experiência de treinar no mesmo escalão que tu, entendo perfeitamente a posição em que um treinador de um clube do tamanho do Sporting se encontra. A enorme pressão, as diversas e variadas opiniões, as críticas e acima de tudo, a cobrança por resultados. Sempre eles, os resultados. Mas, nessa temporada continuaste brilhante e os resultados não irão ser atingidos. Bom, na verdade serão. O Sporting chegar a uma Champions com a facilidade que chegou nessa temporada é notável, mas os resultados a nível Jorge Jesus é que não irão chegar. O título, salvo milagre, será do Benfica. Mesmo sendo obcecado pela segurança em todos os processos, mesmo garantindo que a maioria dos teus jogadores em campo sejam altos, fortes, não percam divididas, sejam preponderantes em disputas físicas e que estejam sempre a cumprir os posicionamentos defensivos, às vezes um chute acaba por sobrar no pé do Mitroglou frente a frente com Rui Patrício e perdes em casa para o teu rival na disputa pelo título.

Então, novamente: por que não jogas futebol? Os verdadeiros melhores não ganham sempre. Arsène Wenger perde mais do que deveria, Marcelo Bielsa ganha menos do que deveria. E suas equipes são das melhores. São a representação da insignificância da vitória pela vitória, do ganho a qualquer custo, de noventa minutos de sofrimento e medo para chegar ao sentimento efêmero da vitória. Mesmo sofrendo derrotas catastróficas, jamais foram derrotados de joelhos. Hoje ganhaste ao Porto, mas sabes bem como é perder para eles de joelhos, literalmente. A derrota às vezes é inevitável, dado o número de variáveis incontroláveis que existem num jogo de futebol. No entanto, o que certamente controlamos é a maneira que perdemos, e a perda do Campeonato Português da temporada 2015/2016 poderia ter sido muito melhor."

 

La Rodilla de Modric, é o nome do blog. Visitem que vale a pena.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal