Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

Vitória FC 0-3 SPORTING CP: Três, a conta que Dost fez

Fui rever o jogo com calma para apanhar o minuto em que Ryan Gauld entrou em campo. Certamente que, em directo, me tinha escapado e queria ter a certeza que, com 0-3 a meia hora do final, o puto escocês tinha entrado, já que não me havia parecido vê-lo em campo.

Parece que não entrou e que a sua ida a Setúbal foi apenas um exercício de fortalecimento mental. Para matar saudades e sofrer de fora, sem jogar por um ou outro.

Jesus sabe como chatear os Sportinguistas. Podia ter sido perfeito mas o gajo tinha de nos irritar com alguma coisinha. Então, lá pensou: "Acham que é hoje? O caraças!... Vou mas é tirar o Marvin, para ver se o gajo não é expulso mas deixo o Alan em campo. O gajo tem de fazer mais um golo para eu justificar os 8 milhões, mesmo que se arrisque a ser expulso".

Claro que isto é brincadeira, até porque eu gosto muito do Alan e não desgosto de ver o Marvin sair. Só é pena é que o sacana do JJ teime em errar no timing com que satisfaz os meus desejos e de muitos outros Sportinguistas.

Jorge, pá! Custava assim tanto dar uns minutos ao Ryan?! Porra! Nem os três que deste ao Esgaio?!

Começo pelo negativo, só para ficar já despachado. Gauld devia ter entrado, Marvin não devia ter saído e Alan devia ter saído, assim que Dost picou o ponto após uma trivelada de craque. 

Termino os pontos negativos com um simples "Foda-se, Bryan!"

 

Vamos ao jogo...

 

Parece que entrámos mal. Não vi o primeiro quarto de hora (ainda bem, segundo parece) e devo ter ligado assim que começámos a "espreguiçar-nos".

Mesmo assim, a primeira parte foi Gelson e pouco mais. O golo é mais do que merecido e falta-lhe apenas um para igualar os sete da época passada, sendo que já triplicou os passes para golo (12, segundo o transfermarkt.pt).

 

A segunda parte trouxe mais motivos de interesse, mais qualidade, mais oportunidades e mais golos.

Bruno César continuou a mostrar que está num excelente momento de forma, o meio-campo subiu de produção, Alan Ruiz continuou a mostrar que vale o investimento e Dost, num Manchester United, já teria triplicado o valor do investimento só em vendas de camisolas.

 

Enquanto isto, o árbitro da partida teimava em abusar de uma dualidade de critério que viria a materializar-se em três cartões para cada lado, quando os da casa deveriam ter visto o dobro. Não fosse Gelson ter fugido (e bem) a qualquer contacto físico e estaria, também ele, exposto à admoestação que o tiraria do derby do próximo fim-de-semana. Assim, só Marvin ficará de fora.

 

William marcou o segundo golo no campeonato, ambos ao Vitória sadino, e Bruno César assistiu o "Sir", que facturou de cabeça (não há meio de William se tornar mais decisivo, melhorando a finalização e aparecendo mais em zonas adiantadas - ainda não conseguiu melhorar o registo de 4 golos da primeira temporada).

O jogo não podia terminar sem os festejos frenéticos de "Thunder" Dost, que numa dúzia de segundos conseguiu festejar com os adeptos e abraçar Alan Ruiz, que o serviu com uma trivela que, certamente, o Quaresma teria aplaudido.

 

Em resumo, uma vitória tranquila num jogo em que, sobretudo na segunda parte, o Sporting soube controlar o jogo e avolumar o resultado com tranquilidade.

Venha o derby. afim de reduzirmos mais um pouco a vantagem para o Benfica. 

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal