Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Tondela 1-4 SPORTING CP: E ao oitavo mês, Jesus ressuscitou

Mais vale tarde do que nunca. Jorge Jesus parece, aos poucos, começar a admitir os erros na preparação desta temporada e, à medida que os jovens da formação vão tendo mais minutos, fica evidente que poderíamos ter contado com eles desde o início da temporada.

Sim, foi só um jogo, mas é evidente a qualidade, imprevisibilidade e irreverência que, sobretudo os jovens que actuam no último terço, dão à equipa do Sporting. Junte-se a isso a ligação forte que têm entre eles, a química do seu jogo e a identificação forte com o Clube, poderemos vir a ter um cocktail bombástico, caso sejamos efectivamente cirúrgicos e certeiros a contratar no próximo verão.

 

O jogo de ontem foi agradável, com bons períodos de futebol e com o tal aliciante de ver os miúdos jogar. É isto que faz sentido. Com nove jogos pela frente, todos os ensinamentos a dar numa pré-época, estarão já interiorizados em julho e será muito mais fácil planificar a pré-temporada e a época 2017/18 com esta identificação plena dos jogadores com o modelo e a exigência de Jesus.

Aos poucos, Geraldes terá mais minutos e tenho fé que a estes se junte Iuri na próxima época. Mané, pelo andar da carruagem, parece evidente que ficará pela Alemanha e será mais um a contribuir para a saúde financeira da SAD e para o prestígio internacional do Clube (este fim-de-semana voltou a assistir para um golo).

 

Bas Dost marcou quatro golos (podiam ter sido cinco), cimentou a sua posição como melhor marcador da Liga Portuguesa e ganhou terreno na perseguição aos líderes da Bota de Ouro Europeia. Começam a faltar adjectivos para o ponta-de-lança holandês. Com nove jogos para jogar, está a apenas sete golos dos 31 golos de Islam Slimani na época passada, certamente em menos jogos que os que o argelino precisou para ultrapassar a barreira dos 30 golos, que ninguém passava desde Liédson. Dost precisa de menos minutos e menos oportunidades para marcar que Slimani e dou por mim a imaginar o que poderá fazer com uma equipa a "carburar" como "carburou" a da época passada...

 

Por fim, a onda verde. A magnífica onda verde que, a doze pontos da liderança, encheu por completo o Estádio do Tondela e cifrou um novo máximo de assistência do clube do distrito de Viseu. Mais uma demonstração da força brutal do nosso Clube e mais um passo na construção do futuro da nossa equipa. Foi uma boa noite de sábado!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal