Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Porque os campeões são os que vencem as mais duras batalhas. Não apenas os que levantam troféus.

Força, Irina! Lança com confiança.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

O Sporting nos campeonatos da Europa de atletismo ao ar livre

Começa amanhã o Campeonato da Europa de atletismo ao ar livre. A prova decorrerá em Amesterdão e, dos 33 seleccionados, 13 são atletas do Sporting Clube de Portugal. 9 mulheres (mais de 50% da equipa feminina nacional) e 4 homens.

 

São eles: 

FEMININOS

Lorene Bazolo (Sporting CP) - 100 e 200 metros
Cátia Azevedo (Sporting CP) - 400 e 4x400 metros
Sara Moreira (Sporting CP) - 10 000 metros e Meia-Maratona
Jessica Augusto (Sporting CP) - Meia-Maratona
Vera Barbosa (Sporting CP) - 400 m barreiras e 4x400 metros
Marta Onofre (Sporting CP) - Salto com Vara
Patrícia Mamona (Sporting CP) - Triplo Salto
Irina Rodrigues (Sporting CP) - Lançamento do Disco
Filipa Martins (Sporting CP) - 4x400 metros

MASCULINOS

David Lima (Sporting CP) - 200 e 4x100 metros
José Moreira (Sporting CP) - Meia-Maratona
Pedro Ribeiro (Sporting CP) - Meia-Maratona
Francis Obikwelu (Sporting CP) - 4x100 metros

 

Entre os leões presentes em prova, temos 4 atletas já medalhados nesta mesma competição. Sara Moreira, Jessica Augusto, Patrícia Mamona e Francis Obikwelu (apenas Mamona e Obikwelu venceram enquanto representavam o Sporting).

 

Mas antes de abordar as nossas possibilidades de sucesso na Holanda, começo por fazer uma breve retrospectiva dos nossos heróis nesta competição.

 

A história começa em 1998, em Budapeste. Rui Silva inscreveu o seu nome na prova, vencendo a medalha de prata na prova de 1500 metros. Em Munique (2002), voltaria a subir ao pódio, desta vez para receber o bronze. Recordo que Rui Silva foi tri-campeão europeu e campeão mundial mas sempre em pista coberta, bem como medalhado olímpico, entre outros títulos importantes. (PALMARÉS)

 

O segundo a fazer história foi o leão mais rápido de sempre. Francis Obikwelu, no mesmo ano em que Rui Silva ganhou o bronze (2002), trouxe para Portugal a medalha de ouro nos 100 metros e a medalha de prata nos 200 metros. Em 2006 (Gotemburgo), faria ainda melhor e traria duas medalhas de ouro, nos 100 e 200 metros. Fora isto, foi também ele medalhado olímpico, entre muitos outros sucessos. (PALMARÉS)

 

Naide Gomes seguiu a ordem cronológica e, em 2006, acompanhou Francis e trouxe também ela para Portugal a medalha de prata no salto em comprimento, a que haveria de juntar outra, em Barcelona, no ano de 2010. Naide que foi bi-campeã mundial e europeia em pista coberta, entre outros títulos de grande relevância, é a única das nossas medalhadas nos campeonatos da Europa ao ar livre que já não se encontra em actividade. (PALMARÉS)

 

Por fim, Patrícia Mamona. De todos os medalhados, a única que se encontra no auge da sua carreira. Medalhada de prata em 2012 (Helsínquia), procura ainda rechear o seu currículo, depois de já este ano se ter sagrado campeã europeia de clubes ao serviço do Sporting Clube de Portugal. (PALMARÉS)

 

Quanto à expectativas para este ano, diria que temos boas possibilidades de sucesso. Temos três claras candidatas a medalhas (Sara Moreira, Jessica Augusto e Patrícia Mamona) e alguns atletas num excelente momento de forma e que podem surpreender.

Lorene Bazolo tem a 14ª melhor marca europeia do ano nos 100 metros e pode bem ambicionar uma presença na final.

Cátia Azevedo, com a 7ª melhor marca europeia do ano nos 400 metros, apresenta-se num formidável momento de forma e será interessantíssimo ver como se comporta ao mais alto nível, depois de uma época fantástica.

A estafeta de 4x400 pode também fazer uma prestação interessante. Composta por três atletas do Sporting (Cátia Azevedo, Vera Barbosa e Filipa Martins), o conhecimento entre as atletas pode ser determinante para uma prestação ao mais alto nível, numa prova em que apresentamos a 10ª melhor marca europeia do ano, conseguida em Mersin, pelo Sporting campeão europeu.

Irina Rodrigues, certamente quererá estar na final do lançamento do disco e a sua melhor marca do ano (a 8ª a nível europeu), diz-nos que este é um objectivo tangível.

Com dois atletas do Sporting na estafeta 4x100 metros (David Lima e Francis Obikwelu), abre-se aqui mais uma possibilidade de um resultado interessante. A 7ª melhor marca do ano não deve chegar para as medalhas mas promete luta pela presença na final da prova.

 

Por fim, destaco os bons momentos de forma de David Lima, Marta Onofre e Vera Barbosa que merecerão da minha parte atenção especial, embora não sejam previsíveis resultados demasiado ambiciosos. Filipa Martins vai para ganhar experiência, pois é ainda muito jovem e terá a sorte de integrar uma equipa de estafeta forte, que a pode ajudar muito. José Moreira e Pedro Ribeiro, terão objectivos mais modestos na meia-maratona mas não deixarão de merecer igual atenção.

 

Irina Rodrigues terá honras de inaugurar a prestação leonina ao serviço de Portugal, amanhã, ás 11 horas.

 

Que comecem as corridas, os saltos e os lançamentos.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Será um prenúncio?

Quis a sorte que a partir de amanhã, dia 22 de agosto se disputem em Pequim os Mundiais de Atletismo, seguidos dos Mundiais de Judo, com início a 24 deste mesmo mês.

Falei em sorte, porque precisamente durante este período se celebra uma efeméride importantíssima: a que assinala os melhores Jogos Olímpicos de sempre para atletas do Sporting.

Será um prenúncio.png

Três medalhas olímpicas em 6 dias não está ao alcance de qualquer clube mundial.

Quem sabe se, na próxima semana, não se escreverá mais história.

A elite leonina nos Campeonatos do Mundo.png

 

Boa sorte aos nossos atletas! Peço apenas que dêem o melhor e se superem, com esforço e dedicação.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal