Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

O campeão bisou

O Sporting sagrou-se bi-campeão de futsal e solidificou a sua hegemonia na modalidade, totalizando agora 14 campeonatos nacionais, 6 deles nos últimos 8 anos.

Desde que o Benfica entrou na modalidade, em 2001, só agora o Sporting conseguiu ultrapassar o rival em número de títulos nacionais durante o período em coincidiram na modalidade (8 títulos para o Sporting, 7 para o Benfica e 1 para o Freixieiro).

 

Com a chegada de Nuno Dias o Sporting vive um período de hegemonia pelo qual não passava desde os primórdios da competição. São 4 campeonatos nacionais em 5 épocas e, no total, 13 títulos em 22 possíveis.

 

Esta foi a temporada mais longa de sempre, com um total de 53 jogos (o máximo anterior eram 50, em 2010/11). Na "era playoff" foi repetido o feito de 2005/06 e 2012/13, onde apenas perdemos um jogo a contar para o campeonato nacional, sendo que nessas duas épocas o Sporting teve uma carga de jogos muito inferior, disputando apenas duas competições (campeonato e taça de Portugal).

Tivemos também uma das maiores percentagens de vitórias desde que o campeonato contempla o playoff, apenas suplantada pela da temporada passada (por centésimas) e a de 2012/13.

 

João Matos foi o mais utilizado, participando em 47 dos 53 jogos da temporada.

Diego Cavinato voltou a ser o melhor marcador da fase regular e, este ano, não perdeu o título de melhor marcador do campeonato na fase a eliminar, onde voltou a ser o melhor marcador da equipa, mesmo sem ter marcado em nenhum dos 4 jogos da final. Abanou as redes por 47 vezes, mais 6 que no ano passado e, desta vez, com uma média superior a 1 golo por jogo (1.12).

Alex Merlim, o único dos nossos jogadores nomeado entre os melhores jogadores de futsal do Mundo, esteve este ano mais ao nível esperado nos jogos decisivos, onde marcou 6 golos nos 6 jogos entre a meia-final e a final (no ano passado tinha marcado apenas 2 nos 7 últimos jogos da nossa Liga).

 

Para além do campeonato, vencemos também a taça da Liga e fomos vice-campeões europeus (à terceira será de vez).

 

Ao Nuno Dias e a toda a sua equipa técnica, ao Miguel Albuquerque e restante estrutura directiva do futsal e principalmente aos jogadores, o meu muito obrigado!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Futsal feminino vence o primeiro título nacional da sua história

As juniores femininas disputaram entre a passada sexta-feira e a tarde de ontem a fase final da Taça Nacional de Futsal e venceram as campeãs em título no último jogo, arrecadando assim para as vitrines do Museu Mundo Sporting o primeiro título nacional do futsal feminino leonino.

Depois de uma vitória por 4-1 sobre o GCR Nun'Álvares, foi a vez de derrotar o CR Golpilheira por 3-2. No terceiro e último jogo, onde a equipa que saísse vitoriosa levantaria o tão desejado troféu, assistiu-se a um grande jogo equilibrado, onde a vitória sorriu às nossas miúdas por 4-3.

Matilde Vicente, Carolina Lilu, Ana Ribeiro, Soraia Quaresma, Marisa Lucas, Ester Mais, Beatriz Santos, Laura Ferreira, Mariana Ferreira, Bruna Raposo, Beatriz Silva, Marisa Amorim e Antónia Covaci ficam assim com o seu nome na história do Sporting, tendo contribuído para a primeira de muitas conquistas que, esperemos, possam vir no futuro, quem sabe com a contribuição de algumas delas.

 

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Está feito o pleno no futebol feminino

As juniores femininas derrotaram o Vilaverdense e juntaram a Taça Nacional ao Campeonato nacional da categoria, algo que as juvenis já haviam feito, ainda antes das seniores conquistarem a dobradinha, no Jamor.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Juvenis bi-campeões!

Tudo foi tentado para evitar o inevitável. Expulsões exageradas, outras incompreensíveis e inacreditáveis, jogos de castigo, impedimento de despenalizações, violência extrema permitida pelas equipas de arbitragem e penaltis assinalados contra. Nada disto travou a equipa de João Couto que, assim, é também ele bi-campeão no segundo ano após o regresso ao Sporting (importante continuar a recuperar gente válida que já nos ajudou no passado, Sportinguistas, como o "mister" Couto).

Depois, na falta de Diogo Brás, o maior craque desta equipa, apareceu Bernardo Sousa, que sempre fez com Brás uma dupla temível para todos os nossos adversários.

Muita qualidade em todos os sectores do terreno, desde a segurança da defesa, passando pela acutilância dos laterais, até ao equilíbrio e criatividade da linha média. Por fim, na frente, qualidade, explosividade, técnica apurada e golos, muitos golos.

119 golos marcados (3.5, em média, por jogo) e apenas 21 sofridos em 34 jogos.

Falta o jogo de consagração, no próximo domingo às 11 horas, na Academia Sporting, frente ao rival Benfica.

Parabéns aos jogadores e equipa técnica!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Festa a triplicar no escalão de juvenis

E. no futebol masculino, estamos a uma vitória do título, enquanto que, no hóquei, disputaremos a final-four com Benfica, Porto e Valongo.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Obrigado, campeões!

"Allez, allez...allez Sporting allez, allez Sporting allez..."

O cântico continua a ecoar na minha cabeça e a euforia teima em ficar em mim. Apetece cantar e saltar por ti, seja em casa, no autocarro ou no caminho para a escola do mais velho.

 

Ainda hoje isto vai ter de acalmar. Vou tentar fazê-lo enquanto escrevo estas linhas. Caso contrário, pouco conseguirei dizer...

 

Zupo, começo por ti. Não mostraste competência para gerir o grupo mas tiveste a capacidade de formar um plantel de grande nível. A maior parte deles não tinha vindo se não fosses tu o treinador. Obrigado por isso!

 

Canela, esta equipa deve-te tudo. Tu sabias desde sempre qual era o problema desta equipa. Simplesmente nunca pareceu que, enquanto adjunto, tivesses liberdade para fazer aquilo que devia ter sido ele a pedir-te que fizesses para ajudar.

Hoje temos uma equipa. Ganhámos um grupo de jogadores que, pese embora os momentos de medo ou insegurança, viu na tua crença a luz para acender neles a esperança de que era possível.

A forma inteligente como geriste o plantel, como devolveste a alegria ao grupo, foi fundamental para este sucesso.

Tivemos sorte? Claro que tivemos. Porque ela sabe proteger os campeões. E tu és um campeão (bi-campeão, agora).

 

Rapazes...parabéns, malta! Enfrentar esta semana era só para homens a sério. Depois de termos falhado, voltado a tentar e de termos falhado novamente, só podíamos tentar mais uma vez. 

Não enjeitaram a oportunidade, foram felizes e fizeram-nos felizes a nós. Não faltou esforço, a vossa dedicação foi enorme, sente-se a devoção, a glória é merecida.

Ontem foi preciso gente de coragem, homens com tomates. Na primeira parte foram Bozovic, Asanin que estiveram em evidência. Um a marcar, outro e defender. Kopco e Bosko (sobretudo eles) fartaram-se de "brigar" na defesa.

Na segunda parte vimos o rival vir para cima de nós e fraquejámos. O público soube perceber que estava na hora de entrar em acção e, não que o apoio tivesse alguma vez faltado, durante os 60 minutos, naqueles minutos finais foi preponderante. Até a água atirada teve um efeito positivo na equipa, pois permitiu aos jogadores respirar e acalmar. Estávamos mais cansados que eles e naquele período do jogo em que a bola queima. Tempo de aparecerem as estrelas. Ruesga chamou a si toda a responsabilidade (nem tinha feito um grande jogo até então) e mostrou que os melhores têm de estar nos momentos de decisão. Aqueles dois golos foram decisivos mas sobretudo o primeiro, porque foi um grande golo e porque a equipa estava com imensas dificuldades em finalizar.

Neste momento era Cudic que estava na baliza e, justiça seja feita, aquela defesa tinha de ser ele a fazê-la. Depois do que havia acontecido no jogo com o Porto, tenho a certeza que ser decisivo neste jogo ajudou Aljosa a tirar aquele peso das costas.

 

No final, ganhámos. Somos campeões! Comunhão plena entre adeptos e equipa. Lágrimas...de lá e de cá.

 

Manuel Gaspar, Edmilson, João Pinto, Frankis, Carneiro, Pedroso, Zabic, Oneto, Portela, Tavares, Solha e Bruno Gaspar. Parabéns a todos vocês e aos já acima citados. Estão na história do nosso Clube e espero que continuem a engrancedê-la.

 

Está morto o borrego. Agora é celebrar e aproveitar o banquete. Obrigado, campeões!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Parabéns, campeões!

Não o fiz anteontem e, por isso, começo por vocês. Miguel Almeida, Chen Shi Chao, Aruna Quadri, Diogo Chen, Bode Abiodun e João Seduvem. Director, treinador e jogadores do nosso ténis de mesa que, na passada sexta-feira venceram a quinta competição nacional consecutiva e se sagraram bi-campeões nacionais.

O Sporting a mostrar a sua excelente escola de mesa-tenistas que, ladeados por outros grandes atletas formam uma equipa praticamente imbatível.

Foi o 34º título do ténis de mesa do Sporting Clube de Portugal. Parabéns a todos os que o tornaram possível!

 

Ontem foi um dia fantástico e, perdoem-me os mais velhos, mas começo pelos miúdos. Nestas idades não é o mais importante mas muitos parabéns às equipas de benjamins e infantis pelos títulos distritais alcançados, em disputas bastante niveladas com o eterno rival.

Continuem a divertir-se a jogar futebol, aproveitem e festejem todas as vossas conquistas. Vocês são o futuro do Clube.

 

Deixo o melhor para o fim e sigo com os juniores que, para mim, sem surpresa e com todo o mérito são os novos campeões nacionais, tendo feito a festa em casa do bi-campeão do escalão.

Uma geração fantástica, com alguns dos campeões de juvenis do ano passado, parte deles campeões europeus de selecções no escalão sub-17.

Grande trabalho de Tiago Fernandes e da sua equipa técnica e grande empenho e dedicação de todos os jogadores que, juntos, alcançaram a glória merecida.

Parabéns a todos e, agora, assumo que já estou em pulgas com aquilo que será o destino de todos na próxima época, entre a equipa principal, equipa B, empréstimos ou mesmo a continuação no escalão, sendo evidente que, na minha opinião, alguns precisam de saltar etapas.

Têm a palavra os responsáveis do Clube. O futuro de cada um está entregue aos próprios. A partir daqui só ficam os mais fortes, aptos, inteligentes e empenhados. Boa sorte a todos!

 

Termino com o 25º título europeu da história do Sporting, 2º no andebol, que repetiu a conquista de 2010 na Taça Challenge.

O Sporting provou em em jogo o favoritismo teórico e não deu hipóteses aos romenos do Potaissa Turda, cilindrados em Lisboa por nove golos de diferença e derrotados em casa com seis golos à maior.

Demonstração clara de força e a evidência que este Sporting tem plantel com qualidade para outros voos.

Mas não se pense que foi fácil apenas pelas diferenças de qualidade entre as equipas. O Sporting foi sério, respeitou os adversários e deu tudo para não deixar escapar este troféu.

Especialmente nos dois jogos da final e mais ainda no jogo de ontem, viu-se na equipa um foco total nas tarefas a desempenhar em campo, garantindo que o adversário não sonharia nunca com uma reviravolta. 

No final, ganhámos categoricamente na Roménia, um dos países com maior tradição na Taça Challenge que, no final, viu os seus adeptos de pé, rendidos à qualidade da maior potência desportiva de Portugal.

 

Uma palavra especial ao nosso treinador, Hugo Canela. Assim que este assumiu a equipa, apenas nos primeiros três jogos sentiu-se um ambiente diferente. As mudanças implementadas rapidamente melhoraram a prestação da equipa que chega a esta fase da temporada com hipóteses de fazer um inédito "triplete". O Professor ganhou o meu respeito com a forma desassombrada com que na temporada passada não poupou os seus atletas nem analisou a temporada com "paninhos quentes". A mudança de mentalidade parece estar a acontecer. O Sporting voltou aos títulos e esperemos que esta possa vir a ser uma semana histórica. Aconteça o que acontecer, o "mister" tem a minha confiança para a próxima temporada.

 

Aos jogadores, todos, sem excepção, o meu obrigado! Foram de um profissionalismo e empenho extremos ontem, têm-no sido esta temporada, mesmo nos momentos maus, onde nunca ninguém se escondeu, num grupo que sempre deu a cara.

Esse mérito ninguém vos pode tirar. São homens de carácter e, talvez por isso, foram bafejados com a pontinha de sorte que por vezes nos tem faltado.

Quarta-feira poderemos aproveitar essa sorte (que também deu trabalho, como é óbvio) e recuperar um título nacional que não vencemos há demasiado tempo. Está nas vossas mãos e, se já duvidei antes que pudéssemos alcançá-lo, tenho agora mais "certezas" de que será uma realidade.

Vocês merecem!

 

Nota final para a menos mediática mas não menos importante (por todos os motivos e mais alguns) vitória no campeonato nacional de goalball, onde o Sporting fez primeiro e segundo lugar e se sagrou bi-campeão, depois da vitória no ano passado, época de estreia da modalidade no Clube. Parabéns a todos!

Sigam-me no facebook e no twitter.

Glória no feminino!

É um campeonato pouco competitivo? Verdade.

Temos uma excelente equipa à qual demos condições de excelência? Verdade.

Foi fácil (como agora, a muitos, parece)? Mentira.

 

Digam-me uma equipa que consiga suplantar um rival que, até ao momento, conquistou 90% dos pontos em disputa, tem o melhor ataque e a melhor defesa do país e que, inclusive, tem jogadoras internacionais brasileiras ou espanholas (países bem mais cotados que Portugal no futebol feminino)?

 

Eu respondo. O Sporting Clube de Portugal fê-lo. Com um plantel composto apenas por jogadoras portuguesas, com uma equipa técnica excelente, liderada por um treinador muito experiente, secundadas por todo um staff que lhes deu condições de topo e uma massa adepta que bateu todos os recordes de apoio e promete não ficar por aqui.

 

Nós, adeptos, não ficaremos por aqui porque há Alvalade para encher para a semana e o Jamor para lotar no dia 4 de Junho. Sim, ouviram bem...é para meter 30 mil a apoiar quem merece em ambos os fins-de-semana. E ficarei frustrado se assim não for.

 

Voltando a quem verdadeiramente merece... Que época fantástica! 94% dos pontos conquistados até ao momento, zero derrotas, união à prova de bala, paixão desmedida e entrega total ao nosso símbolo, a nós.

Elas merecem tudo! Que nos envolvamos ainda mais, que sejamos mais a marcar presença, que façamos a elas o que lhes fazemos a eles. É tudo futebol e, mais importante, é tudo Sporting. Se enchemos estádios e pavilhões para ver os homens, porque não fazer o mesmo com elas? Logo elas (futebol, futsal, rugby...) que tão bem nos representam e que elevam ao mais alto patamar o nome do Sporting. A mentalidade está a mudar. Os Sportinguistas estão mais uma vez na vanguarda.

 

E, de repente, cheira mesmo a Champions. Seremos mais um clube a fazer-se representar na mais importante prova de clubes a nível europeu, no masculino e no feminino e nem imaginam o quanto isto me entusiasma. 

A Europa e o Mundo já ouviu falar das nossas leoas. Pela qualidade delas e pela multidão que conseguem movimentar em seu torno. O Sporting é um dos grandes da Europa e cá estaremos para alargar o leque de modalidades ou géneros em que nos faremos notar fora de portas.

 

A todo o staff directivo, ao Professor Nuno Cristóvão e restante equipa técnica e a vocês, "miúdas", o meu MUITO OBRIGADO!

Patrícia, Inês, Fontemanha, Marchão, Bruna, Catarina, Tânia, Matilde, Viegas, Tatiana, Fátima, Elsa, Nadine, Gouveia, Granja, Amélia, Bárbara, Filipa, Constança, Capeta, Solange, Borges e Diana (é assim que trato cada uma), vocês foram INEXCEDÍVEIS na entrega ao Sporting e a nós, adeptos. Mostraram que num ano é possível apaixonarem-se por um clube ou deixar que a paixão por ele mova montanhas.

Fizeram história porque não se contentaram em chegar ao melhor Clube do Mundo (eu ouvi, Fontemanha), mas sim se empenharam em fazer dele o melhor de Portugal na vossa modalidade e isso, para já, não é pouco. O céu é o limite!

Mais do que as palavras que nos possam dirigir agora (e é difícil exprimir sentimentos publicamente) fico com a serenidade da Solange, o fernesim da Marchão (já te disse que és a minha favorita?), a sagacidade da Diana, a velocidade da Ana Borges, a delícia que é o pézinho direito da Fontemanha (põe mesmo a bola onde quer, ó Marchão), a segurança da Patrícia (ter a Inês como colega de sector, ajuda) ou aquele eixo central de luxo (Matilde, Bruna, Fátima, Tatiana e Granja, é para vocês). Isto podia continuar, mas fico-me por aqui, não vão vocês ganhar "vaidade".

 

E vaidade é tudo o que não precisamos ter agora. Faltam dois jogos, duas finais (gostei de ver a Solange a manter o foco - o Fofó é mesmo para ganhar) e eu quero ver Alvalade (tenho a certeza que será lá) e o Jamor pintados de verde-e-branco.

 

Por fim, gostei de ouvir Nuno Cristóvão afirmar que, para o ano, as melhorias na estrutura continuarão, que o profissionalismo aumentará e que estarão reunidas as condições para fazer mais e melhor. Como? Ganhando tudo internamente e suplantando a melhor campanha de sempre de um clube português na Champions. Eu acredito!

 

Nota final (e sei que as meninas do futebol não vão levar a mal) para as leoas do rugby, que juntaram ao campeonato nacional de sevens, conquistado na semana passada, a Taça de Portugal, com uma recuperação épica na final onde, depois de terem estado a perder 0-19, deram a volta e venceram categoricamente por 36-19. Obrigado pelo presente oval e por tão bem representarem e dignificarem a nossa camisola!

 

O Mundo Leonino é das mulheres!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Râguebi feminino carimba título com mais uma vitória

Muitos parabéns às nossas leoas, à equipa técnica e a toda a secção de râguebi pelo título nacional de sevens!
Este é mesmo um fim-de-semana para as mulheres, depois da qualificação para a final do campeonato nacional por parte da equipa júnior feminina de futebol.
Fiquem com os vídeos dos jogos de hoje, das reacções e dos festejos pela conquista de mais um título para o Sporting Clube de Portugal.

Sigam-me no facebook e no twitter.

100º título para o futsal do Sporting

Não há muitas palavras para descrever a qualidade e natural sucesso do nosso futsal. É ver os melhores momentos dos últimos quatro dias e desfrutar. Segunda Taça da Liga em duas possíveis e 100 títulos no Museu.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Noite de campeões

Discutiam-se ontem, no Curigym, em Malapata, um título mundial júnior e um título europeu profissional. Os atletas do Sporting e irmãos, Tiago Santos e André Santos lutavam por cada um deles, nas categorias de 63.5kg.

Resultado: ambos levaram para casa o cinturão. 

 

Tiago Santos, 17 anos, é o novo Campeão do Mundo 63,5kg da ISKA (júnior) ... já são 6 Títulos do Mundo em várias categorias e peso.

André Santos, 19 anos, é o novo Campeão da Europa ISKA (profissional) 63,5Kg. KO ao 4 assalto (tal como nos últimos 6 combates). Importa dizer que no início do mês o André foi campeão do Mundo da WFK em representação da selecção nacional.

Parabéns aos manos Santos e obrigado por elevarem o nome do Sporting!

Aproveitem para seguir o André (AQUI) e o Tiago (AQUI) no facebook.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

No futsal, vencer é palavra de ordem

Mesmo sem os jogadores que se encontram no Mundial, ao serviço das respectivas selecções, a equipa de Nuno Dias não facilitou e venceu por números expressivos os Leões de Porto Salvo, vencendo assim a 3ª em quatro Taças de Honra.

Tudo parece encaminhado para mais uma época de sucesso, em que se espera pela tão desejada UEFA Futsal Cup.

Fiquem com o resumo da final e as reacções de Miguel Albuquerque, Nuno Dias, Diogo, Anílton e Deo.

Sigam-me no facebook e no twitter.

O tão ansiado salto qualitativo do nosso hóquei

Não vi os jogos da Elite Cup mas, quem vence o campeão europeu, o vencedor da Taça CERS e o segundo classificado da melhor Liga do Mundo, a portuguesa, pode aspirar a ser bem sucedido.

Parece que o salto qualitativo necessário e pelo qual esperávamos está aí e, finalmente, seremos aspirantes a candidatos, correndo por fora frente a Benfica, Porto e Oliveirense.

Agora é esperar pela confirmação desse estatuto e pela luta até ao fim.

Fiquem com o resumo da final e as reacções dos intervenientes.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Sporting é o novo campeão nacional de futebol de praia

Sporting campeão Fut Praia.png

Os golos leoninos foram apontados por Datinha (5), Rui Coimbra e Nelito foram os obreiros da reviravolta no marcador que põe cobro à hegemonia do Braga no futebol de praia e faz do Sporting o novo campeão nacional.

Deixo-vos os últimos minutos do encontro, onde com o jogo em 4-4, só deu Sporting.

 Sigam-me no facebook e no twitter.

Os nossos medalhados olímpicos: Francis Obikwelu

A incrível história de Francis Obikwelu, medalhado de prata em Atenas 2004, no Reverso da Medalha.

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Os nossos medalhados olímpicos: Rui Silva

Infelizmente não consegui reunir todos os programas em que participaram atletas do Sporting medalhados em Jogos Olímpicos, mas tenho o programa de Rui Silva e Francis Obikwelu que partilharei convosco entre hoje e amanhã.

Nada mais conveniente, numa noite em que se realiza a Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Vejam ou revejam:

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Sai um hexa para as campeãs europeias

A equipa feminina do Sporting é hexa-campeã nacional de atletismo. O domínio total ao longo de toda a competição não deixou dúvidas do poderio da equipa actual campeã da Europa e que conta com duas recentes campeãs europeias individuais (Sara Moreira e Patrícia Mamona).

Foi o 21º título feminino nos últimos 22 anos e o 46º da nossa história. O domínio na modalidade é avassalador. As duas equipas com mais títulos a seguir ao Sporting têm pouco mais de metade dos títulos (27).

 

No que toca à vertente masculina, expectavelmente, o Benfica revalidou o título (o sexto consecutivo). O Sporting tinha como principal objectivo atrapalhar o rival e dificultar a obtenção de mais um título mas isso acabou por não ser totalmente conseguido.

A diferença de 10 pontos demonstra um maior equilíbrio do que o que se verificou na vertente feminina (45) e acho um indicador que podemos estar no bom caminho para atacar o domínio encarnado nos últimos anos. O 2º lugar não satisfaz mas deixa alguns indicadores positivos para o futuro.

 

Para os mais optimistas, ressalvo que o Sporting tem 48 títulos masculinos e 46 femininos. Um domínio claro da modalidade em Portugal.

Para os mais pessimistas com aquilo que tem sido a prestação masculina nos últimos anos, acredito que as coisas estão a melhorar e, embora tenhamos ainda atletas com marcas muito modestas, há que olhar para o futuro com optimismo. Tenho a certeza que o Sporting saberá trabalhar no campo do recrutamento, assim como fará evoluir os atletas presentes nos seus quadros. Relembro também que o Sporting já passou por 'secas' idênticas por duas vezes no passado e conseguiu sempre recuperar, sendo 6 anos o limite máximo em que não ganhámos o título (entre 89 e 94 e 2011 e 2016.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Rinaldo Nocentini vence Troféu Joaquim Agostinho

Foi uma etapa muito difícil. Tive uma grande equipa, que trabalhou muito e bem. A dada altura fiquei sozinho, mas já perto da subida final dois colegas juntaram-se à frente e puderam ajudar. Esta vitória é muito importante para mim, por que é a primeira em seis anos, e é muito importante para a equipa, por ser a primeira da época. Tem sabor especial vencer a prova que lembra Joaquim Agostinho, que era um símbolo do Sporting”, afirmou Nocentini após a vitória no 39º Troféu Joaquim Agostinho.

 

Não podia ter sido de outra forma. Muito esforço, dedicação e devoção, antes da merecida glória.

 

Rinaldo Nocentini, numa demonstração de classe e sangue frio, controlou os adversários, sendo o sétimo classificado tirada, um resultado suficiente para ganhar a corrida. O torriense Hernãni Broco (LA Alumínios-Antarte) foi o segundo classificado, a 24 segundos, e o espanhol Raul Alarcón (W52-FC Porto) fechou o pódio, a 26 segundos.

 

Seguem as classificações da etapa e da geral individual, que actualizarei mais tarde com os restantes atletas do Sporting:

 

ETAPA

1.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 3h48m41s (Média: 38,569 km/h)
2.º Guillaume Almeida (Rádio Popular-Boavista), +00'05''
3.º Aldemar Reyes (Manzana Postobon), +00'07''
4.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), +00'07''
5.º Hernâni Broco (LA Alumínios-Antarte), +00'07''
6.º João Benta (Louletano-Hospital de Loulé), +00'09''
7.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), +00'09''
8.º Thomas Lebas (Bridgestone Anchor), +00'11''
9.º Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte), +00'11''
10.º Henrique Casimiro (Efapel), +00'14''

 

GERAL INDIVIDUAL

1.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 13h00m18s
2.º Hernâni Broco (LA Alumínios-Antarte), +00'24''
3.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), +00'26''
4.º João Benta (Louletano-Hospital de Loulé), +00'26''
5.º Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte), +00'54''
6.º Mikel Bizkarra (Euskadi Basque Country-Murias), +00'59''
7.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), +00'59''
8.º Henrique Casimiro (Efapel), +01'01''
9.º José de Segóvia (Louletano-Hospital de Loulé), +01'02''
10.º Aldemar Reyes (Manzana Postobon), +01'54''

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal