Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grande Artista e Goleador

Foi há 41 anos, a primeira medalha olímpica

AM001.jpg

O primeiro será sempre o primeiro.

A 20 de julho de 1976, Armando Marques alcançaria o bronze na modalidade de tiro (fosso olímpico), tendo ficado a apenas um ponto do vencedor da prova.

 

Foi a primeira de 9 medalhas olímpicas ganhas por atletas do Sporting. A segunda viria por intermédio de Carlos Lopes, nas mesmas olimpíadas, em Montreal, seis dias depois e batendo o recorde nacional dos 10000 metros pela sexta vez.

 

Estas foram das mais bem sucedidas olimpíadas da história leonina, apenas suplantadas por Atenas 2004, onde três atletas do Sporting foram medalhados.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Foi há 26 anos que Balakov marcou de canto directo

Época 1990/91, a primeira do búlgaro de leão ao peito. A 6 de Abril, marcava o oitavo e último golo daquela temporada, em Chaves, de canto directo (jogada que já havia tentado na primeira parte). Parece que foi ontem que aterrou em Lisboa um dos maiores génios que vestiu a verde-e-branca.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Foi há 3 anos e tenho saudades de ambos

Toque de classe de Montero e finalização oportuna de Mané.

Sigam-me no facebook e no twitter.

Foi há 50 anos

Domingo, 12 de Fevereiro de 1967. O Sporting recebia o Porto e, então com 19 anos, Vítor Damas estreou-se na equipa sénior do Sporting, como titular.

Decorria uma temporada atípica, na ressaca do 12º campeonato da nossa história. Damas viria a completar sete jogos, tendo sofrido apenas três golos.

Fixar-se-ia como titular absoluto duas épocas depois, sendo hoje o jogador com mais jogos de sempre de leão ao peito (743) e o segundo que mais jogos oficiais disputou pela equipa principal (456).

Saiu, voltou e foi no Sporting que acabou a carreira.

Viu a inauguração do novo José Alvalade e morreu feliz (palavras do próprio), em 2003, vítima de cancro.

A 27 de Julho de 2009 a baliza sul do Estádio José Alvalade foi baptizada com o seu nome, baliza que ele faz o favor de guardar para a eternidade.

Para terminar, uma história (LINK) e, já que hoje é #DiaDeSporting, vençamos por ele, que tanto nos deu.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Efeméride do dia

A 28 de julho de 2008, num meeting no Mónaco, Naide Gomes bateu o recorde nacional e ibérico, que foi também na altura a melhor marca Mundial do ano (7.12m). Tanto o recorde nacional como o ibérico se mantêm até hoje.

 

Em 28 de julho de 2010, nos Europeus de Barcelona, Naide Gomes venceu a medalha de prata, com a mesma marca da vencedora (6.92m).

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Em casa, há dois anos

Foi desta forma que a 17 de julho de 2014, abriu oficialmente a emissão da Sporting TV nas plataformas MEO e NOS.

Hoje, passados dois anos, pode dizer-se que o principal objectivo foi amplamente conseguido: informar os Sportinguistas.

 

Nunca nos havia sido tão exposto o dia a dia do Sporting. Notícias, jogos em directo, programas de debate, entrevistas, entre outros conteúdos têm feito as delicias de muitos Sportinguistas.

Podia ser melhor? Claro. Há sempre algo a melhorar mas, não sabendo dos meios técnicos e humanos ao dispor, não me considero em posição de criticar o que quer que seja.

Foram dois anos em que as modalidades ganharam um destaque nunca antes visto e em que o acompanhamento por parte dos Sportinguistas, acredito, tenha crescido.

 

Não sou fã de alguns dos conteúdos e acho que pode tentar-se inovar nesse campo. Há programas que, acredito, pouco interesse geral suscitem e acho que podíamos apostar numa oferta mais variada, podendo mesmo depois de um período colocar os programas a sondagem nas redes sociais, onde será fácil aferir as preferências dos telespectadores.

 

Acima de tudo, falta algum contacto mais próximo com os profissionais do Clube, nas várias modalidades. Um compacto semanal dos treinos, com momentos caricatos misturados com situações normais de treino. Uma entrevista menos formal de quando em vez. Um quizz rápido junto do plantel principal de cada modalidades, mesmo que seja com perguntas do mais estúpido que existe (ao bom estilo norte-americano). Há muitas e boas ideias que se podem captar e reproduzir entre os nossos.

 

Espero que a entrada de Rui Miguel Mendonça ajude a dinamizar o canal, dando-lhe um toque mais de profissionalismo e uma maior noção daquilo que deve ser um canal de desporto, sem que nunca deixe de ser um canal de Clube, direccionado para os seus adeptos.

 

Obrigado por estes dois anos e venham muitos mais.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

01-07-1906

Há anos, a data não me dizia nada. Aprendi a amar o Sporting como qualquer criança, sem prestar atenção ao detalhe, sem viver esta paixão no dia a dia, que por vezes nos consome.

 

O Sporting era vivido todos os dias, com uma bola nos pés, imitando aqueles que uma ou duas vezes por semana faziam na TV aquilo que eu sonhava fazer um dia.

 

Era viver longe, sem as vivências do estádio, com equipamentos feitos em casa, posters colados no quarto e relatos feitos na rua, muitas vezes jogando sozinho. Marcando sempre que o Sporting tinha a bola e fazendo o pior possível sempre que era o 'adversário' que a conduzia.

 

Um amor alimentado pela força do Oceano, a técnica do Balakov e a frieza do Cadete. Ídolos do passado que se acumulariam com o passar dos anos. Um presente já lingínquo que se alimentava do passado, vivido nas leituras de um livro com a história do Sporting, gasto de tantas vezes lido.

 

Um amor que cresceu num vazio de títulos, numa terra de rivais. Onde poucos eram do Sporting e onde quase nenhuns entendiam o porquê de eu o ser.

 

Nasce-se Sportinguista. Ajudou ter um pai e um avô que me souberam mostrar a força de um leão, que me disseram que este nunca desiste e está sempre pronto para se levantar outra vez. Mas só com o 'berço' se explica um amor que nasce e cresce no meio do insucesso repetido, do desespero e da tristeza a cada título perdido.

 

Só um amor inigualável explica a esperança renovada a cada nova época. Cada jogo vivido com a mesma intensidade, independentemente da classificação e das hipóteses de sucesso.

 

As alegrias, também as vivi. Não tinha, infelizmente, a maturidade para as entender, viver e encaixar como aquilo que representaram. Uma noite colado à TV a ver a festa que eu nunca fiz. Um mar verde e branco de norte a sul de Portugal que impressionou mesmo que vivido à distância.

 

Hoje este amor é diferente, á prova de tudo, consciente. Algo que só a maturidade e a experiência ajudam a vivenciar.

 

Hoje, meu amor, passados todos estes anos, as esperanças continuam a renovar-se a cada ano, com a certeza que os melhores momentos da tua história ainda estão para vir e que eu estarei cá para os viver.

 

Parabéns, meu amor! Parabéns, Sporting! E obrigado por tudo!

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Obrigado, Francisco, por teres fundado o nosso grande amor

Completam-se hoje 124 anos desde o seu nascimento.

Wiki Sporting

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

2 anos...

Não fosse o facebook e eu nem me lembraria da data.

Faz hoje dois anos que criei o blog e publiquei pela primeira vez.

Algo que fiz por impulso tornou-se numa missão, tudo pelo Sporting e pela informação aos Sportinguistas.

Por amor, pela verdade desportiva e pelo acompanhamento diário de tudo o que se passa no Clube.

Algo que inicialmente apenas partilhei com amigos chega hoje a cerca de 500 pessoas por dia e sinto que tenho já um dever de obrigação com quem confia em mim e aqui passa para ler a opinião de um sócio e adepto normal.

Obrigado e Saudações Leoninas a todos!

Viva o Sporting Clube de Portugal!

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

Foi há um ano

Este fim-de-semana há mais uma final-four da Taça CERS e poderemos ver este momento repetido, desta vez em Portugal, no Pavilhão Municipal de Barcelos.

 

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

 

Entre a vergonha e mais um título Mundial

O dia 26 de Março está marcado pelo mais triste acto eleitoral da nossa história. Não pelo pesar do momento mas sim pela vergonha que o mesmo encerrou.

Há 5 anos, Godinho Lopes era eleito, depois de ter sido anunciado Bruno de Carvalho como vencedor, nas mais controversas eleições da nossa centenária história.

 

Também a 26 de Março, mas de 1994, Fernando Fernandes sagrou-se campeão Mundial de Kickboxing na categoria -76kg, depois de se ter sagrado bicampeão Europeu no ano anterior e de juntar ao título Mundial o Nacional e um Prémio Stromp na categoria Especial Mundial.

Efeméride do dia

Foi há 7 anos que o nosso capitão venceu de forma fantástica os 1500 metros nos Europeus de Pista Coberta.
Grande Rui Silva!

Foi há 69 anos

Na época de 1946/47 o Campeonato de Lisboa teve a sua última edição enquanto prova que dava acesso ao Campeonato Nacional, e mais uma vez a competição foi disputada ombro a ombro entre Sporting e Benfica, que chegaram à última jornada empatados em pontos, com o aliciante de se defrontarem nessa ronda onde se iria decidir quem era o último Campeão Regional de Lisboa dessa era que terminava ali.

O jogo disputou-se no Campo Grande que na altura era a casa do Benfica, a 17 de Novembro de 1946, e o Sporting alinhou com: Azevedo; Álvaro Cardoso, Manecas; Octávio Barrosa, Canário e Veríssimo; Jesus Correia,Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano.

O Sporting ganhava por 1-0 com um golo de Jesus Correia quando o guarda-redes Azevedo se lesionou gravemente numa clavícula e teve de sair. Como na altura não eram permitidas substituições Jesus Correia foi para a baliza, posição que ocupou nos poucos minutos que faltavam para o intervalo.

Na 2ª parte foi a vez de Veríssimo calçar as luvas e o Benfica aproveitando a vantagem numérica acabou por chegar ao empate à passagem do primeiro quarto de hora, por intermédio de Arsénio.

De imediato João Azevedo sentindo que o Sporting com menos um não conseguiria ganhar o jogo, prontificou-se a regressar à baliza e seis minutos depois lá estava com o braço ao peito, disposto a fazer o seu papel e a permitir que os seus companheiros fizessem os deles.

Foi de braço ao peito que Azevedo aguentou firme até ao fim do jogo sem sofrer golos. E aqui entramos na parte que se tornou lendária e que foi contada por quem viu e repetida vezes sem fim por quem ouvia descrever a forma inacreditável como Azevedo tinha defendido um portentoso remate de Espírito Santo ao ângulo, com um espantoso voo e desviando a bola para canto com o braço que não estava lesionado.

E se na baliza Azevedo mesmo de braço ao peito foi herói, lá na frente Peyroteo também não deixou os seus créditos por pés alheios, e a 10 minutos do fim colocou o Sporting em vantagem no marcador, para logo no minuto seguinte Albano fixar o resultado final em 3-1.

Reza a história que no fim Azevedo foi passeado em ombros pelos companheiros, e que até os adeptos adversários se renderam e aplaudiram o heroísmo daquele que ficara conhecido pelo "Gato de Frankfurt" depois de outra exibição histórica, essa ao serviço da Selecção em 1938.

 

Fonte: Wiki Sporting

Parabéns, senhor Aurélio!

Faz hoje 68 anos o homem que, em 1988, criou e passou a liderar o Departamento de Recrutamento e Formação, onde inicialmente tinha apenas um colaborador. Na época, ainda se faziam treinos de captação, mas Aurélio Pereira resolveu enviar uma carta a todos os sócios, pedindo-lhes informações sobre potenciais craques das suas zonas e assim se criou uma rede de "olheiros" a nível nacional que descobriu craques como Futre, Figo ou Cristiano Ronaldo.

Feliz aniversário a um dos maiores responsáveis pelo sucesso da nossa Academia! Que por lá se mantenha por muitos e bons anos e passe da melhor forma todos os conecimentos que o saber e a experiência lhe trouxeram.

Será um prenúncio?

Quis a sorte que a partir de amanhã, dia 22 de agosto se disputem em Pequim os Mundiais de Atletismo, seguidos dos Mundiais de Judo, com início a 24 deste mesmo mês.

Falei em sorte, porque precisamente durante este período se celebra uma efeméride importantíssima: a que assinala os melhores Jogos Olímpicos de sempre para atletas do Sporting.

Será um prenúncio.png

Três medalhas olímpicas em 6 dias não está ao alcance de qualquer clube mundial.

Quem sabe se, na próxima semana, não se escreverá mais história.

A elite leonina nos Campeonatos do Mundo.png

 

Boa sorte aos nossos atletas! Peço apenas que dêem o melhor e se superem, com esforço e dedicação.

Foi há 31 anos

Faz todo o sentido recuperar este momento da história do Sporting!

Neste ano, como já aqui vos dei a conhecer, o hóquei foi a equipa do ano e o percurso Taça CERS o momento da época.

De forma clara, os prémios Honoris Sporting vieram confirmar que este foi o sentimento generalizado entre os Sportinguistas.

Por isso, hoje é dia de efeméride.

7 de Julho de 1984, menos de um ano antes do meu nascimento.

O Pavilhão de Alvalade rebentava pelas costuras para receber o Novara na 2ª mão da final da Taça CERS.

Após a conquista da Taça dos Campeões Europeus em 1977 e da Taça das Taças em 1981, faltava ao Hóquei em Patins do Sporting Clube de Portugal a Taça CERS, para completar o seu brilhante palmarés europeu.

Treinados pelo mítico António Livramento, este era o plantel leonino que se preparava para fazer história: Ramalhete (gr), José Rosado, Carlos Realista, Pedro Trindade, Luís Nunes, Campelo, Sérgio Nunes, Camané, Fernando Gonzada, Carlos Serra (gr) e Parreira (gr).

O percurso até à final

O sorteio não foi nada amigo para o Sporting e para a primeira eliminatória coube-lhe em sorte a forte equipa espanhola do Noia. Era importante começar bem a campanha, e aproveitando o facto da primeira mão ser em casa o Sporting ganhou logo um bom avanço na eliminatória ao vencer por 5–0. O Noia bem tentou reagir na segunda mão em sua casa, mas voltou a perder, desta vez por 4–1.

Nos 1/4 Final o Sporting jogou com a frágil equipa francesa do Gujan, como a motivação não era grande face a um adversário tão fraco, o Sporting procurou motivar-se batendo recordes de goleadas, o que fez logo em Alvalade na primeira mão por 33–1, resultado que permaneceria durante onze anos como recorde nas competições europeias de Hóquei em Patins. Na segunda mão o Gujan voltou a ser cilindrado, desta vez em casa por 23–4.

A passagem para as meias-finais tinha sido de facto calma e tranquila, mas agora as coisas iriam mudar, pois pela frente o Sporting tinha a poderosa equipa do Voltregá velha conhecida dos Leões.

O equilíbrio esperado foi logo evidente na primeira mão com o resultado em Alvalade a ser favorável ao Sporting por 10–9, resultado que traduzia uma deslocação bem complicada ao infernal ambiente da localidade catalã.

Contudo, no segundo encontro, o Sporting actuou com uma enorme eficácia, gelando literalmente o ambiente e vencendo por uns claros 6–3. Estava assim aberto o caminho para a Final onde pela frente o Sporting teria a complicada equipa italiana do Novara.

A final

Numa Final disputada a duas mãos, coube ao Sporting ir jogar primeiro a Itália, e numa partida que teve muito de râguebi e pouco de hóquei e onde o Sporting até começou por marcar primeiro. O Novara fruto de um jogo extremamente violento com apoio verdadeiramente infernal do seu público, ganhou por 4–1.

As grandes decisões estavam então marcadas para o Pavilhão de Alvalade no dia 7 de Julho de 1984.

Fruto de um hóquei espectacular e envolvente o Sporting chegou ao intervalo a vencer por 4–0, tendo vulgarizado uma equipa que dispunha de quatro internacionais italianos e um internacional argentino.

Depois do intervalo, o Novara tentou reagir e marcou logo no inicio da segunda parte, empatando assim a Final em 5–5, mas os dois golos de Sérgio Nunes que se seguiram fizeram sentir a todos que a Taça era mesmo para ficar em Alvalade, tendo o resultado final acabado por ser de 11–3 (12–7 no total).

Com este feito o Sporting tornava-se no primeiro Clube da Europa a vencer as três taças europeias de Hóquei em Patins (Taça dos Campeões, Taça das Taças e Taça CERS).

Curiosidades

Este dia foi o culminar de uma semana extraordinária para o Sporting Clube de Portugal, depois de Fernando Mamede ter batido o recorde mundial dos 10000 metros (2 de Julho) e de Paulo Ferreira ter vencido uma etapa na Volta a França (3 de Julho), num ano extremamente difícil que levou a equipa do Sporting ao Tour sem o seu líder, Joaquim Agostinho, após a trágica morte na Volta ao Algarve.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal