Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

SPORTING CP 2-0 Marítimo: Afinal entrámos de cabeça

Foi Sebastián Coates que desbloqueou o marcador e colocou em vantagem o Sporting. Após canto de João Mário e mesmo agarrado pelo adversário, o uruguaio estava determinado em chegar à bola que, assim que alcançada, só parou nas redes dos madeirenses.

 

O jogo começou com um domínio avassalador, não materializado em golos e, na primeira vez que o Marítimo se espreguiçou e conseguiu entrar no último terço leonino, Rui Patrício fez da baliza de futebol uma de hóquei para Baba. A velocidade com que o "Rei" saiu aos pés do atacante insular foi tal que o máximo que este conseguiu foi rematar contra as mãos do melhor guarda-redes do Euro 2016.

 

RUUUUUUUUUUUUI!!!...gritou Alvalade. Patrício goza hoje de um merecido estatuto e é com uma alegria imensa que temos entre nós, formado por nós, um dos melhores guarda-redes do Mundo.

 

Tudo isto acontece após um passe errado de William e mais uma soneca de Jefferson, embora Semedo também pudesse ter sido mais lesto a tentar parar Baba. Rui salvou e Coates não perdoou, no lance já descrito acima.

 

Antes do intervalo acabou por ser novamente o Marítimo a causar verdadeiro perigo. Desta vez foi Alan Ruiz a perder uma bola, ficando a reclamar falta, tudo isto com João Pereira balanceado no ataque e com a lateral direita desprotegida. Bastava respeitar a subida do lateral para evitar mais um calafrio. Desta vez foi Damas que salvou, na sua baliza sul. A bola embateu no poste e passou o perigo. Ambos os lances de perigo são antecedidos de dois lances displicentes de Jefferson e Bryan Ruiz, que deixam escapar pela lateral esquerda bolas fáceis de dominar.

 

Ao intervalo Jorge Jesus corrigiu aquilo que, para mim, era evidente e o é quase sempre que Jefferson joga. O nosso lado esquerdo é o ponto fraco. As duas situações de finalização resultam do comportamento sempre displicente e desconcentrado de Jefferson que, com isso, prejudicou a performance de toda a linha defensiva. Como se sabe, a defesa de Jorge Jesus funciona em bloco e, com Jefferson em campo nunca passará de um bloco fragmentado. 

 

A segunda parte foi de grande nível, sem equívocos defensivos e com mais um golo que viria acalmar as hostes. O golo de Bryan Ruiz surge após uma recuperação de bola de João Pereira que, numa combinação simples com João Mário e Gelson aparece na área para finalizar. A bola acaba por sobrar para o segundo poste, onde aparece, mais lesto, Bryan Ruiz a empurrar para o fundo das redes.

 

Faltava meia hora e bastava gerir e, se possível, aumentar a vantagem. As oportunidades criadas acabaram por não ser concretizadas e a primeira vitória da época cifrou-se em dois golos sem resposta.

 

Segue-se uma visita a Paços de Ferreira, após um empate dos "castores" em Moreira de Cónegos.

 

Sendo difícil nomear o melhor em campo, seguem os rankings WhoScored (que esta época passou a acompanhar a Liga Portuguesa):

WhoScored SCP-SCM.png

As estatísticas destacam Rúben Semedo como o melhor em campo. Observemos detalhadamente:

WhoScored SCP-SCM MOTM.png

Sigam o GAG no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal