Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Sobre as mexidas no plantel

Não me tendo até ao momento manifestado sobre os reforços desta semana e acerca do que a entrada deles implica no plantel, aproveito para o fazer hoje.

Joel Campbell, André e Douglas são agora jogadores do Sporting.

 

 

De todos, apenas conheço o costa-riquenho, mais até pelo Mundial de 2014 do que propriamente por ter acompanhado com regularidade a sua carreira nos clubes por onde passou. Campbel é um jogador de enorme potencial que, aos 24 anos, não se afirmou ainda no panorama internacional. É um ídolo no seu país, que teremos certamente a apoiar-nos em peso, pois temos nos nossos quadros os dois jogadores de maior nomeada, a par do guarda-redes Keylor Navas. Voltando a Campbel, apenas rendeu verdadeiramente na Grécia, ao serviço do Olympiacos, mas num cenário de diminuta competitividade, onde alinhava na equipa claramente mais forte do país, à qual nenhuma outra consegue fazer frente há vários anos. Depois de uma época interessante no Arsenal, Wenger decidiu não contar com ele e, para Joel Campbell,  como a oportunidade ideal para se mostrar ao mais alto nível, numa Liga que, não sendo de primeira linha, tem muita qualidade. Com a 'montra' da Champions e um treinador de alto nível, poderá elevar o seu jogo para outro patamar, onde a sua velocidade, capacidade técnica e capacidade de finalização poderão fazer ainda mais a diferença.

A sua entrada, mesmo vindo de certa forma atenuar a saída de João Mário, não teve ainda efeito imediato mas é provável que, entre Matheus, Iuri e Podence, um acabe por sair devido à falta de espaço no plantel.

 

Douglas, central brasileiro, veio da Turquia (Trabzonspor) para satisfazer um desejo antigo de Jorge Jesus. Desde há um ano que é falado como possível reforço do Sporting e, finalmente, Jorge Jesus vê satisfeita a sua vontade. Com uma carreira de respeito no Twente, onde foi inclusive campeão nacional, não acompanhei o suficiente o seu trajecto para saber o que acrescenta ao nosso "eixo central". Na passagem pela Rússia e pela Turquia manteve sempre um estatuto importante e chega ao Sporting, aos 28 anos, após 9 épocas a jogar com regularidade, factor impossível de desprezar.

Em sentido oposto, Naldo saiu para o Krasnodar, da Rússia. Confesso que gosto do brasileiro e que via com bons olhos a sua continuidade mas, visto que foi esta a opção tomada, resta a satisfação de ver que Paulo Oliveira, apesar de ter perdido estatuto no plantel, não foi colocado na prateleira. Ewerton também deve estar na porta de saída.

 

André virá para suprir a lesão de Spalvis e, simultaneamente, a saída de Teo e Barcos. No fundo, é mais uma opção para a zona ofensiva que, aparentemente, terá a versatilidade de poder fazer ambas as posições da frente de ataque. Também não conheço o brasileiro mas, entre os relatos de "baladeiro" e bom jogador, espero que apenas fique conhecido por cá pelas qualidades dentro de campo.

 

Não directamente relacionada com nenhuma destas aquisições, está a saída de Aquilani. A contratação de Meli parece dar mais garantias que o italiano e não é de menosprezar o reaparecimento de Bruno Paulista, que parece ter entrado nas contas de Jorge Jesus assim que a competição começou a sério. 

 

Salvo as questões de adaptação ao país e à forma de jogar da equipa, parece-me que ficámos com opções mais consistentes e, sobretudo, com uma maior variabilidade em cada um dos sectores da equipa. Agora, é esperar que tudo isto se encaixe e funcione na perfeição.

 

Entretanto, parece que há mais reforços a caminho, fruto da possível saída de Islam Slimani. Vou deixar que ele resolva o Clássico, como tanto gosta, e depois falamos nisso.

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal