Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

P. Ferreira 0-1 SPORTING CP: O leão sabe lutar

Não foi uma exibição bem conseguida, frente a uma equipa que, como eu tinha previsto, nos criou algumas dificuldades. O Paços não teve uma verdadeira oportunidade de golo mas assustou-nos em vários ataques rápidos, na sua grande maioria após perdas de bolas perfeitamente evitáveis da nossa parte.

 

Cedo se percebeu que seria um jogo de luta, daqueles que se ganham na raça e na eficácia. Não foram muitas as oportunidades claras de golo e, prova disso, foi o lance de maior perigo da primeira parte, um remate de fora da área de Alan Ruiz.

Se é na garra que se tem de ganhar o jogo, não é de espantar que seja Adrien Silva a sobressair. Mesmo sendo importantíssimo, como sempre, nas acções defensivas, sobretudo pela sua capacidade de pressionar alto a primeira fase de construção do adversário, foi pelo que deu ofensivamente que Adrien marcou a diferença no jogo.

Foi sempre o coração da equipa e conseguiu, com um remate acrobático certeiro, resolver o jogo mesmo em cima do apito final para o descanso.

 

O golo surgiu na melhor altura. O mais difícil estava feito e era importantíssimo entrar bem na segunda parte, para sentenciar o jogo e evitar a perda de pontos em tão difícil terreno. Difícil pelas condicionantes na sua dimensão, pelas suas particularidades e pela qualidade do adversário sempre que joga em casa. De destacar pela positiva o excelente "tapete" apresentado no Estádio Capital do Móvel, algo que só beneficia o espectáculo e facilita a tarefa aos intervenientes. O Paços é, sem dúvida, um caso de boa gestão e correcta canalização dos recursos financeiros.

 

Passando à frente esta aparte, a segunda parte começou da forma esperada. O Sporting entrou bem, a tentar resolver o encontro, mas esse momento durou pouco mais de cinco minutos. Daí para a frente parecemos sempre intranquilos, com imensas perdas de bola e pouca clarividência no ataque. Para isso, em muito contribuiu, a inconstância das nossas alas, sobretudo a esquerda, que continua a não funcionar com a fiabilidade da direita.

 

O resultado acabou por não se alterar, não sem que tenhamos de passar por alguns calafrios, na maior parte das vezes resolvidos pela nossa dupla de bombeiros, Seba e Rúben.

Mais uma vez, foram os centrais os que mantiveram um rendimento mais elevado e constante, liderados pelo Capitão Adrien e Gelson Martins.

Curiosamente, as estatísticas voltam a confirmar as minhas escolhas pela positiva:

WhoScored PF-SCP.png

Podem confirmar AQUI as estatísticas WhoScored detalhadas, e deixo-vos alguns dados relevantes do homem do jogo: Adrien Silva.

WhoScored PF-SCP MTOM.png

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal