Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grande Artista e Goleador

Hoje joga o Sporting

Por todos os motivos e mais alguns, visitar o Desportivo de Chaves encerra sempre muitas dificuldades para a equipa do Sporting. Ora porque, normalmente, lá vamos sempre no inverno, porque as arbitragens nos são adversas e até mesmo porque coisas insólitas podem acontecer.

 

Quem não se lembra da época 95/96 em que, quando o Sporting pressionava para desfazer o empate a uma bola, as luzes do estádio se apagaram e só voltaram a acender já após o período regulamentar para que o jogo se reatasse no próprio dia. Resultado: o Sporting teve de deslocar-se a Chaves duas semanas depois, dois dias antes de uma visita ao Estádio das Antas. Escusado será dizer que, para além de todo este desgaste, o árbitro da partida não deu descontos e só se jogaram 2.25 minutos, dos quais nem um foi de tempo útil de jogo.

E que tal a azia do Coroado em 98/99, quando anulou um golo e deixou escapar dois penaltis em mais um jogo que havia de terminar empatado, desta vez a duas bolas?!

Pois, para além das naturais dificuldades do estádio em si e do adversário, parece que nos estão sempre destinados alguns contratempos.

 

Em 13 visitas a Chaves para o campeonato, o Sporting só venceu quatro vezes, tendo empatado sete e perdido duas. Todas as vitórias são pela margem mínima e com grandes dificuldades.

O árbitro de hoje é Nuno Almeida, mais um árbitro/adepto que, espero eu, deixe o adepto em casa, pois o simples estatuto de árbitro já pode ser-nos prejudicial.

 

Devido ao pacto de silêncio decretado até ao jogo com o Marítimo (!), não há lista de convocados mas consta que Jesus levou todos os disponíveis para trás-os-montes, onde teremos de jogar novamente na 3ª feira.

Prevejo um jogo de luta, daqueles em que o fato de macaco pode ter de substituir o fato de gala e o futebol vistoso. Na verdade, dispenso o futebol espectáculo desde que os três pontos fiquem do nosso lado.

Provavelmente, Beto continuará a ser o dono da baliza, com Esgaio, Coates, Douglas e Jefferson a completar o sector defensivo.

William e Adrien assegurarão as despesas do meio-campo, com Gelson e Campbell nas alas. Bas Dost deverá ser acompanhado por Alan Ruiz ou Bruno César.

 

Fora as dificuldades já enumeradas, jogaremos com o resultado do jogo do Benfica, que joga primeiro e, seja qual for o desfecho da partida, trará sempre uma dose mínima de pressão adicional que, em jogos equilibrados pode ter o seu peso.

 

Espero que entremos bem no jogo, tal como fizemos em Alvalade com o Feirense pois poderemos assim tornar o jogo menos complicado.

 

SPOOOOOOOOOOOOOOOOORTING!

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal