Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grande Artista e Goleador

É para fazer história

História. Para sair do Cazaquistão no domingo com um título europeu de futsal, o Sporting tem de fazer história. Nuno Dias e os nossos jogadores terão de se superar para escrever mais uma página dourada nas memórias do Clube e, assim, enriquecer ainda mais o nosso Museu.

 

A tarefa não é fácil. Para começar, defrontamos na meia-final o campeão europeu em título, o Ugra Yugorsk, da Rússia. Em caso de vitória, teremos pela frente o Inter Movistar, de Espanha ou o Kairat Almaty, anfitrião da competição. Duas equipas que, em conjunto, têm 5 títulos europeus (2 do Kairat e 3 do Inter).

 

O Ugra está na segunda final-four em apenas duas participações e apenas participa na competição na condição de campeão europeu, já que não foi campeão no seu país, em 2015/16. É basicamente a selecção russa (campeã europeia e vice-campeã mundial) apimentada com alguns brasileiros de qualidade.

O Kairat é o campeão do seu país, título que já revalidou este ano, garantindo assim mais uma presença na prova máxima da UEFA. Está na sua oitava final-four e é, entre todas a equipa com mais participações nesta fase na última década (sete). Foi vencedor de duas das últimas quatro edições e é, para mim, o principal favorito à vitória. O plantel é composto por cazaques e brasileiros, que na verdade são quase todos brasileiros. Destaca-se o "nosso" Divanei, que para além de craque, é o melhor marcador da equipa da casa, com sete golos.

Por fim, o Inter, de Ricardinho. Os espanhóis são os mais titulados entre os finalistas mas não vencem a prova desde 2009 e, daí para cá, estão apenas na sua terceira participação na fase final da prova (menos uma que o Sporting). São entre as quatro equipas e que mais finais tem no palmarés (6) mas "só" ganhou metade dos jogos decisivos. Nas últimas cinco participações na final-four, foram a quatro finais mas só venceram uma.

 

O Sporting não pode contar com Djô e Pedro Cary (lesionados) para esta fase final da UEFA Futsal Cup mas isso não retira ambição aos comandados de Nuno Dias. Tenho a certeza que as limitações físicas de Dieguinho e Deo estão ultrapassadas e teremos a equipa praticamente na máxima força. Gonçalo Portugal teve de ficar de fora dos convocados mas estará, como nós, a torcer de fora.
Diogo é o melhor marcador entre os jogadores das equipas em prova (oito golos) e, para além do título colectivo, disputará o título de melhor marcador da prova com Divanei (sete golos).
Avizinham-se jogos de grande emoção e competitividade, onde os detalhes farão a diferença. Nuno Dias certamente terá preparado os jogadores ao pormenor, estudando os adversários detalhadamente. Já todos saberão quais as movimentações preferenciais dos russos, as suas dinâmicas, forças e fraquezas.
Amanhã, às 13 horas de Portugal, estaremos todos "colados" à TV para puxar pelo nosso Sporting, rumo a mais uma final europeia.

 

Força, leões!

 

Nota final para a cidade de Almaty, onde o Sporting já jogou e perdeu uma final, em 2011 (consequência de uma primeira parte horrível, onde sofremos quatro golos sem resposta), frente aos italianos do Montesilvano, após eliminar a equipa da casa, o Kairat Almaty, na meia-final. Este ano, é para chegar à final e ganhar. Recordemos o jogo épico da meia-final (com Léo do lado de lá e Divanei do nosso lado):

 

Sigam-me no facebook e no twitter.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blogs Portugal